quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

[Gastronomia e Literatura] Vingança é um Prato Saboroso

Boa Tarde Pessoas,

Hoje é dia de vingança!!


Calma, estou falando de V de Vingança. Não faz muito tempo Taka fez um post sobre o relançamento dos quadrinhos desse clássico de Alan Moore. Você pode ler o post completo aqui.

Continue Lendo

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Resenha: "O Iluminado" (Stephen King)

Por Sheila: Olá pessoas! Quem acompanha minhas resenhas talvez tenha notado minha tendência para o policial, suspense e terror. Hoje eu terei o imenso privilégio de resenhar para vocês um livro de um autor que eu sou super-hiper-MEGA  fã, de um autor que eu simplesmente adoro: "O Iluminado" do nosso mestre do terror e suspense Stephen King.

Danny é apena um garotinho, mas já teve que vivenciar muitas coisas em sua curta vida. O pai, Jack Torrance, é um escritor e alcoólatra em recuperação que mais de uma vez já descontou sua raiva e frustração no frágil corpinho de seu filho que, mesmo assim, o ama incondicionalmente.

A mãe de Danny até já pensou em separar-se de Jack, mas também o ama incondicionalmente, e não consegue se ver privada de seu toque. Até que, em uma das surras, Jack perde completamente o controle e quebra o braço de Danny.
Danny gritou um pouco ... não ... não ... diga a verdade. Ele berrou ... O pai girou o filho para lhe dar palmadas, seus grandes dedos de adulto se cravando na escassa carne do braco da criança, fechando-se ao redor dele num punho, e o estalar do osso quebrando não foi alto mas foi muito alto, IMENSO ... nenhum braco deveria estar pendurado daquela forma, num mundo de famílias normais (...) Ele sentiu como se a morte estivesse chegando.
Você perdeu o controle.
 A partir de então, promessas são feitas, reuniões de A.A. passam a ser frequentadas, e um emprego se faz necessário até que Jack consiga terminar de escrever seu mais novo livro.

É então que surge uma vaga para zelador no hotel Overlook, uma oportunidade perfeita para Jack e sua família: um lugar isolado, que fica incomunicável o inverno todo, é verdade, por causa da neve e por ficar em lugar de difícil acesso, mas com um salário mais que razoável, acomodações para toda família, aquecimento interno - há uma caldeira sempre alimentada e vigiada - e uma dispensa com comida em quantidades e qualidades tal, que fazem com que a pequena família Torrance sinta-se maravilhada.

Isto é, todos exceto Danny. Acontece que Danny não é uma criança comum. Ele as vezes vê coisas. Noutras, escuta. Adivinha onde itens que foram perdidas podem estar - e em quase 100% das vezes acerta.  É capaz de ouvir pensamentos. E tem um amigo imaginário, Tony, que o adverte sobre o hotel. Na verdade, há um grande mal adormecido no hotel Overlook, que parece ser não só despertado, mas convidado à festa com a chegada de Danny.
- Nao papai - falou Danny. - Esta debaixo da escada. Os carregadores colocaram o bau bem debaixo da escada.
Papai lançou-lhe um olhar estranho e desceu para ver. O bau estava la, bem onde Tony mostrara. O pai sentou-o no colo e perguntou quem o levara ao porão ... Danny disse seriamente que nao estivera no porao. A porta estava sempre trancada. E mamãe concordou.
- Então como e que você fiou sabendo, velhinho
- Tony me mostrou. 
A capacidade que o garotinho possui pode ser dita como habilidades psíquicas, que parecem por em polvorosa antigos horrores presentes no hotel. Desde que o viu, o cozinheiro do lugar, Hallorann, preocupou-se grandemente com a família Torrance. Afinal, o Overlook não tem um bom histórico. Vários assassinatos e suicídios já ocorreram dentro de duas paredes, inclusive a  morte da família inteira do antigo zelador, que os matou e suicidou-se depois.
- Você tem um dom - disse Hallorann, voltando-se para ele. - Sempre chamei isso de luz interior. Era como minha avo chamava. Ela também tinha. A gente costumava sentar na cozinha  quando eu era um menino da sua idade, e tínhamos longas conversas sem nem abrir a boca. 
- E mesmo?
(...)
- Mas eu não entendo as coisas! - explodiu Danny. - Entendo, mas não entendo! As pessoas ... sentem coisas, e eu sinto, mas não sei o que sinto! - Olhou triste para o colo. - Queria saber (...)
- O que você tem, filho, eu chamo de luz interior, a Bíblia chama de visões  e ha cientistas que chamam de premonição  Ja li sobre isso filho. Ja estudei. Tudo isso significa ver o futuro. Entende?
Mas para um garotinho de apenas cinco anos, algumas coisas ainda são muito difíceis de entender ... Agora, isolados do mundo e com esse mal desperto, Danny terá que contar com seus poderes psíquicos para tentar chamar Hallorann, único que pode ajudá-lo de alguma maneira a salvar sua família das garras do Hotel Overlook - ou pelo menos parte dela.

O livro já foi adaptado duas vezes para as telonas de cinema, uma em 1980, por Stanley Kubrick com Jack Nicholson no papel de Jack Torrance, mas que não foi muito fiel à trama do livro - eu particularmente achei a mãe de Danny, Wendy, muito passiva nesta versão - e outra em 1997, com o menos conhecido Steven Weber, que eu particularmente gostei mais (do enredo do filme, a atua;'ao de Jack Nicholson e inigualável . Mas nada como o livro, que é muito mais carregado de suspense.

Uma estória surpreendente, que por mais que se torne um pouco extensa em alguns momentos, possui cenas de terror angustiantes, daquelas que nos fazem roer as unhas e colar os olhos nas páginas até descobrir o desfecho - nem sempre feliz - dos perigos escondidos em cada corredor e cada quarto deste hotel mais que macabro. Sou muiiiiiiiittto suspeita para dizer, afinal King é meu autor preferido, mas Recomendo, com R maiúsculo! Abraços a todo mundo.

Continue Lendo

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Novidades da Semana #44

Hey, pessoas! Finalmente as férias acabaram, né? Animados com a volta de tudo?
Bem, não para mim. Acabara, as viagens, a mordomia... Mas a loucura da minha vida continua. Permanentemente, imagino. E agora eu tenho tempo de sobra para pensar nela nessas minhas férias infinitas... Pelo menos, até que eu arranje um emprego.
Bem, esses são os lançamentos...

Escondida (The House of Night #10) - P.C. Cast & Kristin Cast
Enfim a série infinita da nossa querida Zoey Redbird está se aproximando do fim...(e eu aposto que, como eu, algumas pessoas aqui estão meio atrasadas na leitura... Parei em Queimada *blushing*). A série infinitamente infinita famosa mantém o padrão anterior das capas (graças a Deus!). Vamos conferir?
Sinopse:
Desvende a real essência escondida atrás das aparências... Finalmente, Zoey consegue o que sempre quis: a verdadeira natureza malévola de Neferet foi desmascarada, e o Conselho Supremo dos Vampiros não está mais ao lado dela. Mesmo assim, a força da ex-Grande Sacerdotisa está longe de ser insignificante. Primeiro, um misterioso incêndio assola os estábulos. Depois, Neferet começa a jogar os humanos contra os vampiros e ataca alguém muito ligado a Zoey – tudo para tentar criar o caos no mundo. Com as sementes da destruição espalhadas na Morada da Noite, todos precisam se organizar para elaborar estratégias de defesa. Porém, isso se revela ... Você pode continuar a ler clicando aqui

Continue Lendo

domingo, 27 de janeiro de 2013

#PROMO O Lance88 e o Dear Book sorteiam "Sob a redoma" (Stephen King)



Que tal ganhar o mais novo sucesso do mestre Stephen King: "Sob a redoma"? O Lance88 e o Dear Book lhe dão essa oportunidade! ^^ Confira as regras e participe do sorteio!

    Continue Lendo

    Resenha: "Algemas de Seda - A História de Jake e Mimi" (Frank Baldwin)

    Por Gabi: Olá pessoal! Hoje venho trazer para vocês o primeiro livro da coleção Muito Prazer lançada pela Geração Editorial. Inspirada nos restaurantes tailandeses, que indicam o quão picante será a comida através das cores das pimentas que figuram em seus cardápios, as obras também serão classificadas por suas pimentinhas nas capas dos livros: pimenta verde para "picante", pimenta laranja para "médio picante" e pimenta vermelha para "muito picante".  

    Na ''Onda Hot Pós Cinquenta Tons'', Algemas de Seda é um romance 'pimentinha verde' (picante) escrito por um homem e que chegou prometendo ter "Romance, Sexo e Suspense" na dose certa, além de ser "Mais intenso que 50 tons de cinza".   

    Jake Teller (Jake) é um jovem solteiro e 'pegador' nato que dedica sua vida para viver suas eletrizantes experiências sexuais. Abdicou dinheiro, reconhecimento profissional e o amor para seguir seu dogma: fins de semanas foram feitos para  seduzir belas mulheres e levá-las ao limite.
    É a luta delas que me motiva. Sempre. Sua doce agonia enquanto eu as levo até, e além dos seus limites. 
    Mimi Lessing é uma bela mulher, simpática, responsável e com um emprego firme em uma empresa de contabilidade. Ela está noiva de Mark, quem julga ser a estabilidade e felicidade de sua vida. 

    Jake e Mimi já se conhecem de longa data. Ambos moraram no Japão quando mais novos e estudaram na Escola Americana de Tóquio. Nas férias as famílias americanas se reuniam em acampamentos de verão e desde, então Jake não consegue esquecer a meiga filha de missionários.

    Muitos anos depois, eles se reencontram em Nova Iorque, o clima já esquenta e os dois se rendem e o desejo fala mais alto logo no primeiro encontro. Jake fica surpreso e deliciado com a possibilidade de fazer com que possa concretizar as fantasias que nutria por Mimi desde a juventude no Japão.
    As mulheres nunca se perdem completamente. Mesmo no sexo, mostram o que querem que seja visto. Até serem levadas ao limite. No limite, já deixaram tudo para trás. Todos os ardis. Até mesmo toda a reserva. Seu lado social é sobrepujado. Melissa está chegando lá agora.
    Depois daquela noite, o mundo de Mimi vira de cabeça para baixo. Em meio aos preparativos para o seu casamento e o stress dos relatórios de contabilidade, não consegue parar de pensar em como sua vida com Mark é e será ensossa e monótona e começa a questionar suas escolhas. 

    Eles viram colegas de trabalho, o que torna inevitável um contato mais estreito. Jake, então, convida Mimi para conhecer de perto seus "gostos" mais a fundo. Primeiro ela fica apenas escutando (dentro de um armário) enquanto ele está com Anne, sua madrinha de casamento. Logo depois ele a convida para assistir a todo o espetáculo de sedução, com direito a sedas brancas, gelo, música, velas e jogos eróticos. 
    Inclino-me e a observo de perto. Ela está se rendendo. Não apenas às faixas, mas à ideia delas. Rendendo-se porque a verdadeira ardência não está em seus pulsos ou tornozelos, mas nos pontos que ainda não toquei.
    Todo esse jogo de sedução é narrado em primeira pessoa, mas cada capítulo por um dos protagonistas, o que permite ao leitor ter uma visão mais ampla e conhecer mais a fundo a personalidade e o sentimentos de cada um. 

    Os dois não são, entretanto, os únicos narradores da história. Em uma parte do livro entra em cena um narrador misterioso, que coloca modernas escutas no apartamento de Mimi e a ouve nos momentos mais íntimos. A partir daí, as mulheres com quem Jake se envolveu começam a ser assassinadas e até mesmo Mimi desaparece....

    Eu achei o livro bastante superficial. Embarcado na onda dos livros eróticos, o romance de Baldwin deixou a desejar com suas massantes e exageradas  descrições. A obra poderia ser bem mais enxuta. Do meio para o final do livro, quando começou a entrar em cena o mistério achei que fosse melhorar, mas o autor não nos deixa saborear o mistério e logo 'joga' na cara do leitor quem é o "psicopata misterioso". E todas aquelas "promessas" que citei no começo, bem... foram só pretensões.  

    Algo que também não gostei muito foi o fato de colocarem na capa do livro "Mais intenso que 50 tons de cinza", achei que forçaram a barra. 

    Então, pessoal, vou ficando por aqui. O que acharam da resenha? Vocês são amantes ou não desse boom de livros hot do momento? Já leram "Algemas de Seda" ou algum outro erótico?

    Não deixem de comentar. Até a próxima!

    Continue Lendo

    #Resultado das promoções de Janeiro e Dezembro

    Confira aqui o resultado das seguintes promoções:


    Janeiro
    • Kit Editora Rocco by Dear Book
    • Floresta dos Corvos
    • Coquetel Hello Kitty
    Dezembro
    • Especial de Natal
    • Natal Distópico
    • Natal Dramático
    • Natal Sobrenatural
    • Promoção Natal entre Amigos 2

    Continue Lendo

    sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

    [Minhas Palavras] "Eu sou a minha maior saudade"



    A coluna "Minhas Palavras" apresenta textos originais, de diversos temas, produzidos pela equipe do Dear Book.
    "Eu sou a minha maior saudade"

    Por: Raquel Morelli (Colunista de Cinema)

    Às vezes eu sinto saudades. Uma saudade muito grande. Saudades de mim mesma. Saudades de quem eu era, das coisas que eu costumava fazer, no que eu pensava, em que (ou quem) eu acreditava. Saudades também das roupas que eu usava, dos lugares que eu frequentava. Saudades dos jantares de domingo com a família reunida na casa da minha avó. Saudades das revistas que eu lia, das músicas que eu escutava, dos CDs que eu comprava pra ouvir no rádio ou até mesmo no "discman" (opa, alguém se lembra dele?). Saudades dos filmes a que eu assistia, dos livros que eu lia e saudades de não precisar tanto dessa tal de 'internet'. Saudades das aulas no ensino fundamental e médio, de algumas amizades, dos professores, dos ídolos e de toda a ingenuidade que eu tinha no passado.  

    Às vezes dá saudades, só isso.

    Não que hoje eu seja uma pessoa totalmente diferente do que eu era. Não, o tempo passou, mas eu no fundo, ainda tenho muito do meu "eu" do passado. Sim, não é apenas na aparência que eu não consigo envelhecer, pois, apesar de eu estar praticamente na casa dos vinte anos (28 de janeiro cadê você?), as pessoas sempre acham que eu aparento ter 14 ou 15 anos... 

    Ah, quem me dera!

    Uma verdade que eu nunca acreditei era que eu ia sentir falta de toda essa época. Que bobagem.Claro que eu sinto...

    Mas obviamente eu cresci, eu vivi, eu amadureci. Apenas isso.
    Ao pensar no passado, eu percebo que tudo aconteceu no seu devido tempo. No fim, tudo que tinha que ter acontecido, aconteceu.

    E vejo que, se no passado, minha "eu antiga" sonhou com algo que não aconteceu, era pra ser justamente assim. Não era pra ser.

    Mas eu sinto saudades sim, claro. De sonhar, de pensar, de amar, de fazer, de ser quem eu era. Criança, pré-adolescente, adolescente.

    É vida adulta, olha você aí! Chegou!

    No fundo, talvez eu seja a pessoa que eu sinta mais saudades...

    Continue Lendo

    quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

    [Gastronomia e Literatura] 50 Tons de Frango

    Boa Tarde Pessoas,


    Nessas minhas andanças pela vida encontro muitas coisas interessantes, inusitadas e até inimagináveis. Foi assim que me deparei com um artigo no suplemento do Jornal Folha de São Paulo. O artigo, trata nada mais nada menos, sobre a influência da trilogia 50 Tons na gastronomia.


    Vocês podem ver o artigo completo de Isabelle Moreira Lima aqui. O que se segue são algumas partes do artigo.

    A trilogia culinária dos 50 tons tem no frango o seu concorrente mais poderoso.
    Do autor, escondido pelo pseudônimo FL Fowler, sabe-se pouco. Seria um experiente profissional da indústria de alimentos que quer se manter anônimo.

    Continue Lendo

    quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

    Resenha: "Ladrão de Almas" (Alma Katsu)

    Por Sheila: Este é o primeiro livro da Trilogia Taker, escrito por Alma Katsu, publicado pela Novo Conceito. Foi um livro lançado agora em 2012, então para quem é tão curioso quanto eu, a continuação vai demorar um pouquinho ... Mas vamos ao livro.

    Tudo começa em uma noite fria no Mine, mais especificamente num plantão de hospital - o plantão do Dr Luke Findley. Seu primeiro atendimento da noite é o de uma garota que parece bastante jovem e, além do mais,  frágil para o que está sendo acusada: assassinato.

    A jovem foi levada ao hospital para ser examinada, afinal, tem a camiseta toda coberta de sangue e, por mais que o Dr Luke não queira admitir, nada deste sangue efetivamente é dela - seja ela quem for - que não possui um único arranhão.
    Olhando para a mulher (garota?), Luke sente uma estranha fisgada, um formigamento atrás dos olhos. Seu pulso acelera, parece que a conhece. Não sabe o nome, mas sente algo muito mais intenso. O que é? Luke da uma olhada com os olhos semicerrados, estudando-a mais de perto. Será que já a viu em algum lugar antes? Não, ele percebe que esta equivocado.
     Outra coisa que o Dr Luke não quer admitir é o quanto sente-se atraído por esta mocinha, que mal parece ter saído da adolescência, e que apesar de demonstrar estar chocada e confusa ao chegar ao hospital, faz a ele um pedido impossível: que a ajude a fugir da policia. Num primeiro momento, o Dr Luke acredita estar vivendo um sonho - ou seria um pesadelo? Afinal, ele efetivamente decide ajudar a jovem a fugir da policia. E tudo por que? Por que sua historia, data de séculos atras.
    - O que foi isso? Como fez isso? - perguntou Luke, incapaz de disfarçar o horror em sua voz. Ele desliza de novo sobre o banquinho para evitar despencar no chão. - O que você é?
    A ultima pergunta parece atingi-la como um soco no estomago. Ela deixa a cabeça cair, os cachos enrolados e sedosos cobrindo o rosto.
    - Isso, bem, é algo que não posso lhe contar. Não sei mais o que eu sou. Não faço ideia.
    Agora, Luke se vê tentando sair dos Estados Unidos enquanto escuta a historia - surpreendente - de sua ex paciente, e luta contra seus receios e inseguranças e tenta passar despercebido pela policia, deixando para trás uma casa herdada vazia, um divórcio mal resolvido e duas filhas de quem sente falta, mas não tem bem certeza de sua importância em suas vidas.

    A narrativa do livro segue dois momentos: o presente, em que a jovem e Luke fogem para evitar a policia do Mine - e talvez de outros lugares, agora que são fugitivos, ela por assassinato e ele por cumplicidade - e o passado, em que a misteriosa jovem narra sua historia e do que aconteceu em sua vida para que chegasse ate o momento presente, em que os dois se encontram.

    O mais interessante é que esta possui uma posição dúbia diante da vida: não é nenhum ente sobrenatural, como um vampiro. Não chega a ser imortal, mas quase. Não tem nenhum ponto fraco, mas possui um senhor - e é justamente esta a sombra que obstaculiza seu caminho.

    Um livro bem construído, um argumento bem elaborado e uma estoria que me deixou curiosíssima para saber o desfecho - já que possui outros dois livros, ainda a serem lançados. Fiquei um pouquinho com "um pé atrás" por Luke ter decidido ajudá-la tão facilmente, mas aqui acho que já estou sendo um pouco crítica demais - afinal a vida dele andava bem sem propósito mesmo. Enfim, recomendo!

    Continue Lendo

    terça-feira, 22 de janeiro de 2013

    Filme: "Casanova"

    Olá!

    Bom, hoje é um dia triste para mim, pois há exatos 5 anos, falecia o ator Heath Ledger, que por acaso é o meu maior ídolo. =/

    Então, para homenageá-lo, decidi fazer uma resenha de um dos filmes mais encantadores de Heath. Uma comédia romântica linda que explora o que o verdadeiro amor é capaz de fazer.

    Eu acho que esse é o filme em que o ator está mais bonito *-*. E completamente irresistível!! Na pele do conquistador ‘Casanova’, Ledger esbanja charme e carisma em um cenário totalmente lindo e romântico (Veneza)...
     
    O filme tem como base a vida de Casanova, um eterno amante, capaz de sair com um convento em apenas uma noite!!

    Porém, a história em si é completamente ficcional e não uma biografia sobre ele. Conta como seria se o conquistador tivesse se apaixonado de verdade.

    Continue Lendo

    domingo, 20 de janeiro de 2013

    Resenha Dupla: "Divergente" (Veronica Roth)

    Por Paula:  Demorei para conseguir expor tudo o que encontrei nesse livro impactante, mas consegui. Após ler "The Hunger Games", duvidei que um livro me prenderia a atenção novamente, mas felizmente estava redondamente enganada, pois a saga de Veronica Roth é de longe uma das mais incríveis que li.

    Os personagens são bem narrados, descritos e nos forçam a simulá-los em nossa mente, tamanha a intensa ferocidade com que nos aproximamos da vida e facção de cada um. No início conhecemos apenas a facção de Beatrice, a Abnegação, onde nada existe além da bondade e altruísmo. Os habitantes dessa facção devem apenas se dedicar aos outros e ao bem, não existe vaidade, não existe dedicação, e nem nada que possa ser dedicado a si mesmo, qualquer singela demonstração de personalidade é meramente um egoísmo. Eu jamais conseguiria viver em um local como esse, assim como Beatrice nunca conseguiu.

    A história mostra que ao completar dezesseis anos todos os jovens têm direito de permanecer em sua facção de origem ou escolher uma nova para viver, porém, serão feitos testes, provas para que aconteça a iniciação. Caso você não consiga alcançar o objetivo proposto, então será um sem-facção, e praticará a mendicância por toda a vida. Triste não, mas realista!

    Após descobrir que se trata de um Divergente, ou seja, uma pessoa que se enquadra em mais de uma facção e, apesar de isso parecer inofensivo, naquele ambiente distópico, ser um divergente é uma ameaça, aliás, mais do que isso, é um segredo, algo que nunca deverá ser revelado... Contentem-se com isso, pois mais do que já disse será um spoiler e dos bons. Beatrice, porém, enfrenta todos os seus carmas e conflitos e escolhe uma nova facção, a Audácia, a mais desafiadora de todas as facções, e o mais interessante é que isso de forma nenhuma aflige nossa protagonista, ela cria mais coragem a cada minuto e se torna apenas Tris. Deixando de lado uma aparência abnegada para dar espaço a alguém diferente. Mais forte, mais dedicada, mais audaciosa e muito mais Tris do que jamais foi Beatrice. 

    A Audácia, porém, conta com instrutores nem tão audaciosos assim, mas tão sádicos quanto qualquer serial killer que vemos em filmes e lemos em muitos livros, Eric, trata-se de um personagem indiferente, em minha opinião, não vejo nada de audacioso em sua personalidade, e muito menos julgo que ele deveria ser um dos líderes, por outro lado, o personagem Quatro marca todos os pontos possíveis no meu julgamento de elenco, ele é audacioso, atencioso, habilidoso e muito encantador, de uma forma peculiar, mas encantador. É ele quem dá novo fôlego ao livro quando Tris chega a sua nova facção e se prepara para as provas de sua iniciação. Os outros personagens secundários, como Christina, e os outros amigos de Tris, sinceramente não encantam e nem desencantam, são meros figurantes, pois não captam e nem transmitem a nós a essência do momento. A família de Tris, seus pais e Caleb, são muito mais interessantes e proveitosos na trama, gostaria de ler um desfecho muito mais contente deles, uma pena que foi necessário amadurecer nossa personagem de forma tão cruel, mas a autora soube de forma original e sensata dar um desfecho digno para a saga, daqueles que ficam em nossa mente, apenas aguardando o próximo volume para ficarmos ainda mais sedentos e sedentos de sermos um pouco divergentes. Me contem depois o que acharam ;)
    _____________________________________________________________
     
    Por Juny: Um livro tão bom que eu li em 2 dias, mas demorei para conseguir escrever uma resenha sobre ele, pois foi tão intenso que não sabia como descrever.

    Conhecemos a história de Beatrice Prior, que num futuro distópico, o governo para manter a ordem da sociedade a divide em 5 facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição. Ela pertence a Abnegação, por ser a facção de sua família, mas tem a opção de escolher seu destino aos 16 anos.

    Cada facção tem um papel rígido na sociedade e que deve ser seguido. As pessoas que fracassam se tornam “sem facção” e vivem como mendigos, à margem da sociedade. Porém ao realizar seu teste, com 16 anos, Beatrice descobre que é uma “Divergente” (pessoa que se enquadra em mais de uma facção) e que isso é extremamente perigoso, ela precisa manter segredo e corre sérios riscos se alguém descobrir.

    Beatrice muda seu nome para Tris e escolhe ir para a Audácia, isso significa perder o contato com a sua família, que agora deve ser somente seus companheiros de facção. Lá ela precisa passar por uma série de testes e se conseguir literalmente sobreviver a iniciação e ficar entre os 10 primeiros, passa a integrar a facção e terá um cargo para exercer nela.
    Eu nunca havia sido carregada nas costas por um garoto enorme, ou gargalhado tanto na mesa de jantar que minha barriga doesse, ou escutado o tumulto de centenas de pessoas falando ao mesmo tempo. A paz é contida; isso é liberdade.
    Durante os testes ela vai se envolvendo com o misterioso instrutor, Quatro, um dos personagens mais fascinantes da série e de longe o meu favorito. Porém não posso comentar muito sobre ele pois envolvem spoilers, espero muito mais dele no restante da série.
    Não é a altura que me assusta; ela faz com que eu me sinta viva e cheia de energia, com cada órgão e veia e musculo do meu corpo soando no mesmo tom. De repente, percebo o que está me deixando tonta. É ele. Algo nele faz com que me sinta prestes a despencar. Ou derreter. Ou arder em chamas.
    Aos poucos Tris vai descobrindo que de perfeito sua sociedade não tem nada, que há muita coisa errada acontecendo e que ela pode tentar impedir.

    Tris é uma protagonista interessante, tem ações muito inteligentes e está sempre superando seus medos e limites. Seu irmão Caleb, que também “traiu” sua facção de origem e foi para a Erudição também tem destaque na série. Outra personagem que aparece pouco, mas fez todo diferença e ganhou meu carinho é a mãe de Tris e Caleb, extremamente corajosa e não hesita em fazer o que é certo.
    – Você pensa que meu instinto imediato é proteger você. Porque você é pequena, ou uma menina, ou uma Careta. Mas está enganada. (...) Meu instinto imediato é pressionar você até que você ceda, só pra ver o quanto terei que empurrar. (...) – Mas eu me contenho.
    – Por que... – engulo em seco. (...)
    – Porque o medo não faz com que você se apague; ele faz com que você se acenda. Já vi isso acontecendo com você. É fascinante. (...) As vezes, eu quero apenas... ver de novo. Ver você acesa.
    “Divergente” não é parecido com “Jogos Vorazes”, mas é tão bom quanto, serviu para suprir minha necessidade de leitura de uma boa distopia, cheia de ação e personagens interessantes.

    O livro vai virar filme... espero que façam boas escolhas em relação aos atores e ao roteiro, porque a obra merece ser bem retratado.

    O livro começa bem introdutório (expondo os personagens, explicando as facções, a escolha, etc), o ritmo vai aumentando conforme Tris avança na iniciação e termina eletrizante, nos deixando desesperados pela continuação: "Insurgent"! Uma série que me conquistou e que merece o respeito dos fãs de distopias. Recomendo!



    Continue Lendo

    Editora Novo Conceito incentiva a leitura de eBooks com preços especiais

    Com o objetivo de incentivar a leitura dos eBooks, a Editora Novo Conceito está colocando no mercado, a partir de hoje, 30% de seu catálogo de best-sellers a preços reduzidos.

    Além dos grandes sucessos de vendas da editora, estão disponíveis lançamentos recentes nas áreas de romance, suspense, guias práticos e desenvolvimento pessoal, com opções para todos os públicos e gostos.

    Quem ainda não teve acesso aos livros digitais, que foram a grande sensação de vendas no Natal,  ou deseja aumentar seu acervo pessoal, pode acessar a página especial da Editora na Amazon www.amazon.com.br/novoconceito, onde encontrará a lista com os títulos contemplados e os preços promocionais.
    • E se você ainda  não tem o leitor digital mais famoso do mundo, clique aqui para comprar seu Kindle! ;D

    • Se ainda não tem um Kindle ainda, mas quer aproveitar as ofertas da Amazon veja aqui dicas para ler ebooks amazon em tablets e celulares.


     
     
     
     
     

    Continue Lendo

    sábado, 19 de janeiro de 2013

    [Quadrinhos]: Batman - Morte da Família: O retorno do Coringa ao universo DC



    Nada mais será como antes! Depois de mais de um ano longe das revistas, Coringa volta a ser protagonista em uma série que promete ser a melhor dos últimos anos para o homem morcego. Após pedir para ter sua face arrancada pelo Dollmaker no reinicio do universo DC e ficar sem dar as caras por muito tempo nas revistas ele chega para declarar seu amor ao Batman e transformar ele no que um dia o homem morcego foi, tirando toda “fraqueza” dele, a “Bat-Família”

    Continue Lendo

    #PROMO Morte Súbita" (J. K. Rowling)


    Que tal ganhar um exemplar de um dos livros mais esperados dos ultimos anos:  "Morte Súbita" da diva J. K. Rowling? Confira as regras e participe do sorteio!

      Continue Lendo

      sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

      Happy Hour #31 - A sala mais relaxante do mundo

      Oi gentee!! Saudações de uma pessoa que está de fériaaas!! UHUUUL! Ainda estou sem destino, porque espero por mais resultados de dois vestibulares para decidir meu destino... rsrs Mas enfim, não estamos aqui pra falar de minha pessoa, né! 

      Em nosso último encontro fomos até a Tailândia conhecer as celebrações de ano novo, mas hoje pensei em algo mais tranquilo... Eu mesma estou precisando controlar a ansiedade por esses resultados. E tenho certeza que algum de vocês também está na mesma situação... Vamos extenuar os sentimentos! =D

      Enfim, hoje vou-lhes apresentar a SALA MAIS RELAXANTE DO MUNDO, ou pelo menos assim é chamada por seu criador, o psicólogo britânico Richard Wiseman. Pois bem, malas na mão e simbora pra Inglaterra!!

      Continue Lendo

      quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

      [Gastronomia e Literatura] Siri - Capítulo Oito - pt 3

      Essa mensagem faz parte de uma série de postagens, capítulo a capítulo, com receitas inspiradas no enredo do livro "Siri" (Rachel Cohn). Para ver as receitas anteriores clique aqui

      Bom Dia Pessoas,

      Finalmente chegamos à última parte do capítulo oito.

      Quem diria que CC iria conhecer sua ex (provável futura) sogra, uma conversa bem interessante na verdade.  Para uma mãe ela é bem diferente do usual.

      Leiam esse capítulo e vocês vão entender. Lá estão as duas deitadas na rede, a mesma de rede de Siri e CC. Depois de uma conversa nada usual com a mãe de seu ex (futuro) namorado, eis uma oferta especial de Iris - a mãe de Siri e Wallace.

      Na cabeça de CC a oferta especial era Suflê de Chocolate (essa é a receita da semana), porém o que Iris realmente estava oferecendo era a receita preferida do pai de Siri, Brownie de Maconha que aqui no Brasil é conhecido como Bolonha. Não sou a favor do uso de drogas, esse é o motivo de não compartilhar com vocês essa receita. Essas informações são apenas de caráter de curiosidade sobre o livro.

      Continue Lendo

      quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

      Resenha: "Garotas de vidro" (Laurie Halse Anderson)


      Por Sheila: Oi pessoas, tudo bem? Espero que sim. Bem por onde começar ... Acredito que "Garotas de Vidro" é um daqueles livros que ou a pessoa ama, ou odeia. Primeiro, por que ele é pesadíssimo. Segundo, por que é narrado em primeira pessoa por uma personagem em vias de fragmentação mental e com um olhar extremamente distorcido da realidade. Mas vamos a estória.

      Lia é uma adolescente de 18 anos que mora com o pai e a madrasta e sua meia irmã. O pai é um brilhante professor e escritor. A mãe, uma cirurgiã extremamente competente. Ambos são excelentes em sua carreira, mas como pais acabam não conseguindo ver que Lia precisa de ajuda até que esta sofre um acidente de carro. O motivo? Lia não come. Sua maior obsessão é perder peso. E perder mais. E mais.
      - Garota morta passando - os garotos dizem nos corredores.
      - Conta para a gente o seu segredo - as garotas sussurram, de um banheiro para o outro.
      Eu sou essa garota.
      Eu sou o espaço entre as minhas coxas, com a luz do dia brilhando por ali.
      Eu sou a ajudante da biblioteca que se esconde na sessão de Fantasia.
      Eu sou o circo de aberrações envolto em cera de abelha.
      Eu sou os ossos que elas querem, em uma moldura de porcelana.

      Lia já passou por duas internações e agora tem seu peso monitorado uma vez por semana por sua madrasta, mas conseguiu adulterar a balança de sua casa para parecer pesar quase 5 quilos mais. Sua recuperação vinha sendo lenta mas progressiva, mas um acontecimento vem fazer com que seu mundo se desestabilize novamente: sua melhor amiga, Cassie, morreu no banheiro de um motel após tentar ligar para Lia 33 vezes. Uma aposta há muito feita entre as duas? Um dia ser a mais magra.
      Abro os olhos. Quarenta e cinco quilos. Estou oficialmente de pé sobre o Objetivo Número Um.
      Se meus médicos soubessem, me jogariam de volta para o tratamento. Haveria consequências e repercussões porque (mais uma vez) eu quebrei as regras da Lia do tamanho perfeito. Tenho que ficar tão gorda quanto eles querem (...) O Objetivo número dois é 43 quilos, o ponto perfeito do equilíbrio. Com 43 quilos vou ser pura ... vou ficar de pé nas pontas escondidas das minhas sapatilhas  de cetim de balé. fitas cor-de-rosa costuradas nas minhas canelas, e me erguer no ar: mágica.
      Com 40 quilos, vou planar. Esse é o objetivo número 3.
      Por mais que não seja dito de forma explícita, é visível como o fato de não ter atendido a ligação de sua melhor amiga - na verdade, ex melhor amiga, o que se descobre melhor no desenrolar da trama - afeta Lia, que passa a ter alucinações com a amiga morta. A partir de então, Lia volta a ter comportamentos auto-destrutivos, retomando um blog em que escrevia junto com Cassie - que sofria de Bulimia - além da dieta, exercícios em ritmo frenético e auto-mutilação para poder lidar com os acontecimentos.
      Antigamente, meu corpo todo era minha tela - cortes quentes lambendo minhas costelas, degraus de escada escalando meus braços ... quando me mudei meu pai impôs somente uma condição. Uma filha que se esquece de comer, isso era só uma fase e eu já tinha superado. Mas uma filha que abre seu próprio invólucro de pele, querendo deixar sua casca cair no chão para que ela consiga dançar? Aquilo era doentio. Sem cortes, Lia Marrigan Overbrook. (...) Toda a maldade ferve sob a minha pele, bolhas latejantes de refrigerante de gengibre ... Eu escrevo três linhas, "rec rec rec", na minha pele. Fantasmas gotejam para fora.

      Até onde Lia poderá aguentar sem ajuda? E o que era mesmo que Cassie gostaria de ter dito antes de morrer?

      Li todo o livro em apenas um dia. Por mais que tenha sido uma leitura pesada e, em alguma passagens, um tanto quanto angustiante, não consegui tirar os olhos das páginas. Por mais que algumas vezes o discurso de Lia seja francamente delirante, acompanhar seus pontos de vista distorcidos, sua visão adulterada da realidade e sua contradição interna entre vontade de comer/medo de se contaminar é fascinante.

      Fora isso, a escrita impecável de Laurie Halse Anderson, bem como a profundidade com que esta aborda um tema tão polêmico e complexo dos distúrbios alimentares, me conquistaram por completo. É um livro que com certeza entrará para minha lista de favoritos. Recomendo.

      Continue Lendo

      terça-feira, 15 de janeiro de 2013

      #PROMO "Persépolis" (Marjane Satrapi)


      Que tal ganhar um exemplar do quadrinho "Persépolis" (Marjane Satrapi)? Confira as regras e participe do sorteio!

        Continue Lendo

        segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

        Novidades da Semana #43

        Hey, povo de Deus! Sentiram a minha falta?
        É, eu sei. Faz um século, mais ou menos. Podem acreditar, muita coisa pode acontecer nesse meio tempo. Enfim, agora eu tenho um certificado do Ensino Médio e um diploma do técnico. Alguém se dispõe a me dar um emprego??
        Não, sério.
        Okay, vamos lá!


        O Lado Bom da Vida - Matthew Quick
        Começando com um bom, que foi indicado a (e, por sinal, ganhou) diversos Globos de Ouro este ano. A Editora Intrínseca não perdeu tempo e lançou o livro do filme, com a promessa de ser tão bom quanto o filme parece ser. Vamos dar uma olhadinha?
        Sinopse:
        Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. À medida que seu passado aos poucos ressurge em sua memória, Pat começa... Continue a ler a sinopse clicando aqui.

        Continue Lendo

        domingo, 13 de janeiro de 2013

        Resenha: "Assassin's Creed - A Cruzada Secreta" (Oliver Bowden)

        Por Taka: Que Assassin's Creed é uma franquia de sucesso em todas suas mídias não é novidade, porém o terceiro livro da série deixa a desejar e  opta por seguir o caminho mais simples, mostrando que ser um best seller não é sinônimo de qualidade.


        O livro provavelmente voltado a leitores ocasionais que migraram pelo videogame na tentativa de criar um dinamismo que acaba por deixar o livro raso, com uma leitura básica que às vezes até subestima o leitor. Sem dúvida o grande ponto positivo do livro é um dos dois plots da história.

        O primeiro é a história do primeiro jogo da série, fala por fala o que acaba por ajudar o público nacional já que o jogo de 2007 não tinha nem legendas em inglês. As falas foram transpostas sem problemas e até combinam com o “dinamismo” do livro que não da mais detalhes dos locais e das ações, o que é positivo para quem jogou o primeiro título da série, porém para quem não tem familiaridade com os jogos tudo pode ficar meio vago.


        O problema da história fica na segunda metade do plot que se passa após o fim do jogo, onde ao aprofundar sobre Altair e suas relações com os demais personagens o livro parece forçar algumas situações, como sua paixão por Maria, para que Altair fique mais carismático e diminuindo suas características de arrogante e anti-herói que são essenciais no caráter do protagonista. Outra coisa a desejar é que o livro não usa toda profundidade que a mídia oferece a ele, pouco mostrando mais do contexto história da obra, as cruzadas, um dos períodos mais ricos de informação da história, esse um ponto alto do game que explora a época vivida, o livro preferiu só manter isso, quando podia dar contextos das guerras maiores para os leitos

        Vale lembrar que no livro Desmond, o protagonista dos dias atuais da série, não aparece, todas as partes dele no jogo são substituídas por flashbacks da infância e adolescência do Altair, dando um background maior ao personagem e amarrando as pontas com o fim do jogo, algo que só no livro pode ser feito.

        Pelo custo beneficio do livro que hoje pode ser achado por cerca de R$: 20,00, o livro vale a pena se você quer saber mais sobre o passado de Altair, porém se você esta acostumado a um escrita mais profunda, mesmo de outros best sellers como As crônicas de fogo e gelo, Hobbit e até mesmo da literatura fantástica nacional, sem dúvida você ira estranhar a simplicidade do autor Oliver Bowden.
        Jogadores  não terão problemas em se ambientar ao livro, mas de toda forma vale também para quem quer entrar na série, que é uma das maiores franquias dos games na atualidade com méritos, principalmente na história.

        Vale ressaltar a qualidade física do livro com relevo na capa que mostra como a Galera Record cuidou bem do título, além de lançar quase que 4 livros da série em menos de 2 anos. A tradução também ficou ótima.

        Continue Lendo

        sábado, 12 de janeiro de 2013

        #PROMO "A ascensão dos nove" (Pittacus Lore)

        Que tal ganhar um exemplar de  "A ascensão dos nove" (Pittacus Lore)? Confira as regras e participe do sorteio!

          Continue Lendo

          Divulgação e #PROMO Relâmpago: Coquetel Hello Kitty!

          Hoje trago à vocês a divulgação do lançamento das revistas coquetel versão Hello Kitty e uma promoção relâmpago! 
           

          Continue Lendo

          quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

          [Gastronomia e Literatura] Siri - Capítulo Oito - pt 2


          Essa mensagem faz parte de uma série de postagens, capítulo a capítulo, com receitas inspiradas no enredo do livro "Siri" (Rachel Cohn). Para ver as receitas anteriores clique aqui


          Boa Tarde Pessoas,


          Essa é a parte dois do capítulo oito e ele é basicamente dedicado à CC e Siri na rede. Há tanta coisa que ainda precisa encontrar o seu lugar nesse relacionamento, inclusive o próprio relacionamento.

          Uma sombra do passado paira ali por perto da rede, uma pessoa que atormentou os pensamentos de CC logo após o rompimento com Siri: Autumn.

          Depois de uma revelação sobre a gata surfista as emoções de CC estão confusas, passaram da apreensão ao alívio, do alívio à raiva. Raiva essa que fez com que CC tivesse um desejo de fazer uma moqueca de Siri. Ela não fez, mas nós faremos a Moqueca de Siri.

          Continue Lendo

          quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

          Resenha: "Scarpetta" (Patricia Cornwell)

          Por Sheila: Oi pessoas! O título do livro resenhado de hoje leva o nome de sua protagonista, a médica legista Kay Scarpetta. Pelo que entendi, esta é uma personagem recorrente da autora, motivo pelo qual tive de ir atrás de informações adicionais no nosso amigo google. E adivinhem só?? Kay Scarpetta tem até uma página só dela na Wikipédia! E, infelizmente, faz um pouquinho de falta ter lido os outros livros para entender exatamente a relação que ela estabelece com alguns dos outros personagens da trama.

          Pois bem, vamos a resenha. A Dr Kay Scarpetta, uma famosa e competente médica legista, é chamada para colaborar em um caso de assassinato cheio de peculiaridades. Há provas vestigiais em demasia, o principal suspeito do crime, bem como a vítima, sofrem de nanismo, e por algum motivo, Oscar - o principal suspeito - pede insistentemente a presença da dr Scarpetta, falando com a médica com uma intimidade e certeza a respeito de fatos que ela julga não conhecer.

          "Você deveria ter um advogado. Então, cada palavra do que disser será confidencial, incondicional."
          "Você é médica. Tudo que conversarmos é confidencial (...) Se as coisas mudarem, se eu for falsamente acusado e você for chamada a depor ... A essa altura você já vai estar acreditando na minha história e vai brigar por mim de qualquer jeito. Você devia acreditar em mim. Afinal, já ouviu falar de mim."
          "Por que você acha que já ouvi falar de você?"
          "Entendi", disse Oscar com fúria no olhar. "Você foi instruída a não dizer nada. Tudo bem. Não gosto dessa brincadeirinha. Mas então, tá. Tudo bem. Tudo o que eu peço é que você me escute e não me traia ou viole o juramento que fez."
          Se já não bastasse isso, a Dr Scarpetta vem sendo constantemente difamada em um site de fofocas on-line chamado "Quem ver na metrópole", com histórias parte inventadas, parte verdadeiras, expondo ao público coisas das quais ela preferiria muito bem esquecer, além de utilizar uma linguagem altamente ofensiva e difamatória.
          "A rainha de tudo que é de morrer: a dra Kay Scarpetta.

          Subindo a escadaria de um tribunal para testemunhar em mais um julgamento sensacional de um caso de assassinato (...) Câmeras, a mídia, aspirantes a famosos, espectadores por todo lado. Pois ela é a especialista, certo? Chamam a mulher até lá na Itália, pois afinal quem sabe mais? ... O fato é que Scarpetta é uma megalomaníaca que nos manipula na CNN, fazendo com que acreditemos que ela faz um serviço social altruísta quando a única pessoa a quem ela ajuda é ela mesma ..."

          Scarpetta já lera o bastante, e largou seu Blackberry na bolsa, enojada.
          Quem será o assassino, que parece ter feito outras vítimas no decorrer dos anos, casos não solucionados que terão de ser revistos? Quem odeia tanto a Dr Scarpetta, e consegue acesso irrestrito a suas lembranças mais íntimas? Terá esse ataque público alguma coisa a ver com o assassinato que vem investigando, como uma tática de desviá-la do foco?

          O livro possui uma linguagem acessível e uma escrita ágil, alternando entre pontos de vista de diferentes personagens ao longo da trama, o que nos da uma maior perspectiva das situações e, as vezes, nos faz acompanhá-las antes que os investigadores descubram bem o que esta acontecendo.

          Um suspense médico de tirar o fôlego, que por mais que nos traga alguns conceitos técnicos não se torna maçante nem cansativo, mas instrutivo! Só perderam pontos comigo a capa, que eu particularmente achei desinteressantíssima nesse cinza com buracos de bala, e um pedacinho do final que ficou um pouco forçado - mas que eu não vou dizer qual é para não estragar a surpresa.

          Ah, e por fim uma curiosidade! Parece que a Fox comprou os direitos sobre a obra de Patrícia Cornwell e vai lançar uma série tendo Angelina Jolie no papel da Dr Kay Scarpetta. Será? Fiquemos no aguardo, mas de toda forma, quanto a leitura, recomendo!


          Continue Lendo

          terça-feira, 8 de janeiro de 2013

          TOP 15: Os filmes mais esperados de 2013

          Olá pessoal! Feliz ano novoooo pra todos vocês!  =)


          Bom, em 2012 fizemos um Especial (TOP 10) com os filmes mais esperados. Claro que todos os filmes citados lá foram grandes sucessos e eu adorei o ano de 2012 em termos de cinema!! Agora, pra 2013 temos mais!
          Gosto dos filmes que vão estrear, tem muita coisa boa por aí... Mas confesso que acho os filmes que estrearam em 2012 mais “aguardados”, pois a grande maioria foi um sucesso de bilheteria e tivemos em um ano só, Os Vingadores, O Espetacular Homem Aranha e o final da trilogia Batman, com “Batman- O Cavaleiro das Trevas Ressurge”. É, não foi pouca coisa, creio que 2013 será mais ‘light’ nesse aspecto... Mas tem muita coisa boa vindo por aí, incluindo Superman e Homem de Ferro, para quem, assim como eu, é fã de filmes de super heróis *-* hehe...
          Então, o que passou passou e agora temos que pensar nos filmes bons que vêm por aí!
          Não fiz um TOP 10 como no ano passado, e sim um “TOP 15”, pois resolvi incrementar mais filmes ^^
          Ainda assim, como é um resuminho do ano, deixei muito, mas MUITO filme bom de fora,  entretanto vocês podem ver a lista completa (e os Trailers) no CINEPOP, inclusive as descrições de cada filme foram retiradas de lá.

           Bom, vamos começar? A lista está por ordem do mês de estreia de cada filme.

          Continue Lendo

          domingo, 6 de janeiro de 2013

          Resenha: "Um olhar de amor" (Bella Andre)

          Por Juny: Embora a Novo Conceito tenha aproveitado a onda dos “50 tons” para lançar a série de livros eróticos “Os irmãos Sullivan”, já adianto que são bem distintas. Enquanto que nos “50 tons” e demais outros livros dessa moda, são relações BDSM (http://pt.wikipedia.org/wiki/BDSM), na série de Bella Andre, vemos romances muito calientes, porém normais, que poderiam acontecer com qualquer casal apaixonado. Esse foi o diferencial, em meio há tantos livros que apenas copiam os “50 tons”, que me conquistou nessa série. E caso ainda não tenham percebido, esse é um livro recomendado para maiores de 18 anos.

          A família Sullivan é muito grande, são 6 irmãos (maravilhosos!) e 2 irmãs (gêmeas), há de tudo nessa família: bombeiro, estrela de hollywood, fotografo, bibliotecária, coreografa, etc. Cada livro da série tem foco em um dos irmãos, nessa primeira jornada conhecemos Chase. Ele é um fotografo muito badalado, que trabalha com as melhores grifes e as mais famosas modelos, está um pouco cansado dessas mulheres, já perderam a graça.

          Ele está indo embora do aniversário de 70 anos de sua mãe, em meio a uma tempestade, precisa ir ao vinhedo de seu irmão, Marcus, para fazer uma sessão de fotos nos próximos dias. Porém avista na estrada um carro destruído e uma mulher no meio da chuva, mesmo tendo um dia ruim e só querendo chegar em seu destino ele acaba parando para tentar ajudar a moça.

          Chloe Peterson está desesperada em meio a chuva, tentando fugir de seus problemas e sem saber o que fazer depois do acidente com o seu carro. Sem contar que tem um enorme machucado no rosto. De repente um cara maravilhoso lhe oferece ajuda. Sua primeira reação é desconfiar que ele é algum tipo de psicopata. Mas ele insisti na ajuda e acaba livrando ela de ser atropelada por uma moto. Ela não tem outra escolha senão aceitar sua ajuda, embora com muito receio. Quer somente uma carona até o hotel mais próximo.

          Chase não tem intenção de largar a garota em qualquer lugar, irá leva-la em segurança ao vinhedo de seu irmão em Napa Valley. Desde o inicio sente uma atração estranha por ela, mesmo com o rosto machucado ela tem uma beleza incrível. Chloe está em um momento que não quer confiar e nem se envolver com nenhum homem, e tem muito receio sobre Chase.
          Ela nunca sentira algo parecido. Nunca sentira que poderia voar.
          Chase fizera mais do que lhe mostrar como voar. Ele voava com ela.

          (...) Nunca. Ela nunca fizera algo tão decadente. Tão depravado. Tão delicioso.
          E disso tudo surge uma paixão arrebatadora, que Chloe tenta negar veementemente, com todas suas forças e Chase não a pressiona, quer que ela tome a decisão de ficar com ele, sabe que Chloe passa por um momento difícil, algo em seu passado a machucou muito e ele quer faze-la feliz.
          Ela lambeu a pele dele, molhando-a antes de mordisca-la. Por um momento, soube como um vampiro devia se sentir, como devia ter sido difícil, para Edward, não enterrar os dentes na carne doce de Bella naqueles filmes que a que assistira sozinha naquele ano.
          As cenas calientes são bem descritas pela autora (não são vulgares, há muito cuidado na escolha das palavras) e não há como não se apaixonar por Chase, um perfeito cavalheiro, que faz de tudo por sua amada. A narrativa é alternada por capitulos com as visão de Chase e de Chloe.
          Antes de ele poder recuperar o folego, os dedos dela enroscaram-se nos seus cabelos e sua boca estava na dele, sua língua apertando-se contra a dele. Ele a levantou nos braços e a colocou na cama, sem afastar sua boca nem um segundo. Não havia elegância nem doçura nos beijos deles.
          Como poderia, se os dois eram puro desejo?
          Os pensamentos de comportar-se como um cavalheiro sumiram rapidamente. Tudo o que importava era Chloe. Venerar o corpo dela. E amá-la.
          Uma leitura muito agradável. Fiquei ansiosa pelo restante da série, quero conhecer cada irmão Sullivan e ler sobre sua descoberta do amor, com muita sensualidade na narrativa de Bella Andre. pelo que vi  Recomendo!

          Em minhas pesquisas, ja vi que foram publicados nos EUA 7 livros (devem ser um total de 8) e no Brasil por enquanto só tem 3 publicados. Segue a lista com os títulos e personagens respectivos:
          1. THE LOOK OF LOVE / Um olhar de amor (Chase)
          2. FROM THIS MOMENT ON / Por apenas um momento (Marcus)
          3. CAN’T HELP FALLING IN LOVE / Não posso me apaixonar (Gabe)
          4. I ONLY HAVE EYES FOR YOU (Sophie)
          5. IF YOU WERE MINE (Zach)
          6. LET ME BE THE ONE (Ryan)
          7. COMO A LITTLE BIT CLOSER (Smith)

          Continue Lendo

          sábado, 5 de janeiro de 2013

          [Anime/Mangá]: Beelzebub



          E se você fosse escolhido para ser baba de um bebê? E ele fosse o filho do Demônio? Beelzebub é isso e mais um pouco, sendo sem dúvida alguma um dos mangás/animes mainstream mais divertidos da atualidade. O mangá freqüente no top 10 da Shonen Jump chegou ao Brasil pela Editora Panini, bimestralmente (apesar dos atrasos da editora) e sem duvido vale a pena ser comprado.

          Continue Lendo

          sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

          Happy Hour #30 - Ano Novo Tailandês (Songkran)

          Oi gentee!! Feliz ano novo para todos vocês!! Como foram as festividades de vocês? Muita 
          comilança, bebedeira, família, amigos... rsrs Eu tô no grupo que ficou estudando para meu último vestibular dessa jornada! Preciso estudar, ter uma vida profissional de sucesso para poder visitar todos os eventos literários que falamos na Happy Hour #29, né? rsrs =D Aliás, vocês ficaram com aquela preguicinha pra comentar, hein? Nada disso, gente! Acabando de ler aqui, podem dar uma passada lá para deixar seus pitacos, sugestões e críticas, hein? ;)

          Mas conversas a parte, escolhi um tema bem legal para começarmos o ano. E que tem tudo a ver com ano novo! rs Como vocês sabem, eu amo conhecer costumes de outras culturas e coisas diferentes, então pensei: Por que não falarmos de uma comemoração de ano novo diferente do nosso tradicional réveillon? Pois bem, nosso assunto de hoje é o Ano Novo Tailandês (Songkran)!!


          Continue Lendo

          quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

          [Gastronomia e Literatura] Siri - Capítulo Oito - pt 1



          Essa mensagem faz parte de uma série de postagens, capítulo a capítulo, com receitas inspiradas no enredo do livro "Siri" (Rachel Cohn). Para ver as receitas anteriores clique aqui

          Boa Tarde Pessoas,

          Esse é o primeiro post de 2013 da coluna de Gastronomia e Literatura. Como promessa de ano novo (que pretendo mesmo cumprir), eu consagrei esse ano como um ano dedicado à saúde. Portanto sempre que possível quero dedicar uma parte da coluna à boa alimentação.

          Como puderam perceber pelo título desse post essa é a primeira parte do capítulo oito de Siri. Deve estar se perguntando a razão de este estar dividido. Não, não é um capítulo extenso, porém, ele está muito bem recheado de receitas.

          A primeira parte é dedicada ao reencontro com Wallace “Java”, irmão de Siri, e a intenção de Cyd, que agora quer ser conhecida por CC, de apagar seu desejo por ele. Mas lá está ele com seu avental sobre a roupa molhada preparando hambúrgueres vegetarianos. É CC, você vai ter problemas.

          E para celebrar a saúde vamos preparar duas receitas de Hambúrguer Vegetariano.

          Continue Lendo

          quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

          Resenha : "Malícia - Você não vai escapar" (Chris Wooding)

          Por Sheila: Olá todo mundo! Como estão? E quando estão? Eu escrevo antes do fim do mundo, mas eu ainda não sei quando essa resenha vai ser publicada, mas feliz natal e Ano Novo (adiantado ou atrasado) para todo mundo.

          O livro que apresentarei hoje a vocês é "Malícia", uma mistura entre livro  e  estória em quadrinhos - o que tem tudo a ver com a trama. Bom, Seth e Kady são melhores amigos e ouvem falar por um outro amigo em comum - Luke - dessa revista incrível e bizarra. Por que? Bom, existe uma lenda, um boato mesmo, que circula entre os adolescentes. De que talvez Malícia não seja apenas uma revista de história em quadrinhos ...

          Tudo começa quando Luke resolve mostrar para Heather, sua amiga e colega, um exemplar da famosa revista e lhe conta sobre os boatos. Amedrontada, Heather assiste seu amigo realizando um ritual para chamar Jake, O Gigante. Afinal, reza a lenda, que se invocado da maneira correta, este virá buscá-lo no meio da noite, quando você estiver sozinho, e levá-lo para a dimensão paralela da revista Malícia, onde você será mais um dos personagens a perder a vida em um dos seus recantos escuros e macabros.

          O que começa sendo apenas uma brincadeira, para pregar uma peça em sua amiga, acaba se tornando um pesadelo. Afinal, coisas estranhas começam a acontecer, pessoas realmente somem. Luke começa a sentior medo. Será que Jake, O Gigante, realmente virá buscá-lo?
          Ouviu um ruído que vinha de cima, do corredor. Como pequenas passadas de patas, como ratos. Olhou para cima assustado, em tempo de ver uma pequena silhueta atravessar o corredor aberto. Seu coração pulou de susto no peito.
          O que foi aquilo?
          Foi muito rápido para que ele pudesse ter certeza do que era. Podia ter sido uma ilusão das sombras do luar. Mas o ruído... Tinha certeza de ter ouvido um ruído.
          E Luke está certo; alguma coisa realmente estava errada, e ele é o primeiro de seus amigos a desaparecer sem deixar vestígios. É então que entram em cena Seth e Kady, dois grandes amigos, dispostos a descobrir até onde vai a lenda, e no que podem acreditar. No entanto, Seth resolve ir além das investigações e descobrir, da maneira mais fácil, se Jake, O Gigante, existe ou não: invocando-o.

          Na realidade, Seth é um garoto irrequieto, cansado da vida pacata que leva com os pais, e a quem considera mortos. Para ele, "Malícia" acena como uma possibilidade, um contraponto a vida enfadonha que acredita ter.
          De uma maneira ou de outra, eles iam descobrir a verdade
          - Jake, Gigante, me leve embora.
          Será que era possível? Será que havia um outro mundo, um outro lugar onde não havia supermercados, nem programas de televisão diários, nada de comerciais, e-mails de spam, telemarketing?
          - Jake Gigante, me leve embora.
          Um mundo novo, uma terra inexplorada. Não importava que fosse repleta de horrores. Se existisse, então seria uma alternativa para isto aqui,. Este mundo cheio de gente superficial, falsa, de políticos mentirosos, mas que continuam em seus cargos. Um mundo em que tudo que parecia muito bom para ser verdade acabava mesmo não sendo verdade.
          Agora, Seth está em um mundo novo e cheio de desafios, onde o preço a se pagar pelos descuidos é a morte. Ele está em Malícia, e por mais que sua sede de aventuras tenha sido aplacada, talvez o preço a ser pago por sua aventura seja grande demais. Afinal, muitos garotos estão morrendo e - o mais importante -  agora que descobriu que o mundo de Malícia é real, sua amiga Kady está em perigo.

          Apesar de ser um livro mais direcionado para o público infanto juvenil, confesso que o mundo e Malícia me cativou, uma história muito bem elaborada, que ainda guarda em seu cerne um fundo de moral, ao realizar uma velada crítica à sociedade consumista e esvaziada de objetivos mais nobres em que vivemos hoje em dia, onde cada vez mais os valores encontram-se invertidos e a televisão caba sendo o motor que move muitas vidas.

          Adorei a capa, adorei a escrita, adorei os personagens, adorei o enredo ... só não gostei de uma coisa: tem continuação! Vou ter que esperar para saber o que acontece com Seth, Kady, e os amigos novos que irão surgindo durante a trama. Fora isso, recomendo!

          Continue Lendo

          Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
           
          Layout de Giovana Joris