quinta-feira, 29 de agosto de 2013

[Gastronomia e Literatura] Siri - Capítulo Dezoito

Essa mensagem faz parte de uma série de postagens, capítulo a capítulo, com receitas inspiradas no enredo do livro "Siri" (Rachel Cohn). Para ver as receitas anteriores clique aqui

Olá Pessoas

Quem nunca teve dias que a única coisa que precisava era Esfriar a Cabeça? Seja esse dia, antes de provas, depois de um dia duro de trabalho ou no caso da querida CC, antes de reatar um relacionamento, ou não.

É, todos um dia terão um dia desses . Apesar de que aqui em Itu estar fazendo um frio sulista a melhor maneira que conheço de Esfriar a Cabeça é com Iogurte Frozen.

Continue Lendo

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Resenha: “Um Gato de rua chamado Bob” (James Bowen)

Por Clarissa: Oi gente, hoje minha indicação é o livro “Um Gato de rua chamado Bob”. Gostei muito, fala o que realmente aconteceu na vida do autor James Bowen. Toca o nosso coração. É a historia da amizade entre um homem e seu gato.

James era um morador de rua sem qualquer esperança que sua vida ia mudar, quando um dia encontra um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia de como sua vida iria mudar dali para frente. Bowen vive nas ruas de Londres, estava lutando contra a dependência química de heroína e a ultima coisa que ele precisava era de um animal de estimação. Porem ajudou aquele inteligente e fofo gato de rua, a quem batizou de Bob (porque era fã da série de TV Twin Peaks)
“Há uma citação famosa que li em algum lugar. Ela diz que recebemos segundas chances a cada dia de nossas vidas. Elas estão ali para serem agarradas, só que não costumamos agarrá-las.”
Mas para sustentar Bob ele teria que trabalhar muito, e sua forma de ganhar dinheiro era tocando guitarra nas ruas de Londres. Porem era muito perigoso algumas vezes, e o dinheiro mal dava para se sustentar agora tinha outra boca para alimentar, por isso passava mais horas na rua tentando ganhar um pouco mais. Ele trabalhar com sol, chuva, calor ou frio, para manter os dois confortáveis.
“Bob era meu bebê, e ter certeza de que ele estava aquecido, bem alimentado e seguro era algo muito gratificante. Era assustador também.”
Como Bob não gostava de ficar sozinho no alojamento, então seguia James na sua jornada para o trabalho,  nas ruas o Bob ficava meio assustado com tantas pessoas passando depressa por ali, ou mesmo parando para ver o ver. Bob ficava sentado no ombro do James, então todos se impressionavam quando os viam, senhoras, senhores, adolescentes, crianças, casais, turistas... Enfim todos os tipos de pessoas,e assim James ganhava o dobro de quando tocava sozinho, todos amavam o Bob,e a cada dia mais foi ficando mais e mais famoso.
“No momento em que viam Bob, seus rostos se desmanchavam em sorrisos largos. Não demorou muito para que as pessoas passassem a nos parar.”

“Tive que, educadamente, pedir licença depois de alguns minutos, caso contrario elas teriam passado horas babando nele.”
Mas como a vida não é um mar de rosas, muitas coisas ocorreram contra e ao seu favor, aconteceu muitas coisas na vida dos dois, e até hoje um tem grande amor e confiança um com  outro, são como pai e filho. Muitos perguntam se ele esta vendendo Bob e James nega com todas as letras. Realmente é uma bela historia de vida, emoções, desesperos, amor, amizade, confiança e superação, tocar a vida em frente.

“Bob é meu melhor amigo e foi quem me guiou em direção a um modo de vida diferente - e melhor. Ele não exige nada de complicado ou irreal em troca. Só precisa que eu cuide dele. E é isso que eu faço.”

“Todo mundo precisa de um tempo, todo mundo merece uma segunda chance. Bob e eu agarramos a nossa...”
Então pessoal, espero que gostem da minha indicação de hoje, eu amei ler este livro, me tocou no coração, todos merecemos nossa segunda chance. O autor escreve de forma clara, não tem palavras difíceis, são 234 paginas. É uma mistura de emoções, ele relata sobre a injustiça da vida nas ruas, com momentos bons e ruins. Mas o livro me fez ver que não devemos judiar de si próprio ou de algum animal que você encontra na porta de sua casa. Ame os animais, eles são dóceis e amigáveis! Vou ficando por aqui espero que gostem. Até em breve! Deixem suas opiniões, dicas e criticas.
Boa leitura e emoções!

Continue Lendo

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Filme: "Wolverine" + Enquete

Olá pessoal, tudo bem?

Bom, antes de começar a resenha propriamente dita, preciso contar um fato a vocês:

Uma locadora da minha cidade está fechando e, na semana passada, estava vendendo seus filmes a R$2.00(!!!). Isso mesmo, quase de graça. É lógico que eu fui conferir. Porém consegui ir apenas na quinta feira, então, é claro que muitos (MUITOS) títulos já haviam sido comprados.
Entretanto, consegui achar muito filme bom por lá, uma edição dupla com uma capa maravilhosa do meu segundo filme favorito (*-*), dois filmes do Johnny Depp, e meu namorado basicamente acabou com a sessão de filmes de terror. Triste pelo fato de a locadora ter fechado, porém feliz pelo fato de ter conseguido BONS filmes, em bom estado, praticamente de graça!

E por que eu contei isso a vocês? Porque eu resolvi fazer uma ENQUETE. Vou falar nesse post todos os filmes que acabei de comprar lá e agora fazem parte da minha coleção para que VOCÊS, leitores do Dear Book, escolham qual desses filmes vocês querem que eu resenhe na próxima coluna, que vai ser postada dia 10 de setembro.

Continue Lendo

domingo, 25 de agosto de 2013

Resenha: “Entre O Agora e O Nunca” (J. A. Redmerski)

Por Juny: Até então o melhor livro que li nesse ano. Com essa informação começo minha resenha de “Entre o Agora e o Nunca”, acredito que foi minha primeira leitura nessa onda de “New adult”.


Abro uma exceção para a sinopse do livro, pois se eu resumir com minhas palavras posso perder algum detalhe:
SINOPSE: “Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino. Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.
Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos.”
Tudo começa com uma viagem de ônibus sem rumo e sem esperança de Camryn, e muda completamente quando ela conhece Andrew. Após reviravoltas, a viagem passa a ser de carro, onde os dois vão sem rumo e enfrentando seus sentimentos.
“Acho que a viagem de ônibus esta sendo mais uma provação do que um momento de contemplação significativa. Eu deveria saber que ficar sozinho com meus pensamentos não ia me fazer bem. Já decidi que minha vida foi praticamente desperdiçada, e várias outras emoções estão me abrindo os olhos: Por que estou aqui? Qual o sentido da vida Que diabos estou fazendo? Certamente não tive nenhuma revelação, nem minha vida de repente ficou clara para mim enquanto eu olhava a paisagem pela janela do ônibus, como numa cena dramática de filme”
Camryn é uma personagem extraordinária, tem diversas razões para sofrer, foge de seus sentimentos, mas mesmo assim consegue mostrar sua força. Andrew é maravilhoso, apaixonante e misterioso, descobrimos pouco a pouco sua personalidade e suas razões para a viagem, e há muita expectativa com o seu segredo.
“Coincidência é só um nome que os conformistas dão ao destino”.
O romance começa sutil e depois proporciona boas cenas hot, intensas e bem escritas. Por essas cenas, faço uma ressalva em relação a indicação da leitura ao publico adulto. É impossível não se envolver e não torcer para que tudo dê certo, que os dois encontrem paz interior e felicidade juntos.  Eles se tornaram um dos meus casais favoritos da literatura.
– A maioria das pessoas nunca vê nada além do lugar onde nasceu.
Quem nunca sonhou em fazer uma viagem de carro, sem rumo, nas estradas dos Estados Unidos ou qualquer outro lugar do mundo? Esse é um dos atrativos do livro, principalmente pra mim, que tenho esse sonho. A viagem por New Orleans é a mais especial. Outro ponto que vale a pena destacar é a trilha sonora da viagem, a playlist pode ser conferida aqui.
“O que sentimos um pelo outro é... bem, é tudo o que nos resta. A estrada a nossa frente se foi.”
Capa americana do segundo livro
A autora escreve com uma linguagem atual, não mede palavras. Os capítulos alternam a narrativa entre Andrew e Camryn. Minha única critica é sobre o final, foi tudo muito corrido, a autora devia ter dado mais ênfase ao drama final, foi tão esperado e aconteceu rápido demais... Me resta esperar ansiosamente pela continuação “The Edge of Always” para ter mais de Andrew e Camryn.
“Apenas se lembre sempre de ser você mesma, e não tenha medo de dizer o que pensa, nem de sonhar em voz alta.”
Tive uma impressão muito positiva do universo literário “New Adult” (clique aqui e conheça mais do tema no Leiturinhas) e já tenho uma lista repleta de títulos para continuar a explorar o gênero.

Demorei meses para conseguir escrever essa resenha, de um livro que li em apenas 2 dias, porque é tão difícil colocar em palavras as emoções que senti durante a leitura, tudo tão intenso.  É como se toda a tristeza, a sensação de liberdade durante a viagem, superação, paixão, contradição, dramas tivessem sido meus durante as horas que estive nessa leitura. Recomendo imensamente!

Continue Lendo

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

[Especial] O Chile e a Literatura

Quando viajo para outro país, sempre tento visitar alguma biblioteca/livraria famosa e gosto de ver as vitrines das livrarias para saber o que estão lendo lá. Com o mundo globalizado que temos hoje em dia, é possível ver como os mesmos livros que estão fazendo sucesso aqui também estão em outras nações.

Em 2011 fiz um post especial com a Livraria "El Ateneo" da Argentina e as vitrines das livrarias lá (clique aqui para conferir). Semana passada estive no Chile e não pude deixar de incluir a literatura em meu roteiro turístico.

Biblioteca Nacional do Chile
Acima foto da Biblioteca Nacional do Chile, linda por fora e acredito que seja ainda melhor por dentro. Como só a encontramos a noite, estava fechada, mas espero poder vê-la na integra numa outra oportunidade. Dá pra perceber que o país valoriza muito a educação pelas suas imponentes Universidades e a quantidade de livrarias que encontramos em Santiago, desde as megastores nos shoppings aos pequenos Sebos no centro.

Para quem quiser visitar a biblioteca: Avenida Libertador Bernardo O Higgins 651 próximo ao Cerro Santa Lucia.




O poeta Pablo Neruda é um dos maiores simbolos literarios nacionais, por isso, suas 3 casas viraram "Casas Museu", elas são:

Continue Lendo

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Ofertas por ai #20 Submarino e Saraiva



ELA VOLTOU!!! A promoção mais querida do Submarino! E ainda tem livros de R$ 9,90 na Saraiva!!! Escondam os cartões de crédito! ;D

Esse post pode ser atualizado a qualquer momento com mais novidades! ;D
Os preços informados aqui valem para o dia da postagem, afinal as Lojas Virtuais os mudam o tempo todo e não nos responsabilizamos por essas mudanças.

Para ver as ofertas anteriores clique aqui.

Clique na imagem abaixo para acessar o site! Alguns livros dessa promoção são INACREDITAVEIS por esse preço!
Submarino - 5 livros por R$ 50,00





[CLIQUE AQUI E ACESSE A LISTA COMPLETA E COMPRE!]


 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

>

Livros na Saraiva por até R$ 9,90:

  •  Algumas pessoas tem tido problemas na finalização da compra devido ao grande movimento no site, a dica é persistência, ninguém conseguiu comprar de primeira, o preço vale o esforço e as tentativas.  
 
  • Qualquer problema com os links ou alguma novidade que nós ainda não comentamos nessa coluna ou nas anteriores, coloque nos comentários! ;D

Continue Lendo

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Minhas Palavras: "A Espera"



A coluna "Minhas Palavras" apresenta textos originais, de diversos temas, produzidos pela equipe do Dear Book.


Por: Raquel Morelli 
(Colunista de Cinema.  Também publica textos de autoria própria em seu Blog Pessoal)


Dias e dias te encarando
Quanto tempo mais
Terei que ficar te esperando?
Quero meu coração em paz

O som da sua voz me fascina
Seu olhar me alucina
Desejo te beijar
Desejo te abraçar

Dizer que te quero é pouco
Saiba que não és louco
Se pensa em mim também
Se quer ir mais além

Não quero mais te esperar
Pra viver essa paixão
Prometo, vou te guardar

Dentro do meu coração

Continue Lendo

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Happy Hour #45 - São Paulo Coffe Week

Olá, meu povoo!! Tudo bom com vocês? Por aqui vai tudo muito bem, congelando neste frio ouro-pretano, maas vamos levando. rsrs E aí, gostaram das Curiosidades do Mundo Literário da Happy Hour #44?! Amei os comentários de vocês. =DD

Bom, o tema de hoje é SENSACIONAL! Não sei se vocês gostam, mas eu sou suspeita para falar. "Amo de paixão", como dizemos em Minas, nossa estrela de hoje. Um evento pioneiro no Brasil, que dá destaque a essa maravilha culinária, o CAFÉ. Vamos conhecer o evento? Sigam-me os bons...


Continue Lendo

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

[Gastronomia e Literatura] Dia do Solteiro na Cozinha

Olá Pessoas,

Cozinhar junto com alguém que ama é uma das melhores coisas que existem, porém, existe um desafio para aqueles que estão solteiros: cozinhar para você mesmo.

Mas espere, largue agora esse pacote de macarrão instantâneo. Cozinhar para uma pessoa pode ser algo rápido e saboroso ao mesmo tempo. Portanto, deixe de preguiça e vamos preparar um delicioso Frango com Catupiry do Pilotando um Fogão.

Vamos lá.

Continue Lendo

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Resenha: "Primeira Alvorada - O Sol" ( J. H. Paschoal)

Por Sheila: Oi pessoas! Bom, hoje a resenha será do segundo livro da trilogia Primeira Alvorada, "o Sol". Vou lançar alguns spoilers então, para quem não leu o primeiro e não gosta de estragar a surpresa, não lei o resto!

Eu fiquei um pouquinho decepcionada com o primeiro livro, por que o final foi meio abrupto: depois da luta de Arthur e o restante da caravana com os Oken Anfalls - que para quem não lembra são uma espécie mutante de homens que consegue sobreviver ao sol sem nenhum equipamento de proteção - Arthur se vê em meio ao caos: seus exploradores estão desmotivados, o SAM de transporte foi destruído  e Ânia está entre os desaparecidos.

Agora, os sobreviventes terão que se deparar com um ambiente inóspito e hostil cada vez mais desconhecido e distante, e algumas perguntas começam a ser feitas: a jornada realmente vale a pena? O sacrifício de tantas vidas terá valido as descobertas que, supostamente, deveriam ser feitas? Afinal, Arthur ainda não sabe muito bem o que está buscando - o que faz com que seus companheiros fiquem cada vez mais reticentes em segui-lo. Mas um discurso inflamado de seu Líder, Arthur di Drako, parece fazer com que os homens sintam-se novamente capazes dessa façanha.
O jovem Drako caminhou até eles e dava tapas nos escudos dos ombros de cada soldado, tentando contagiá-los com seu fervor e sua confiança.
- Eu vejo homens de coragem na minha frente, que não abandonariam um irmão frente a perigo nenhum. Vocês foram enterrados na neve e se levantaram. E eu digo para aqueles que olham para nós das cadeiras dos deuses, que depois de se levantarem da neve, vocês podem ir até onde seus olhos alcançarem, e além. Vamos trazer para o abrigo de Glad a glória da descoberta de um elo perdido. A chave para os mistérios que cercam o povo antigo.
Enquanto avançam no deserto de neve, descobrem que Ânia, que tem poderes sensitivos, torna-se cada vez mais poderosa, prevendo um futuro desastroso que não ousa compartilhar, enquanto buscam pelo "gigante dos braços abertos" onde esperam encontrar as respostas para as perguntas que os levaram até estas paragens, tão longe do lugar que chamavam lar.
Assim que adormeceu, Ânia sonhou novamente. A mesma visão triste e ameaçadora que tivera na torre de Glad, dessa vez, com muito mais clareza. Viu Arthur, uma espada, e asas. O que vinha depois era sempre tão horrível que preferia esquecer. Em um sentimento de esperança, Ânia torcia para que fosse apenas um pesadelo e não mais uma consequência de suas crescentes habilidades paranormais. É claro que essa esperança era pequena e frágil ... 
Mas Sora, bravo guerreiro que acompanha Arthur desde a invasão do abrigo Glad, desconfia que um inimigo os espreita, seguindo seus passos sem ousar mostrar-se para um confronto. Quem serão? E como isso influenciará na busca deste exploradores? E será que respostas podem mesmo serem encontradas no local especificado pelo avô de Arthur, de pois de tanto tempo? Quais mistérios envolvem o homem antigo e o motivo pelo qual o mundo virou este lugar gelado e inóspito? E a visão de Ânia, realmente acontecerá?

O livro dois, assim como o primeiro, é marcado por batalhas épicas e algumas vezes sangrentas, além de seguir uma escrita mais densa, com um desenrolar da estória mais pesado e dramático. Assim como o primeiro livro, tem uma escrita ágil, e uma  arte belíssima. Algumas perguntas são respondidas mas, novamente, tem seu termino em meio a um clímax, nos deixando chupando o dedo ...

Ou seja, só me sinto capaz de avaliá-lo realmente após ler o terceiro - e último - livro da série, e esperar sinceramente que não me decepcione. Mas ainda sim a estória é bem elaborada o suficiente para ser lida, recomendo.

Continue Lendo

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Filme: "Os Smurfs 2"

Trago hoje a vocês mais um daqueles filmes estilo “Família”, o qual todos os membros poderão aproveitar para ir ao cinema juntos e garantir a diversão.

Dessa vez, é o filme “Os Smurfs, 2”. Mas, antes de começar a resenha propriamente dita, aviso que antes você precisa assistir ao primeiro filme ;)

Dado o recado, vamos à história.
Tudo começa no mundo dos Smurfs e, para os azulzinhos, é um dia muito especial por ser “Smurfniversário” da Smurfette.
Ela, que a principio era uma criação de Gargamel (Hank Azaria) conseguiu se transformar em uma verdadeira Smurf graças ao Papai Smurf.

Porém, o malvado feiticeiro que agora está famoso e fazendo shows de mágica na França, precisa da pquena Smurfette para pegar sua essência e, finalmente criar seus Smurfs.

Em um golpe de sorte, Gargamel consegue retirar Smurfette de seu mundo e a traz para o mundo real.
Ele aproveita que a pequenina está confusa, achando que nunca será uma Smurf de verdade, apesar de tudo e começa a fazer uma chantagem emocional, dizendo que é seu pai verdadeiro e que ela tem irmãos que foram criados por ele, etc.

Continue Lendo

domingo, 11 de agosto de 2013

Resenha: "Fantasias Gêmeas" (Opaw Carew)

Por Gabi: Oi gente! Olha eu aqui com mais um romance hot. A pedida de hoje é o terceiro livro da Coleção Muito Prazer da Geração Editorial. O primeiro livro desta, Algemas de Seda, já foi resenhado aqui no blog. Clique aqui para ler. Nosso romance de hoje é classificado como "médio picante", como podem ver pela pimentinha alaranjada lá no canto superior da capa. 

Jenna é uma bela e bem sucedida mulher, mas que não está completamente realizada em sua vida amorosa. Seu noivo Ryan é bonito, atencioso e a ama, entretanto gasta mais tempo com sua empresa do que com ela. 

Quando ele a deixa para ir sozinha a um evento que haviam combinado de ir juntos para cuidar de assuntos da empresa ela se sente completamente deixada de lado e até cogita a possibilidade de terminar o compromisso. Mas ela recebe uma surpresa maravilhosa. Seu noivo aparece na festa, fingindo não a conhecer, como se fosse um verdadeiro estranho. Ela entra em êxtase ao perceber que Ryan finalmente realizou sua fantasia e eles têm uma noite incrível. 
- Quero você agora mesmo - sussurrou-lhe ao ouvido.
As palavras dela e a respiração ligeira aquecendo-o no pescoço o deixaram insano de desejo. Ele levou-a até a parede, encurralando-a, e envolveu suas nádegas com as mãos, erguendo o corpo dela contra o dele. 
Tanto Jenna, quanto sua amiga Cindy não conseguiram acreditar como Ryan entrou no personagem naquele para satisfazer a noiva. Aquela noite reascendeu a chama no relacionamento dos dois. Jenna percebeu que ele passou a se importar mais com ela e a demonstrar seu amor e desistiu definitivamente da ideia do término. O noivado dos dois melhorou consideravelmente e eles estavam muito felizes e descobriram, inclusive que Jenna estava grávida. Ele sabia que estava grávida de outro homemEstavam encantados com a notícia.
O grande problema, entretanto, é que o homem com quem Jenna teve a noite de sexo mais incrível de sua vida não é seu noivo, mas sim o irmão gêmeo dele, Jake. Ryan nunca chegou a comentar nada do irmão para ela já que ele achava que o irmão sempre "roubou" suas namoradas e era melhor que ele em tudo. Daí o fato de se dedicar tanto à empresa, para superar Jake, que era bem sucedido com um jogo que criou quando jovem. 

Os gêmeos eram idênticos fisicamente, mas tinham personalidades diferentes. Enquanto Ryan era mais centrado e sério, Jake era descontraído e super extrovertido. Esse fato fez com que a grande confusão só fosse descoberta no ensaio do casamento de Ryan e Jenna, onde estava reunida toda a família. Jake tinha se reencontrado com a mulher que o tinha levado à loucura na cama há dois meses  na noite anterior e haviam repetido a dose e queria a apresentar à toda família. Ela estava super feliz porque achava que o marido tinha voltado de viagem um dia antes, fazendo-lhe uma surpresa. Então Ryan entrou no salão e deu de cara com os dois se beijando e Jenna entrou em pânico. 

Não era difícil ligar os pontos. Jenna estava aos beijos com o homem que amava e que tinha acabado de passar uma noite incrível e o sentimento era recíproco. E estava grávida dele. O grande problema é que esse homem era Jake, o irmão gêmeo de seu noivo. O balaio de gato está formado! A partir daí os dois irmãos tentam conquistar Jenna e provar seu amor. Mas as coisas não são tão fáceis para ela, está em jogo, além de sua vida, o futuro do filho.

Fantasias Gêmeas é bem melhor que primeiro livro deste selo que eu li. Narrado em terceira pessoa, ele é muito bem escrito. A autora soube unir bem os pontos no começo da trama, para que todos os desencontros se encaixassem. As cenas mais picantes foram bem narradas e Opaw não "pisou em ovos" ao usar as palavras e tampouco usou linguagem vulgar, foi adequada à proposta da obra. 

Gostei da história não girar só em torno de sexo, mas sim ter a questão dos irmãos, a competição entre os gêmeos e uma abordagem mais profunda dos fatos. Não trata-se apenas de escolher entre um e outro, há uma criança e sentimentos profundos e profanos (por que não?) a serem levados em consideração

O que me decepcionou, entretanto, foi o final da obra. Não posso comentar muito aqui para não soltar nenhum spoiler, mas faltou a "cereja do bolo". Como disse, a história foi muito bem conduzida e, ao meu ver, desandou no final. Mas acho que é uma questão pessoal. Não vamos tirar o mérito da autora. Acho que cada um vai ter uma impressão depois de ler. 

Aos amantes dos Romances Eróticos é uma ótima pedida. E para quem está com o pé atrás com relação a esse tipo de livro, arrisque-se na leitura. É sempre bom sair da nossa zona de conforto literária. 


E aí pessoal, gostaram da nossa indicação de hoje? Algum amante dos livros hot por aí? Não deixem de comentar suas opiniões e críticas

Beijos beijos e boa leitura!!

Continue Lendo

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

[Gastronomia e Literatura] Siri - Capítulo Dezessete

Essa mensagem faz parte de uma série de postagens, capítulo a capítulo, com receitas inspiradas no enredo do livro "Siri" (Rachel Cohn). Para ver as receitas anteriores clique aqui

Olá Pessoas,

Nossa querida CC fez duas amigas que não saem mais da sua casa, Helen nós já conhecemos e Autumn, a ex-namorada gay de Siri, as inseparáveis H&A.

Um capítulo bem louco e cheio de coisas do contra e visitas inesperadas. Muito divertido ver as divagações de CC que começa a entender um pouco o passado de Nancy.

E para um capítulo com tantas pessoas em uma única casa vejo uma boa oportunidade para preparar um delicioso Foundue de Chocolate e dar um tempo nas dietas, ao menos por um dia.

Continue Lendo

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Resenha: "A filha da minha mãe e eu" (Mariana Fernanda Guerreiro)

Por Sheila: Oi pessoas! Como anda a vida? Espero que tudo ok. Hoje vou apresentar para vocês mais um título nacional, romance de estreia da autora Maria Fernanda Guerreiro. Já no início, somos apresentados a alguma reticências ... afinal, Mariana é uma jovem em um relacionamento que descobre algo que vai mudar para sempre sua vida: ela será mãe.

Mas (palavra que inicia o romance) a alegria inicial abre espaço para muitas dúvidas. Mariana começa a se questionar e angustiar com a possibilidade de ser mãe, devido ao relacionamento nem sempre tranquilo que estabeleceu com a sua própria. Na verdade, nas palavras de Mariana, é necessário que ela se sinta filha antes de se tornar mãe. E esta talvez seja uma tarefa bastante penosa.

A partir do segundo capítulo, somos apresentados a Dona Helena, mãe de Mariana e Gustavo, por quem Mariana se sentiu, a vida inteira, preterida em detrimento de seu irmão mais velho, e incompreendida em suas tentativas de ser amada e cuidada em seus momentos de dúvida e conflito.
A primeira vez que ouvi a palavra "cínica" foi da boca da minha mãe. E o que mais me surpreendeu: era para mim que ela estava dizendo. Eu tinha apenas 5 anos e nenhuma ideia do que aquilo significava.
- Alô? Oi, é a Helena. Olha, nós não vamos mais para aí por que aconteceu um acidente ... é ... um louco bateu no carro do Tito  e a gente não vai mais ... alô, só um minuto ... - minha mãe disse impaciente ao telefone.
De repente, ela tapou o bocal e olhou para mim.
- Deixa de ser cínica, Mariana! Levanta já dai e para de drama, se não vou te dar um motivo de verdade para chorar ... - e voltou a conversar no telefone enquanto eu engolia meu choro deitada no sofá da sala.
Desde pequena, de incompreensão em incompreensão, cada vez mais vemos a história de Mariana e Helena, mãe e filha, se entrelaçar e distanciar. É como se houvesse um ruído muito grande na comunicação das duas, a ponto de não conseguirem entender o que uma tenta comunicar à outra.

Decepções, expectativas exageradas, palavras não ditas, vão recheando este espaço cada vez maior que se instaura entre as duas. Enquanto Mariana conta como foi crescer sendo duas ao mesmo tempo - ela, e quem sua mãe parecia acreditar que ela fosse - Mariana também vai nos contando a história de seus pais, como a infância de ambos foi determinante para que adotassem determinadas atitudes. E como era difícil para sua mãe ser Mãe, por também não ter podido ser filha de sua mãe.
- Pecado é trair o marido como ela fez! Pecado é ser perdoada e depois trair meu pai de novo! Pecado é fazer tudo isso na própria cama e ser pega em flagrante pelo marido! Pecado foi o meu pai ter atirado no amante daquela senhora, que se diz minha mãe, e ter sido preso! Pecado é essa mulher ter fugido e largado os três filhos enquanto meu pai estava na cadeia por causa dela! (...) Pecado foi ter sido criada por uma família que não era a minha e que me fazia de empregada quando eu tinha só 4 anos ...
Helena precisa carregar um enorme tonel de situações mal resolvidas da infância com sua mãe, o que, para Mariana, parece ser determinante na maneira como as duas se relacionam: competindo pelo amor de seu pai, enfrentando as interpretações e explosões de sua mãe, além do tratamento diferenciado que sente em relação a seu irmão.
- Tem mais suco no copo dela - apontou Guga para o meu suco de laranja.
- Não tem não! Você pôs mais suco no copo dele - respondi.
- Então, pões seu copo do lado do meu para ver - disse meu irmão enquanto arrastava o copo até o meu.
- Tá vendo, tem quase um dedo a mais no seu copo, Guga. Põe mais pra mim mã...
Não tive tempo de acabar a frase. De repente, ela segurou meu queixo, ergueu minha cabeça  e despejou toda a jarra de suco pelo minha goela abaixo. O Guga ficou mudo. Eu, atônita. Minha mãe saiu da cozinha braba.
Não conseguia nem respirar. Passado o susto, comecei a chorar. Alguns minutos depois, minha mãe voltou a cozinha. Nós dois ainda estávamos paralisados. Pensei que ela fosse se desculpar, me colocar em seu colo e dizer o que tinha acontecido. Mas em vez disso, ela disse taxativa.
- De agora em diante, um reparte e o outro escolhe. E cada um para o seu quarto agora! De castigo!
Vamos então assistindo ao desenrolar destes acontecimentos, o passar dos anos, e descobrindo o por que de algumas situações sendo como são, mas principalmente vendo o amadurecimento de Mariana, como fez para crescer sendo a filha de sua mãe - e não ela mesma - e os conflitos que adviram daí. Será que Mariana conseguirá "fazer as pases" com seu passado para poder usufruir do seu futuro?

O romance é narrado em primeira pessoa, mas nem por isso deixa de perder seu encanto. É escrito em uma linguagem super acessível, o que não inviabiliza que a estória seja contada de forma belíssima. São poucos os títulos desse gênero que me chamam a atenção, mas confesso que este me emocionou às lágrimas. A sensibilidade por trás das frases, o encadeamento sutil entre os fatos e sentimentos faz com que o livro vá muito além do que se espera.

Além disso, o desfecho me surpreendeu, esperava algo mais clichê, mas a autora realmente conseguiu transformar o fim em apenas um breve intervalo na história de duas pessoas que se conhecem, (re) conhecem e constroem diferentes começos. Recomendo.


Continue Lendo

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Resenha: "Rio 2054 - Os Filhos da Revolução" (Jorge Lourenço)

Por Eliel: Não vejo época mais favorável para falar desse livro que aborda um tema tão polêmico quanto uma revolução. Estamos vivendo a cada dia desses últimos tempos uma revolução sem armas, estamos lutando pelos nosso direitos e o que acontece à seguir ainda não sabemos.
"Ficou parado, sozinho com as memórias que tinha dela e descobrindo o quanto o ódio e o amor tinham uma fronteira tão tênue".
Toda a trama começa 30 anos depois de uma Guerra Civil no Rio Janeiro, motivo da guerra: a disputa pelos royalties do petróleo. O que acabou por dividir a nossa Cidade Maravilhosa em Rio Alfa, lar dos ricos e privilegiados; e os Escombros, o resumo da miséria humana.
"Sei que não há um sonho que não seja destrutível ou confiança ou confiança incorruptível, não sou mais ingenuo para acreditar nessas coisas". 
Porém, novas formas são dadas à disputa entre as grandes organizações que administram o Rio ao surgir uma jovem com poderes psíquicos, justamente dos Escombros. Intrigas e espionagem industrial são empregados para manter o poder sobre as "marionetes humanas".

O protagonista, Miguel, é um jovem morador dos Escombros que sobrevive recolhendo restos de tecnologia. Toda essa trama que acontece fora do alcance dos seus olhos logo acaba envolvendo-o nesse turbilhão que o coloca bem no centro de toda essa disputa.

"É melhor queimar de uma vez do que apagar aos poucos, como já dizia o poeta. Estou dentre dessa merda".
Preso numa rede de segredos e mistérios, é impossível descobrir de que lado ficar, a cada página o bem e o mal (se é possível defini-los) se confundem. O destino dessa cidade dividida está nas mãos de Miguel.

Uma narrativa que te prende desde a primeira página e não te deixa afastar até descobrir o que se esconde
nessa cidade pós-guerra. Descrito como um thriller cyberpunk em solo nacional, confesso que nunca li nada igual. Ler sobre os cenários é como andar novamente pelas ruas do Rio, é claro que dessa vez elas estão um pouco mais diferentes do que conheci, há inteligências artificiais, gangues de motocicletas e muito mais que você só vai descobrir se ler.

P.S.: Encontrei uma receita nesse livro que logo quero disponibilizar na coluna Gastronomia & Literatura.

Continue Lendo

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

#PROMO "Sombra e Ossos"



Que tal ganhar esse o livro "Sombra e Ossos"? Confira as regras e participe do concurso cultural!

    Para participar preencha seus dados e responda a pergunta "Por que você curte ler fantasia?", a resposta mais criativa ganha o livro.

    Sombra e Ossos - Grisha - Livro 01 - Leigh Bardugo
    Sinopse: Alina Starkov nunca esperou muito da vida. Órfã de guerra, ela tem uma única certeza: o apoio de seu melhor amigo, Maly, e sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa de seu regimento militar, em uma das expedições que precisa fazer à Dobra das Sombras – uma faixa anômala de escuridão repleta dos temíveis predadores volcras –, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros e ficar brutalmente ferido. Seu instinto a leva a protegê-lo, quando inesperadamente ela vê revelado um poder latente que nunca suspeitou ter.

    A partir disso, é arrancada de seu mundo conhecido e levada da corte real para ser treinada como um dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina em seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir a Dobra das Sombras.

    Agora, ela terá de dominar e aprimorar seu dom especial e de algum modo adaptar-se à sua nova vida sem Maly. Mas nesse extravagante mundo nada é o que parece. As sombrias ameaças ao reino crescem cada vez mais, assim como a atração de Alina pelo Darkling, e ela acabará descobrindo um segredo que poderá dividir seu coração – e seu mundo – em dois. E isso pode determinar sua ruína ou seu triunfo.

    Continue Lendo

    domingo, 4 de agosto de 2013

    Resenha: "O oceano no fim do caminho" (Neil Gaiman)

    Por Leo Rios: Sempre quando fico ciente de um lançamento ligado ao escritor e quadrinista Neil Gaiman, tenho certeza que virá uma estória acima de tudo original, que prenderá o leitor durante várias horas ao longo do enredo. Assim,quando soube do lançamento do novo livro “O Oceano no fim do caminho”, tive a segurança que este seria o próximo livro que leria e não me arrependi.

    O livro possui uma caracteristica bem interessante, pois o personagem principal e sua familia não possuem os seus nomes mencionados nesta estória, somente referencias para entendimento (ex: Papai, Mamãe, etc.). É uma estória de fantasia voltada para adultos, ao longo do livro claramente esta caracteristica é indicada (além dessa informação já ter sido passada pelo autor).

    Esta obra de fantasia acompanha as memórias de um homem aos seus sete anos de idade, quando ele e sua familia moravam em uma casa fora da cidade. Após ocorrer um determinado evento com o carro de seu pai perto de sua casa, ele conhece uma garota de aparentemente onze anos de idade, Lettie Hempstock que o recepciona na fazenda Hempstock de uma forma bem cordial.
    “O policial falou no radio no paniel do seu carro. Depois, ele atravessou a estrada e veio até mim... Gostaria de sentar atrás do meu carro? Eu balancei a minha cabeça. Não queria sentar lá novamente. Alguém, uma garota disse: Ele pode voltar comigo para a fazenda. Não há problema.”.
    À medida que o garoto conhece a casa e a vida de Lettie e sua familia, ele passa a notar alguns fatos estranhos na casa de Lettie, como por exemplo, a ausencia de homens na fazenda, contudo, Lettie e o pequeno garoto passam ter uma conexão forte entre eles. Lettie até mostra a ele um pequeno lago que para ela contém um oceano dentro.

    Depois de alguns dias, após alguns acontecimentos com o pequeno garoto, ele recebe uma ajuda de Lettie que mudará as vidas dos dois para sempre.
    “Eu andei ao longo da estrada. Eu não sabia aonde eu pensava em ir-eu só não queria ficar mais lá. Lettie Hempstock estava parada no final da estrada, embaixo da castanheira. Eu disse: Oi. Ela disse: Você tem tido sonhos ruins, não é? Eu peguei a moeda do meu bolso e mostrei a ela. Eu estava engasgando com isso, disse a ela.”.
    O “Oceano no fim do caminho” é uma obra-prima original que nos apresenta um mundo com realidades distintas, porém dependentes entre sí.  Recomendo este livro a todos que desejam ter algumas horas de uma leitura viciante.

    *Resenha escrita em português da versão do livro em inglês, algumas passagens foram traduzidas livremente do padrão do livro escrito em português.


     

    Continue Lendo

    sábado, 3 de agosto de 2013

    Resenha: "Oksa Pollock e o Mundo Invisível - Livro #1" (Anne Plichota e Cendrine Wolf)

    Por Clarissa: Oi gente, minha indicação de hoje é o livro “Oksa Pollock – e o mundo invisível”. Gostei muito do livro, é meio parecido com Harry Potter, no começo achei que não ia ficar legal, não estava dando Fé, mas ao decorrer do livro foi ficando emocionante e acabei gostando. Tem muitos nomes e palavras difíceis,mas é só ler devagar que acaba pegando o jeitinho.

    Oksa pollock tem treze anos, nasceu em Paris, sua família é um tanto esquisita e ao mesmo tempo normal. Sua mãe se chama Marie Pollock e seu pai Pavel Pollock, e eles moram com a sua Vó Dragomira. Ela tem um melhor amigo chamado Gus, eles não se desgrudam. Quando Oksa se mudou para Londres, Gus e sua família foram junto. Eles conhecem seu novo colégio St.Proximus College, ficam impressionados com os alunos, os professores e o colégio, é tudo novo e diferente. Em Paris era mais calmo, comparado com Londres, onde todos tem uma vida agitada e ela não conhece quase ninguém.
    “Treze anos depois. Bigtoe Square. Londres.Oksa abriu caminho entre as caixas de papelão da mudança, tentando, de um jeito ou de outro. chegar ate a janela do seu quarto.Levantou a veneziana e apoiou o nariz no vidro frio.Hesitante,tentou prestar atenção na agitação matinal que reinava na pracinha.Deu um profundo suspiro.”
    Após saber que caiu na mesma turma de Gus, Oksa pulou de alegria, porem o semestre não foi tão fácil como eles esperavam. Eles tinham um professor chamado McGraw, que era um homem sério e mal humorado, sempre xingava os alunos, não podia ouvir um barulhinho se quer, que virava uma fera. Mas os outros professores eram ótimos e dóceis. Os dois primeiros dias foram horríveis, ela queria chegar logo em casa para conversar com a sua avó. Oksa desde pequena costumava ver sua vó logo após a escola, e logo foi contando os acontecimentos dos dois dias, e para piorar, na escola tinha os brutamontes que ficavam irritando Oksa e seus colegas, depois de falar os mínimos detalhes, ela foi ao seu quarto para descansar, e nesse instante acontece algo muito estranho com ela, a própria Oksa fica ao mesmo tempo horrorizada e surpresa.
    “Os olhos semicerrados ainda se mantiveram fixos na boneca, até se fecharem de vez. Relembrou os acontecimentos desagradáveis do dia. O medo daquele inicio de aulas. As sensações de ansiedade que sentira e que ainda lhe fazia mal, parecendo comprimir o coração. Reabriu os olhos e imediatamente os arregalou de surpresa: os longos cabelos da boneca estavam de pé na cabecinha de plástico, como se tivessem sido imantados por um poder misterioso!”
    Ao decorrer dos dias Oksa descobre coisas incríveis, surpreendentes e maravilhosas de sua família e dela mesma, depois dessas descobertas a vida de todos vira de ponta cabeça, tudo ficam tão diferente e maravilhoso, ela fica sabendo que é muito importante para todos. E para a segurança de todos ela tem que ficar atenta as pessoas e tomar muito cuidado para não ser descoberta.Mas sua vida vai ficando cada vez mais difícil e secreta.Nas férias ela vai para casa de seu tio Leomido,no país de Gales,junto com a sua avó e Gus,lá Leomido ensina a saber usar seus dons sobrenaturais,e todos falam para não usar na escola,na rua ou em qualquer lugar publico,onde as pessoas não estão costumadas a ver isso.Na casa de Leomido acontece muitas surpresas.
    “As ultimas semanas tinham sido pesadas, com tensões e conflitos, e ela não podia negar que estava doida para uma mudança de ares. Aquele pequeno distanciamento lhe faria muito bem. Gus, por sua vez, passava por sentimentos mais contraditórios. É claro, estava encantado de ir para a casa de Leomido com a melhor amiga, se tornando testemunha privilegiada daquele “aprendizado” que, tudo indicava, seria fantástico.”
    Depois de suas férias mágicas com o melhor amigo, a avó e o tio, teve a volta para o colégio, que seria mais um semestre torturante, com o brutamonte tirando sarro da cara dela, o professor carrancudo McGraw, e sua habilidade assustadora. Se controlando a todo momento para não dar uma surra no brutamonte, usando sua habilidade. E mais para o final do ano Oksa descobre coisas que ela não imaginaria que fossem realidade, muitas surpresas, que não são boas para ela e sua família.

    Em um final de semana Oksa vai para casa de seu tio, Abakum, que lhe ensina muito mais coisas sobre suas habilidades fantásticas. A vida de Oksa é cheias de descobrimentos, muitas coisas que sua família guarda segredo. Mas como Oksa é muito curiosa ela acabou descobrindo a verdadeira face de várias pessoas, que nem sua família sabe.
    “Com o espírito saturado de sensações, comentavam, sem conseguir parar, aquele dia tão rico em revelações.”
    Então pessoal espero que tenham gostado da minha indicação, a estória é uma mistura de suspense, terror, comédia... Enfim um pouquinho de tudo, e ficou ótimo, gostei muito, a série tem mais dois livros que são: “A floresta dos desgarrados” e “O coração dos dois mundos”, que logo estarão resenhados aqui. Espero que gostem desse tipo de trama,  as autoras conseguiram cativar nossa atenção para ver como tudo isso vai terminar. Vou ficando por aqui, deixem suas opiniões, dicas e criticas.
     
    Boa leitura e magias!”

    Continue Lendo

    sexta-feira, 2 de agosto de 2013

    Happy Hour #44 - Curiosidades do Mundo Literário


    Oi gentee! Como vão vocês hoje? Eu nem tão bem assim, porque essa semana meu celular foi roubado no táxi. =( Mas enfim, a vida segue, né? 

    Vamos falar de coisa boa, moçada! \o/ Gostaram das comemorações do aniversário do blog? Quero ver todos colocando as brincadeiras da Happy Hour #43 em prática, hein? Várias pessoas disseram que vão testar com os amigos. Quero que me contem como foi. ^^ 

    O nosso assunto de hoje será bem diferente. Há algum tempo falamos aqui a respeito de Manias e Excentricidades de Grandes Autores e como vi que vocês curtiram bastante resolvi falar hoje sobre Curiosidades do Mundo Literário. Aqui vamos falar sobre livros, autores, processos de criação, capas, enfim, tudo que envolve esse mundo que amamos. Bora lá?


    Continue Lendo

    quinta-feira, 1 de agosto de 2013

    [Gastronomia e Literatura] Agosto Começou

    Olá Pessoas,

    Primeiro dia do Mês! Não sei se vocês são como eu? Eu sempre gosto de começar o mês com atitudes positivas e planejar sempre o melhor. E nessa maré de começo de mês eu procuro escolher as leituras que quero e que vou fazer durante esses 31 dias.

    Aproveito para incentivar a todos a escolher novas coisas para iniciar nesse mês. Vivemos em uma sociedade que, ultimamente, parece estar voltando para a Idade das Pedras, a única maneira de revertermos isso, é começando por nós, nos atualizando. Portanto, façamos do aprender um hábito.

    E para comemorar novas entradas e novos objetivos, compartilho com vocês uma deliciosa receita de uma entrada, Pão de Mandioquinha.

    Continue Lendo

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
     
    Layout de Giovana Joris