sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Resenha: "Credence" (Penelope Douglas)

 

Tradução: Carol Dias

Sinopse: Tiernan de Haas não liga para mais nada. Filha única de um produtor de cinema e sua esposa estrela, ela cresceu com riquezas e privilégio, mas sem amor ou orientação. Enviada para colégios internos desde cedo, era impossível escapar da solidão e criar uma vida para si própria. A sombra da fama de seus pais a segue por todo lugar. E quando eles morrem de repente, ela sabia que deveria estar devastada. Mas alguma coisa realmente mudou? Ela sempre esteve sozinha, não esteve?

Jake Van der Berg, meio-irmão de seu pai e seu único parente vivo, assume a guarda de Tiernan, que tem mais dois meses até os dezoito anos. Indo morar com ele e seus dois filhos, Noah e Kaleb, nas montanhas do Colorado, ela logo aprende que esses homens agora têm opinião sobre o que ela escolhe se importar ou não. Com os três a colocando debaixo de suas asas, ensinando a trabalhar e sobreviver nas florestas remotas, distantes do resto do mundo, ela lentamente descobre seu lugar entre eles. E como parte deles.

Ela também percebe que as linhas ficam borradas e que regras se tornam fáceis de serem quebradas quando ninguém está olhando. Um deles a tem. O outro a quer. Mas ele... Ele vai ficar com ela.

Por Jayne Cordeiro: Em "Credence", somos apresentados a Tiernan, filha de um casal conhecido das telonas, que nunca se sentiu incluída na família.  Solitária e tendo que se virar desde cedo, ela precisa lidar agora com a morte do casal, mesmo que ela não tenha os sentimentos que se esperaria dela. Faltando poucos meses para completar 18 anos, ela acaba sendo deixada aos cuidados do irmão de criação do seu falecido pai, com quem nunca teve muito contato. Jake vive nas montanhas do Colorado, junto com os filhos Kaleb e Noah, isolados em meio a uma floresta, que vai ficar coberta de neve, pelos próximos meses.

De repente, ela se vê obrigada a conviver com essa família, que faz questão de conversar com ela e dar palpite nas suas escolhas. Cada um deles, incluindo Tiernan, lida com suas próprias questões pessoais, enquanto os rapazes ensinam a jovem da cidade grande, a lidar com a floresta e os afazeres na natureza. A relação entre eles começa a ficar borrada, com atitudes e pensamentos inesperados, e todos vão precisar tomar decisões difíceis.

Como fã da autora Penelope Douglas, estou sempre ansiosa para ler os livros dela, e com esse não foi diferente. No primeiro momento achei que seria um harém reverso, mas não é essa a proposta do livro, apesar que ele vai lidar com vários tabos, ou temas mais complexos, como sempre vemos nos livros da autora. A Tiernan é uma jovem independente, mas por falta de escolha, negligenciada pela família. Para ela, é um choque de realidade ir morar com Jake e os filhos, que apesar das brigas, são mais abertos, e participam da vida um do outro. Essa necessidade que todos tem de se conectar, e encontrar formas de lidar com as dúvidas e desejos, os colocam em uma relação bem interessante e diferente.

Cada um dos rapazes tem sua personalidade, dúvidas e comportamentos. Jake é um pai jovem e rabugento, que lida com as consequências de um relacionamento passado, que o marcou, além de tentar proteger os filhos, que desejam seguir rumos que não concorda. Noah é divertido, mas usa o humor e as mulheres para abafar seus sonhos de sair das montanhas. Kaleb é o mais selvagem, se escondendo na floresta, em silêncio. Cada um deles será importante no processo de descoberta de Tiernan, mas só um conquistará seu coração.

Se você está esperando um triangulo amoroso ou algo tipo, vai acabar se surpreendendo. Apesar de ser um livro hot, e ter suas cenas mais quentes, este livro é muito mais sobre o amadurecimento da Tiernan, e como ela consegue influenciar mudanças dentro daquela rotina pesada que acontecia na casa da família de Jake. Como disse, é um livro que trás vários temas mais polêmicos, mas que não vai escandalizar ninguém ou que vai fugir do perfil de escrita da autora. Não é o meu livro favorito dela, porque eu queria mais do casal principal, mas ainda assim é uma leitura instigante e que vale muito a pena.


Curta o Dear Book no Facebook
Siga o @dear_book no Twitter e o @dearbookbr no Insta


comentários

  1. Estou lendo, na verdade, comendo esse livro rs. Sério não consigo parar, a escrita é muito envolvente e aguça a curiosidade sobre o que vai vir adiante. Volto aqui quando terminar, pra compartilhar meu veredito hehe

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

 
Ana Liberato