quarta-feira, 30 de novembro de 2011

#PROMO: Natal entre amigos

Olá Leitores do Dear Book. Para dar início as comemorações do Natal, trago mais uma super promoção para vocês. 
Toda data comemorativa é sempre uma grande oportunidade de ganhar alguns livros. Pensando nisso, o Dear Book nesse clima de final de ano, se reuniu com mais Quinze blogs para presentear CINCO bookaholic´s no Natal Entre Amigos.
 
-O que vou ganhar? - Serão sorteados 16 livros.

Resenha: "Dom Casmurro e os Discos Voadores" (Machado de Assis & Lúcio Manfredi)


Por Bruno: Eu devo confessar que estava muito curioso para ler este livro. E começo esta resenha dizendo que, sem dúvida alguma, todas as minhas maiores expectativas foram superadas. O livro é muito bem escrito, foi muito bem trabalhado e a leitura é muito agradável e divertida. Totalmente recomendado! Ou, como diria José Dias, “recomendadíssimo”.

Estava com certo receio antes da leitura, não queria começar o livro com preconceitos e tinha minhas dúvidas se a historia fosse me convencer. Não conseguia imaginar a junção de um “Clássico dos Clássicos” com um tema tão controverso. Mas o autor foi muito feliz na sua adaptação e o resultado é uma obra que vai muito além do tradicional enigma de Capitu, da traição, ou não, dela com o melhor amigo de Bento Santiago; misturando ficção científica, alienígenas, andróides e muitas conspirações na dose certa e nos momentos oportunos. E o mais interessante é que, apesar de ser considerado um livro juvenil, ele tem o poder de envolver pessoas de diferentes faixas etárias.

“Foi a primeira vez que vi os ombros nu de Capitu. E em ambos os ombros, havia uma cicatriz. Mais que uma cicatriz, uma fenda vermelha, que se assemelhava a um corte profundo. Não, melhor ainda. Eram como as guelras nas laterais de um peixe. (...) Não, eu não poderia viver sem aqueles olhos, sem respirar aquela vertigem. Que me importavam as cicatrizes? Defeitos, todos temos. Alguns mais à vista, outros mais bem escondidos. Eu não possuía marcas de nascença nos ombros, mas quem saberá quais fendas se ocultavam nas profundezas de minha alma?”
A obra integra a coleção “Clássicos Fantásticos”, publicado pelo selo Lua de Papel, da Editora LeYa.

Dom Casmurro, de longe, é um dos melhores livros que já tive a oportunidade de ler. Ele permanece no meu “Top Três” há muito tempo e, pelo menos uma vez por ano, releio-o. E, não é a complexidade do clássico que me encanta, mas a simplicidade que se esconde nos detalhe da obra. Cada vez que leio o livro, acabo percebendo coisas que nas leituras anteriores me passaram despercebida – algumas vezes acho que Capitu realmente traiu Bentinho, e que ele é um idiota colossal; outras eu acho que ele era tão imaturo e inseguro que criou toda essa história, destruindo sua alma gêmea e seu melhor amigo; e ainda, às vezes acho que ele é tão louco e solitário que resolveu inventar toda uma história para que o final de sua vidinha se tornasse um pouco menos medíocre. Machado de Assis é genial. Dispenso maiores divagações.

Eu esperei um livro mais infantil, carregado de simbolismo, humor leve e despretensioso. Encontrei um livro maduro, carregado de referências a Obra Original, ao Autor, e o mais surpreendente de todas – referências de obras e autores clássicos da ficção científica, e me permitam o delírio, até mesmo de filmes e séries de televisão. Sem contar que o livro equilibra muito bem o humor e o drama. Não é o tipo de livro que vai te fazer morrer de rir, e não, você não vai se afogar com suas próprias lágrimas durante a leitura. Cada palavra vem na medida certa!

“Nunca soube que o nome do Manduca era Joaquim M. Machado. Fiquei me perguntando o que seria aquele M do meio.”
Comentar o enredo do livro é um tanto quanto complicado, pois é quase impossível fazê-lo sem spoilers. O que estragaria totalmente a dinâmica da leitura. O que eu gostei muito era identificar as partes da Obra Original e tentar de alguma forma ligar com a liberdade criativa do autor Lúcio Manfredi. As alterações no enredo começam de forma sutil e a trama vai crescendo até se tornar algo completamente novo.

O que eu mais gostei do livro foi o clima de conspiração que permeia as páginas, as ligações, e as explicações e o toque de mistério. A narrativa que te deixa da dúvida de quem é extraterrestre e quem não é. Destaque para os “anunaque”, os “aquepalo” e principalmente a “Legislatura”. A nova caracterização de Capitu deixou-a muito mais simpática e cativante. Outro ponto importante a mencionar é que mesmo quem não leu o Clássico do Machado de Assis, pode sem prejuízo algum, ler esta adaptação. É até uma oportunidade para conhecer a Obra.
terça-feira, 29 de novembro de 2011

Filme: "Pequena Miss Sunshine"

(Pessoal, primeiramente: sei que -a maioria de- vocês estava esperando a resenha de "Amanhecer", porém, essa semana fiz uma cirurgia e fiquei sem poder sair :/
Semana que vem SEM FALTA tem "Amanhecer", que por sinal, parece ser o melhor da saga, pelo que eu ouvi falar!!)

Hoje vou falar de um filme que para muitos é considerado "COMÉDIA". Mas, sinceramente, na minha opinião, está longe de ser desse gênero. Vou explicar-lhes o porquê, contando a história de "Pequena Miss Sunshine":
 
Olive é uma garotinha que mora com os pais, o irmão problemático que faz voto de silêncio, o avô teimoso, o tio gay que tentou se suicidar cortando os pulsos. A mãe e o pai tentam ser normal em meio a uma família caótica.
Um belo dia, Olive decide que quer participar de um concurso de beleza "mirim". Mesmo sem ter nenhum jeito para a coisa e apesar de o concurso ser do outro lado do mundo praticamente e com apenas uma perua amarela, a família toda se junta para levar a menina na busca de seu sonho.

Acho que o filme é muito mais do que esse concurso de beleza, é um filme que nos faz pensar na importância da família, na união que naturalmente toda família tem. Mesmo quando parece o contrário.
Serve para nos mostrar que nos momentos de dificuldades, os familiares sempre estão lá para nos apoiar.
Um desastre no meio dessa viagem, faz com que as percepções de cada um dos integrantes da família mudem completamente.

Por fim, já no concurso, outro questionamento que pode facilmente resumir o filme: até onde você iria pela felicidade de sua filha/sobrinha/irmã de 7 anos?!
Logicamente, há alguns momentos cômicos e creio que o cenário e as cores fortes (como o amarelo da kombi e o jeito chamativo que Olive se veste, com pulseiras e tudo o mais) faz com que "Pequena Miss Sunshine" seja bonito. As falas são sempre bem feitas, diálogos muito bem combinados com as feições.

Steve Carrel (Uma Noite Fora de Série) e Greg Kinnear (Melhor É Impossível) estão perfeitos no papel e a pequena Abigail Breslin supreende com sua atuação, assim como a personagem supreende com sua maturidade.

Para completar o elenco, o ator Alan Arkin, o "vovô", indicado ao OSCAR de "Melhor Ator Coadjuvante". O filme, em 2007, ganhou também, o prêmio de "Melhor Roteiro Original" e Abigail foi indicada como "Melhor Atriz Coadjuvante". Além da indicação de "Melhor Filme".

 "Pequena Miss Sunshine"
(2006)


ONDE ASSISTI PELA 1ª VEZ: Em casa.
QUANDO: Provavelmente em 2010
POR QUE EU ESCOLHI ESSE FILME:
Porque estava passando na SKY, eu me interessei pela história e pronto, adorei o filme e comprei o DVD! *-*
O QUE EU SABIA DE ANTE MÃO:
- Esse foi um dos filmes que eu assisti sem saber praticamente nada, apenas que Greg Kinnear estava no elenco. (Aliás, Greg é um dos meus atores favoritos, adoro o personagem que ele fez em um dos melhores filmes que já vi: “Melhor É Impossível”- Ainda resenho esse filme para vocês! xD-
DIRETOR DO FILME: Jonathan Dayton e Valerie Faris
QUEM SÃO OS ATORES PRINCIPAIS
: Greg Kinnear, Abigail Breslin, Toni Collette, Alan Arkin, Steve Carrel
QUE TIPODE FILME É: Drama/Comédia
DURAÇÃO APROXIMADA:
101 minutos
UMA FRASE DO FILME:
"Um perdedor é aquele que prefere nem tentar por medo de perder."
TEM UM FINAL FELIZ:
Não vou dizer que o final é triste, mas ele me desapontou um pouco, sim... :/ Mas, no fundo, ele mostra a realidade. Como sisse, é real, não se prende a sonhos!
O FILME CORRESPONDEU OU NÃO ÀS MINHAS EXPECTATIVAS? Correspondeu muito! Como disse, esse filme faz pensar, não é apenas uma comédia. Muito bom, mesmo!
UMA CENA: A cena que a Kombi falha e todos a empurram (cena da capa do filme) e claro, a cena do concurso, da Olive surpreendendo na apresentação!!
COMO É A HISTÓRIA PRINCIPAL: Retirado do site http://filmow.com/pequena-miss-sunshine-t3347/ “
Richard (Greg Kinnear), o pai, tenta desesperadamente vender seu programa motivacional para atingir sucesso... sem sucesso. Enquanto isso, Sheryl (Toni Collette), a mãe a favor da honestidade plena, tenta entrosar sua excêntrica família, incluindo seu depressivo irmão (Steve Carell), que acaba de sair do hospital após ser abandonado por seu namorado. Temos ainda a ala jovem da família Hoover: Olive (Abigail Breslin), com 7 anos de idade e aspirante a rainha de concurso de beleza, e Dwayne (Paul Dano), um adolescente que lê Nietzsche e fez voto de silêncio. Para completar a família temos o desbocado avô (Alan Arkin), cujo comportamento maluco fez com que recentemente fosse expulso do asilo de idosos. Quando Olive é convidada a participar do concurso de beleza "Pequena Miss Sunshine" na distante Califórnia, toda a família parte em uma velha kombi para torcer por ela... e o resultado desse apoio é simplesmente hilário.”
RECOMENDO ESTE FILME: Sim, super!
DICAS PARA QUEM PRETENDE ASSISTI-LO:
-Faça pipoca!!
-
Preste atenção nos detalhes e nos diálogos.
-Aproveite MUITO!
BOM FILME!!!
Kell :D
segunda-feira, 28 de novembro de 2011

[Gastronomia e Literatura] Resenha: A Arte de Fazer Macarons

 Por Eliel: Nesse livro a Editora Lafonte desvenda os segredos por trás do preparo de uma das grandes jóias da cozinha francesa. Receita de tradição, porém de origem incerta. A França o tornou famoso, mas a Itália declara ser a criadoura desse doce que vem encantando milhões de pessoas ao longo dos séculos.


Uma massa extremamente delicada à base de farinha de amêndoas, açúcar e claras. Com seus recheios variados, inclusive o livro está repleto de receitas dos mais comuns aos mais exóticos, como por exemplo, os macarons salgados.

Como o próprio título diz, preparar macarons é mesmo uma arte, rico em cores e sabores. Agora esta arte foi desvendada. A Arte de Fazer Macarons traz desde como preparar a massa, como dar-lhe sabor, como colori-la, como assá-la, como decorá-la e o principal, como recheá-la.

Na minha opinião, esse é o melhor livro de como preparar macarons. Esse é um manual que pode tornar o mais leigo em um artista, é claro com um pouco de treino. O livro está repleto de oportunidades de treinar sua nova habilidade.

Livro para ser lido e devorado. Ele concerteza fará parte da sua biblioteca gastronômica. E eu não poderia de deixar de compartilhar uma receita do livro com vocês.

Como Preparar a Massa:
  • 125g de açúcar impalpável
  • 125g de farinha de amêndoa
  • Uma pitada de sal
  • 150g de açúcar refinado
  • 100g de clara

Preparo:
  1. Passe o açúcar impalpável, a farinha de amêndoa e o sal pelo processador. Peneire e reserve.
  2. Misture o açúcar refinado com a clara em uma panela e leve ao fogo baixo até a mistura ficar morna.  * Não deixe a mistura ferver. A temperatura máxima atingida deve ser de 65C.
  3. Retire do fogo e tranfira o conteúdo da panela para a batedeira. Bata em velocidade alta até a mistura esfriar, formando uma espécie de merengue.
  4. Retire o merengue da batedeira e incorpore a mistura peneirada, mexendo delicadamente com uma espátula de silicone até obter uma massa homogênea.
Como Assar e Decorar os Macarons:
  1. Preaqueça o forno a 150C.
  2. Coloque o silpat sobre uma assadeira retangular virada (ou forre uma assadeira com papel-manteiga). *Silpat é um tapete de silicone muito usado por confeiteiros, tem o mesmo resultado que untar.
  3. Coloque a massa na manga de confeitar com bico perlê pequeno ou grande (dependendo do tamanho desejado). * A manga e o bico perlê podem ser encontrados em lojas de confeitaria.
  4. Sobre o silpat (ou sobre o papel-manteiga), aperte a manga de confeitar até obter um círculo do tamanho desejado e gire rapidamente para não formar picos (mantenha uma distância de 5cm entre os macarons). Faça vários círculos enfileirados, todos do mesmo tamanho (3 a 5cm de diâmetro).
  5. Assim que terminar de fazer os círculos de massa, e antes de a massa ir ao forno, decore-os polvilhando os ingredientes de sua preferência (para essa receita chocolate granulado)
  6. Leve ao forno preaquecido a 150C por 10 minutos.
  7. Diminua a temperatura do forno para 130C e deixe por mais 10 minutos ou até que a massa esteja assada.
  8. Retire do forno e deixe esfriar.
  9. Com uma espátula, retire os macarons da assadeira e recheie-os.
Recheio:
  • 395g de leite condensado
  • 200ml de creme de leite
  • 150g de chocolate ao leite picado
  • 15g de farinha de trigo
  • 15g de manteiga sem sal
  • 3 gemas peneiradas

Preparo:
  1. Em uma panela antiaderente, misture todos os ingredientes e cozinhe em fogo baixo, sem parar de mexer, até a mistura desprender do fundo da panela.
  2. Deixe o brigadeiro esfriar e recheie os macarons.
Para conhecer essa e mais outras receitas não deixe de adquirir mais esse belíssimo livro para sua biblioteca. Você se surpreenderá com a variedade de formas, sabores e cores.

Rico em ilustrações que vão te deixar com água na boca. Livro indispensável para apaixonados por boa cozinha.

Boa Leitura e Bon Apetit
domingo, 27 de novembro de 2011

Happy Hour #03


Olá, meus queridos!! Como foram as últimas semanas?! Imagino que ansiosos para as férias, né?! rsrs Eu estou naquela correria típica de fim de ano de vestibulando: formatura, vestibular, colégio, colação e por aí vai...


Pessoal, antes de irmos ao assunto de hoje eu gostaria de agradecer de coração ao sucesso da Happy Hour #02!! Bombou de acessos e comentários. Li e respondo todos vocês! E fiquei hiper - mega feliz!! *-*



Bom, agradecimentos a parte, vamos ao nosso tópico de hoje! Dessa vez eu pensei em um assunto bem interessante e informativo pra vocês! Então, que todos aqui são bookaholics assumidos, não temos dúvidas né?! '-' Mas será que vocês sabem como são produzidos nossos mimos literários?! Imagino que não, hein! Ficaram coma pulga atrás da orelha?! Querem descobrir tudo?! ;D Pois então vamos embarcar juntos nessa...


A produção de livros é uma atividade muito mais complexa que imaginamos. Além dos autores, também há designers, diagramadores, capistas, ilustradores, editores e muitos outros profissionais envolvidos nesse longo processo, que é feito em várias etapas. Vamos acompanhar de pertinho cada uma delas...

O original



Esse é o texto escrito por um ou mais autores antes de se transformar em livro impresso, fruto de muitas pesquisas, dedicação e inspirações. Ele pode conter ilustrações, imagens voltadas para o público alvo da obra, que podem ter sido feitas pelos autores ou por terceiros. Nesse caso, os autores têm que tomar cuidado com os direitos autorias.



Produção Gráfica e Visual
Essa etapa é dividida em outras duas. O Briefing, a primeira, que é uma reunião feita com os autores, editores e outros responsáveis pela parte visual do livro. Nela, é feita uma espécie de "peneira" do original apresentado que irá direcionar os trabalhos de elaboração visual do projeto gráfico, da diagramação, da revisão e da elaboração da capa da publicação.




Já na segunda parte o trabalho realizado pelos autores é aprimorado e cuidadosamente aperfeiçoado, primeiramente, do ponto de vista editorial por uma equipe de especialistas em editoração , revisão e, em seguida, por diagramadores, designers, ilustradores e capistas, desenvolvem uma projeto que dará dar forma a publicação.


Diagramação e Editoração Eletrônica


Aqui será gerada a primeira versão da publicação a partir do projeto gráfico aprovado pelos autores e editores responsáveis.

Os designers são as peças chaves, pois eles melhoram a estrutura e o visual de cada uma das páginas baseado no que já foi pré aprovado na etapa anterior.




Revisão ortográfica, estrutural e de estilo



Essa etapa é muito importante para que se tenha um resultado final bem bacana. Por isso, ela ocorre por cerca de 3 ou 4 vezes ao longo do trabalho de produção. Ao longo dessas revisões, é checado a escrita (erros de gramática, concordância, pontuação, etc), cores, diagramação, estrutura e imagens.




Elaboração da Capa

Ao chegar aqui, a maioria do projeto gráfico estará pronto. Aqueles profissionais que trabalharam na arte do livro influenciarão na escolha da capa, já que esta deve estar sincronizada com a estética interior do livro. Além disso, a capa deve representar a história ali contada.

Agora, cá pra nós: sou apaixonada por capas!! Aquelas em alto-relevo, em "veludo"... dão 'O' estilo a mais no livro, né?! *-*




Documentação para publicação

Aqui, a publicação já deve estar em processos finais. Essa documentação é uma ficha catalográfica, feita por um biblioteconomista junto à biblioteca nacional para adquirir o ISBN (International Standard Book Number) - que é o número de cadastro internacional do livro. Só com esse número é que um livro é reconhecido como tal. ;D






Pré-Impressão e Impressão

Aqui, a publicação completa é aprovada pelos autores e editores. Depois disso, os textos e imagens diagramados são transportados para os meios adequados de impressão, que são chapas de alumínio instalados em impressoras modernas e mecanizadas.


Daí partimos para a impressão de fato, que ocorre da seguinte forma: A rotação dos cilindros das máquinas coloca a chapa de alumínio em contato com a tinta e a deposita em outro cilindro, de borracha. Este cilindro em rotação, em contato com o papel imprime milhares de folhas. As capas também são impressas nesse momento (o que se chama de off-set).


Encadernação

É nessa etapa final que o livro toma sua forma. Primeiro, as folhas de papel são dobradas de modo a formarem pequenos cadernos. Em seguida, há a junção dos diferentes cadernos (chamado de alceamento). Então, há a colagem e/ou costura dos cadernos. Por último, é colada a capa. No caso da capa mole, a colagem é feita na lombada, seguindo-se o corte final de aparo nos outros três lados do livro; já nos livros de capa dura, dá-se primeiro o aparo trilateral, para depois efetuar a colagem, da primeira e última página, a uma capa de cartão previamente formada.




Vejam alguns exemplos de modernas máquinas de encadernação:














Ufa! *-* Processo bem longo, não é mesmo?! Mas eu amei!! E depois de ficar por dentro desse processo, conclui que o livro é uma arte tripla: a primeira quando o autor a está escrevendo, a segunda em seu processo de produção e a terceira, a nossa arte, quando viajamos e passamos a sentir as emoções, as alegrias e as tristezas daqueles personagens.


E vocês, o que acharam disso tudo?! '-' Podem me contar tudo nos mínimos detalhes!! '-'


Mas antes de nos despedirmos, como sempre vou deixar umas super dicas para vocês!


A primeira delas é um comercial muito legal dos EUA, voltado para a arrecadação de fundos para a compra de livros. É um vídeo muito fofo!! Vejam e me falem!! =D



E a segunda e última dica de hoje é uma super Campanha de Natal voltada para a arrecadação de livros que beneficiará milhares de crianças!!

Clique aqui para ir ao site da campanha. Vamos fazer a nossa parte, participando e divulgando muito!! '-'

Então, queridos bookaholics, infelizmente a Happy Hour chega ao fim!! =/


Espero que tenham gostado!! Até a próxima!!
E não esqueçam de comentar!! *-*

Beijinhos!! ;D
Fontes: Rosa Mulher


Resenha: "Qual é o seu número?" (Karyn Bosnak)


Por Juny: Pense em um chick-lit gostoso de ler, engraçado, com algumas partes emocionantes. Se você procura um livro assim não deixe de ler “Qual é o seu número?” da autora Karyn Bosnak, publicado pela Novo Conceito.

Delilah Darling é uma garota que se define como “fácil” pois já foi para a cama com 19 caras. Ela continua na busca pelo homem certo, embora sempre fique com os errados. Isso não importa, até que ela lê uma pesquisa que diz que “Uma pessoa tem em média 10,5 parceiros sexuais durante a vida”! Ela está quase no dobro da média!
“Meu nome é Delilah Darling. Tenho 29 anos. Sou solteira, e, bem... sou uma mulher fácil. Pronto, falei. Sou fácil. Sou mesmo. Agora você já sabe.”
Com isso, ela entra em desespero e faz de tudo para não aumentar a lista. Ela só aceita acrescentar mais 1 a lista, o numero 20, quando tiver certeza que vai dar certo.

Porém sua vida vira de cabeça para baixo quando é demitida e descobre que a sua irmã vai casar. Numa festa com o pessoal da empresa (a maioria demitidos pela crise também), ela acaba bebendo demais e acorda com um dos caras que ela mais odiava, seu ex-chefe, Roger! Ela se traumatiza tanto por ter tido a falta de noção de ir para a cama justo com ele, tanto por ter desperdiçado o número 20, que estava reservado para o homem ideal.

Ao sair sem rumo da casa de Roger, ela vai a Igreja confessar os seus pecados ao padre, até que depois de dizer tudo, descobre que o padre é Daniel, o número 2, de sua lista!!! Mais desespero ainda para Delilah! Ele sugere que ela faça uma lista, analise seus romances e veja se arrepende de algo.

Delilah segue o conselho de Daniel, porém, ao invés de apenas fazer a lista, ela decide ir atrás dos seus ex-namorados para ver se algum mudou e ainda pode ser o homem da sua vida. Para isso, ela conta com a ajuda de seu vizinho, Colin (irlandês sexy!), que ela contrata para descobrir dados dos seus ex (endereço, estado civil, opção sexual).
Daniel disse que não havia solução para o meu problema, mas, por Deus, é claro que há. E ele me disse que eu preciso de Jesus – quem ele pensa que é? Eu não preciso de Jesus. Eu preciso do Google.
E ai começa um jornada muitooooo engraçada! É muito bom ler as trapalhadas de Delilah! E seus ex são um barato! Tem de tudo! Sem noção, padre, mulherengo, gay, presidiário, caipira, Espanhol caliente, drogado, nerd, etc!
Raramente penso nas coisas que digo e faço, especialmente quando estou fazendo piadas. Raramente penso além do momento presente em relação a como as minhas palavras e ações afetam as pessoas. Não acredito que o que eu fiz há dois anos ainda o incomode.
Destaque para Eva Gabor, a cachorrinha yorkshire que ela compra para chamar a atenção de um dos exs, mas acaba sendo sua grande companheira de viagem, que ouve seus desabafos durante as decepções. E não posso esquecer de Colin, o vizinho irlandês e sexy que a ajuda nessa busca. Não há como não se apaixonar por ele! *-* (Ainda mais imaginando que ele é o Chris Evans, OMG!). Tem também Michelle (ex-companheira de trabalho), Daisy (sua irmã que vai casar), Kitty (sua mãe) e seu avô, que também têm participações fundamentais na trama.
Acho que é um sinal de que Loiro Gostosão está se despedindo e, sendo assim, mando-lhe um beijo. Logo depois, eu me viro e saio do quarto, e saio da vida dele.
O livro tem, vários recursos gráficos, tais como listas engraçadas, as mensagens na caixa postal do celular/telefone de Delilah, emails, cartas, mapas de suas jornadas, etc, que dão mais interatividade a estória.
*Bip*

“Delilah, aqui é Michelle. Por que você não me ligou de volta? Ah, e a sua mãe... alguém precisa dar um jeito nela. Será que você poderia lhe telefonar, por favor? Ela deu um jeito de entrar no prédio esta manhã e veio bater na minha porta, procurando você. Eu fingi que não estava em casa. Ligue para mim. Tchau.”
O livro é tão divertido que você nem vê passar as 400 e poucas páginas e não quer que ele acabe. Uma leitura muito agradável e divertida, um chick-lit de qualidade, está entre os meus favoritos! Recomendo muito!

Sobre o filme: É totalmente diferente! Muda a protagonista (seu nome, profissão, trajetória), os namorados (acho que não tem nenhum igual ao livro!), o Colin (ele é muito mais fofo no livro e não tem um monte de ex), aparecem novos personagens super aleatórios... Parece uma outra história, bem menos engraçada e com um roteiro medíocre. Só vale para ver o Chris Evans lindo, sarado e sem roupa! *-* HAUAHAU


sábado, 26 de novembro de 2011

[Séries] 2 Broke Girls

So sorry my dear readers!!!

Minha Net anda bem caidinha e de palhaçada!! Mas não estou aqui para me desesperar com a internet do mal e sim para falar de mais uma série maravilhosa...

Você gosta de sitcoms?? Então você vai adorar a novata da CBS (lar de The Big Bang Theory e Two and a Half Men) que também está passando no canal Warner às quintas ...



2 Broke Girls conquistou sua temporada completa (22 episódios) e todos já estão apostando alto nela, pois tem grandes chances de ser renovada, visto que é uma das grandes audiências na televisão americana *_*

Hold my hand Darling e vou te mostrar a série que me fez gargalhar alto!!

Max é uma jovem trabalhadora e com uma historia difícil, possui dois empregos, um como babá em Manhattan e o outro como garçonete na lanchonete do Han. Max sempre foi pobre e nunca deu importância as dívidas ou aos seus sonhos. É uma pessoa que não pensa no futuro. Quer viver o aqui e agora, aproveitando o que a vida pode oferecer mesmo sendo uma pobretona!

A vida de Max se complica e muda completamente quando Han (o asiático baixinho e engraçado, dono da lanchonete) contrata uma nova garçonete para auxiliar a Max. E assim entra Caroline Channing na vida de Max. Caroline é filha de um empresário bilionário que por ter roubado quase a metade de Nova York é preso por fraude e todos seus bens são congelados, enviando desse modo sua filha mimada para a completa miséria.

Caroline com apenas 1 muda de roupa (channel baby), uma mala praticamente vazia, 1 cavalo e sem um lugar para morar, começa a trabalhar na lanchonete e logo dá uma ideia para Max. Max faz e vende uns cupcakes (delicia *o*) por apenas 1 dólar e 30 cents, e Caroline a influencia a aumentar o valor, pois em Manhattan cupcakes como aqueles custam 10 dólares.

Juntas poderiam quem sabe criar um negócio... Mas Max que é bem pessimista não aceita a principio. Isso até descobrir que Caroline está morando no metrô, então a leva para sua casa, onde muitas confusões vão aparecer.

Agora com as 2 pobretonas morando juntas, dividindo as gorjetas e construindo uma amizade verdadeira apesar das dificuldades, uma meta surge :: abrir uma loja para os cupcakes da Max e para isso elas terão que juntar $250.000,00 (nós acompanhamos no final de cada episódio o quanto elas já juntaram)

Iniciam uma verdadeira corrida em busca de dinheiro... Tentam organizar uma festa sem noção para riquinhos metidos, tentam trabalhar na Blak Friday como ajudantes do papai Noel (hilário), tentam vender seus cupcakes para Deus e o mundo...

Mesmo com tantos problemas elas não desistem, e quando o dinheiro aperta elas tentam resolver. E sem perder a piada!!

Ok, vocês vendo pela historinha a série nem parece engraçada, mas as situações que elas se metem para conseguir dinheiro são hilariantes. E as piadas da Max, nossa te fazem rolar de rir. Os comentários sobre sua vida de pobreza são clichês, confesso, mas em alguns momentos são mega geniais, ainda mais quando ela faz trocadilhos... Eu rio muito e garanto que vocês também...

A série me chamou a atenção primeiramente pela escolha da atriz que interpreta a Max, Kat Dennigns (Nick & Norah) é uma atriz maravilhosa e não consigo imaginar outra atriz em seu papel. Sua personagem é forte, tenta isolar suas emoções pois sua vida foi dura e ela tenta ser engraçada para mascarar seus sentimentos e assim não se machucar..

Sabe aquele ditado :: Saiba rir de si mesmo!! Seria uma filosofia de vida para ela... A Max não se esquenta com as dívidas e com seus problemas financeiros, ela aproveita e faz uma piada!! Já Caroline que é seu oposto é aquela doce e ingênua pessoa que acredita na bondade e que até a pouco tempo vivia em sua bolha cor de rosa. Sentimentalista, amiga e sonhadora, Caroline irá transformar a vida de Max, enquanto elas lutam para sobreviver com pouco dinheiro no bolso.


Enfim uma sitcom apresentando críticas a sociedade norte americana... Críticas ácidas e divertidas. Uma série que conta uma história que mesma mascarada por tantas situações engraçadas é linda...

Confira os trailers da novata de comédia que me deixou viciada!! E não esqueça de dizero que achou dessa série!! Truly importante your opinion!! *o*







[Anime e Mangá]: Vampire Knight

Vampire Knight é um mangá de 2005 do autor Hino Matsuri. Em 2008, ganhou sua versão em anime. Vale ressaltar que VK sem dúvida foi um dos animes mais populares no Brasil, entre 2009 e 2010 sendo garantindo uma enxurrada de cosplays nos eventos tupiniquins. Nas bancas brasileiras, o mangá é lançado pela Panini e está parado desde maio de 2010 no volume 12 (no Japão está no nº14.)

O enredo acontece no colégio Cross, um famoso internato em que divide suas aulas em turmas noturnas e diurnas. Durante o dia, os humanos usam uniformes pretos e a turma da noite constituída por vampiras usa uniformes brancos. Porém, é proibido que os vampiros se alimentem com sangue de pessoas dentro dos limites do colégio, assim eles apenas podem consumir pílulas de sangue. A história central é focada em Yuuki Kurosu, guardiã e filha adotiva do diretor e Zero Kiryuu, que com fama de “badboy” que odeia os vampiros “puros-sangues” e só tem como amiga Yuuki, porém os dois tentam superar traumas da sua infância. Zero viu seus pais que eram caçadores de vampiros serem mortos e Yuuki não lembra nada da sua infância, apenas que foi salva por Kaname.

Líder da turma noturna, Kaname é um raro vampiro puro sangue, frio, autoritário e muito respeitado pelos demais vampiros, mas pode humanos e vampiros viverem em harmonia?

Vampire Knight é um shoujo, mantendo assim suas características de romance, mistério e muito fã service, entretanto mantém uma história coesa e misteriosa. Se você gosta de vampiro, não pode deixar de ver esse anime que figura facilmente entre os cinco melhores da categoria “chupa-sangue” nos animes.

Veja abaixo algumas aberturas do anime:





#PROMO: Natal Recheado!


O Natal está chegando e o Minha Estante e mais 5 blogs se juntaram para presentear você com 6 livros maravilhosos! Quer participar? É fácil, mas antes confira os prêmios:
JULIETA_IMORTAL_1319412337P a jornada GLIMMERGLASS__O_ENCONTRO_DE_DOIS_MUNDOS_1307161507P
ANA_E_O_BEIJO_FRANCES_1305573045P capa-um-homem-de-sorte02 3096-dias

Como participar:


 
Ana Liberato