segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Littera Feelings #21 – As merecidas 5 estrelas e o coração de favorito


O que faz um livro ser 5 estrelas?
E não só isso, mas fazer nosso coração abraçá-lo como favorito?

Olá, amigos das leituras... Como andam as suas?
As minhas vão devagar, mas muito queridas. Ainda saio falando “Kenji, melhor pessoa” (Incendeia-me) e ainda há pouco estive em Paris, dando uma voltinha por certo restaurante. E foi aí, quando fechei o livro, que percebi que tinha adorado, embora não fosse em nada muito excepcional, e veio a pergunta: como explicar as 5 estrelas que eu daria e meu coração de favorito? Eu quis entender melhor.

Aí, meus amigos, a coisa se estendeu... Fui lá revisitar meus favoritos no skoob pra melhor investigar a “causa”. De primeiro momento, só perguntas e perguntas me apareciam:

O que teria de tão impressionante assim?
Foi brilhante?
Foi especial?
Intrigante?
Fangirlante?
Emocionante?
Surpreendente?
Chocante?
Alucinante?

O que o faz merecedor?
A história?
A escrita?
O pano de fundo?
O tempo passado?
O carisma dos personagens?
As mais transloucadas reviravoltas?
O estilo do autor?
O quê, afinal?


E novamente, olhando para aqueles livrinhos juntos na estante virtual do skoob, que fui aos poucos lembrando cada leitura que marquei como favorita. Fui lembrando minhas cenas favoritas e por que as julgava favoritas, o que teriam de especial e o que, de alguma forma, talvez incompreensível para alguns, marcou, apenas marcou. 

Há livros e livros, amigos. Do mesmo modo que a literatura pode ser diversa, nosso coração avalia por distinções. Reavaliei meus favoritos e 99% continuaram lá, na mesma marca. Foi bom pensar neles de novo (e tenho revisto outros no desafio #fotografeolivro), porque aí a história já assentou, a cabeça já alcançou outros entendimentos e os feels já dizem algo mais.

Quanto à viagem a Paris, que resultou nessa outra viagem e neste post, foi uma bem bonita, que não precisou de muito, e justamente por ser tão simples, foi o que deu o encanto maior. O livro foi, como eu disse em alguma resenha recente (de outro livro), um daqueles que “dá uma serenidade gostosinha” e que precisa de um momento certo. Pensei em resenhar, mas não, quero manter isso cá, comigo, quietinho. Eis um novo e diferente prazer ;)

Mas há muitos outros que a gente grita e estampa para o mundo que é o favorito, não? Que é aqueeeele achado! Como diria neste texto o escritor Braulio Tavares,
Muita gente, quando descobre um autor novo, vira propagandista. Xeroca texto, escaneia texto, compra livros na ponta-de-estoque e distribui entre os amigos, vira “cabo leitoral”. Vira tiete e militante de um autor falecido no século passado, ou de um novato que está publicando lá nas brenhas e que ninguém se interessa. Por quê? Talvez porque um autor novo é como um bar novo que a gente descobre. O bar é ótimo, mas a gente não quer ficar lá sozinho, ou entre desconhecidos indiferentes. Quer levar a turma de amigos para usufruto em comum.
Só não virei propagandista (ainda), muito embora não queira ficar nesse bar sozinha e por isso já tenho dedicatórias pré-rabiscadas (já falei que passei a adorar escrever dedicatórias? Andei exercitando depois desse post) para escrever na folha de rosto do livro e presentear as amigas.

Agora convido vocês, leitores, a encarar os seus vulgos preferidos e se lembrarem por quê, oh, por que eles ganharam as 5 estrelinhas e foram favoritados; a reavaliar esses preferidos e verificar se ainda constam no mesmo lugar do coração; e que autores (ou livros), por acaso, vocês também tentam manter consigo ;) Se perguntarem o meu, eu digo (rs).

Até a próxima,

Kleris Ribeiro.


P.S.: não tenho conta no Goodreads, assim não sei como funciona a “apreciação” por lá, por isso só usei referências do Skoob.

5 comentários :

  1. Oi Kleris, tudo bem?
    Adorei o texto! Ontem mesmo depois de finalizar uma leitura me vi refletindo sobre a sua classificação com relação às estrelas, refleti bastante, o livro tinha uma escrita digamos... gostosinha, um livro leve e ao pensar na classificação e nos outros livros que eu havia dado 4 estrelas percebi que tinha livros muito melhores do que aquele que eu acabara de ler e percebi que não é necessariamente a escrita ou o enredo, ou até os personagens, que me fazem gostar de um livro, é em grande parte o que eu sinto durante a leitura sabe, e se o livro veio em um bom momento me deixando vidrada e grata por tê-lo lido naquele determinado momento. Enfim, estou divagando né rs, mas quando tenho dúvidas sobre a classificação, a que o site goodreads utiliza sempre me dá uma mãozinha.
    Abraços,
    Andréia - StarBooks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Aham, Andréia! Parece que bate um dilema, né, a gente tentando comparar e nosso coração não arredando o pé, dita logo que merece todas as estrelas. Qual foi livro que resultou na divagação?
      Gosto da avaliação do skoob, só gostaria que eles adotassem "meia estrela". No goodreads aceita?
      Bjs

      Excluir
  2. Essa coisa de livro favorito é cheia de truques. Livros completamente diferentes estão lado a lado. Para mim um livro favorito é aquele que mexe comigo, que me deixa curiosa e que no final, mesmo eu não querendo que ele acabe, me satisfaça. Sei muito bem essa síndrome de querer guardar seu favorito só para ti, eu quase nunca saio gritando aos quatro ventos o que aquele livro me causou, mas se alguém chegar pra mim e me perguntar sobre ele, espero que a pessoa tenha paciência, porque eu vou falar, vou bajular e vou obrigar a pessoa a lê-lo. Livros favoritos são sagrados, são livros que só de se ver ele na livraria você sorri cúmplice, como se o livro soubesse exatamente o que você está pensando.
    Adoro esses seus textos Kleris! Continue assim :)
    Abraços, Júlia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *------* Thanks, Júlia!
      Vc tbm falou tudo e mais um pouco. Adoooro sorrir cúmplice qnd encontro os favoritos por aí, dá vontade de abrir de novo o nosso, não é? Acho muito gostosa essa sensação de "preciso dar esse livro pra tal pessoa" e qnd às vezes vem logo pelo começo, tenho receio do que vem lá pela frente. Mas para quem passa no "teste" de comprovação já chego fazendo a maior propaganda e separo pra ou emprestar ou presentear, já doida pra começarem a comentar sobre ;)
      Bjos

      Excluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris