quarta-feira, 8 de junho de 2016

Resenha: "Espada de Vidro - Série A Rainha Vermelha, vol 2" (Victoria Aveyard)

Por Sheila: Oi pessoas como estão? Mais uma resenha que é continuação de uma série. Iniciada com A Rainha Vermelha, resenhada por mim no Dear Book aqui, este segundo volume começa imediatamente após os acontecimentos do primeiro livro.

Confesso que eu estava ansiosíssima por esta continuação, pois já havia lido uma "palhinha" da história no spin off Coroa Cruel, onde além de ficarmos sabendo mais sobre o universo dos personagens que compõem a obra, e a história paralela de alguns personagens secundários, ganhamos de brinde as primeiras páginas de Espada de Vidro. A resenha de Coroa Cruel você pode conferir aqui.

Ou seja, para evitar aqueles spoilers básicos, seria melhor você abandonar esta resenha por aqui e, primeiro, fazer a leitura pelo menos do primeiro livro da série. Ok? Todos avisados? Então vamos lá.

Em Espada de Vidro acompanharemos a fuga de Mare, Cal e o que restou da Guarda Escarlate, após a revelação da traição de Maven. Mare esta despedaçada. Dividida entre os dois príncipes, Cal, que foge com ela mas que na verdade não tinha muita escolha após o suposto regicídio cometido por ele a não ser segui-la como prisioneira da guarda; e a sombra do príncipe Maven, agora Rei, que ela pensava amar.

Estremeço. Ela me deu um pano limpo, mas ainda tinha cheiro de sangue. Não deveria me importar com isso. Já tenho sangue pela roupa inteira. O vermelho é meu, claro. O Prateado pertence a muitos outros. Evangeline, Ptolomeus, o lorde ninfoide... todos que tentaram me matar na arena. Imagino que parte desse sangue também é de Cal ... Nós escapamos. Eu escapei pelo menos. As correntes de Cal são um lembrete concreto de sua condição de prisioneiro.

Para quem leu Coroa Cruel, seremos mais uma vez confrontados com o Coronel, alguém que não entendemos muito bem de que lado esta. Da Guarda Escarlate, alguns diriam. Mas o Coronel não parece nada acolhedor a quem Mare é, ou a seu irmão Shade. Chama-os abertamente de aberrações, fazendo com que Mare fique permanentemente em guarda.

Mas Mare, Farley Cal e Shade não se deixarão intimidar. Afinal, agora eles tem uma cata na manga: os sanguenovos, a lista preparada pelo tio de Cal antes de todos serem desmascarados e capturados que podem levar Mare e a Guarda Escarlate aos outros que, assim como ela, são diferentes. Uma mutação que os fazem, mesmo sendo vermelhos, terem poderes prateados.

Farley não é burra e não tem dificuldade para acompanhar minha linha de raciocínio.
- Você é mais forte do que eles - diz. Em seguida, seus olhos se desviam para Shade, estirado no leito. - E não é a única.
Confirmo suas palavras com um aceno firme de cabeça, contente por ela já saber o que quero.
- Centenas de nomes, centenas de vermelhos com poderes. Mais fortes, mais rápidos, melhores do que eles com sangue tão vermelho quanto a aurora. - Meu fôlego vacila, como se soubesse que esta na fronteira do futuro. - Maven vai tentar matá-los, mas se chegarmos primeiro, eles podem se tornar...
- O maior exercito que o mundo já viu - completa Farley; seus olhos cintilam só de imaginar. - Um exercito apenas com sanguenovos.
Começa então uma caçada para ver quem consegue chegar aos sanguenovos primeiro: Mare e a Guarda Escarlate ou Maven. Os primeiros, dão àqueles que encontram uma escolha; o segundo, nada mais que uma morte brutal e um recado para Mare: vocês não conseguirão. Além de recados escritos onde o mesmo afirma estar apenas à espera de que ela se renda.

O livro começa tão eletrizante, sangrento e sufocante quanto termina o primeiro. Poucas conquistas, muitas perdas, muito sangue - vermelho e prateado - e muita mas muita dor é o que você encontrará neste segundo volume da distopia criada por Victoria Aveyard. A história não é so densa, mas em alguns momentos sufocante. A angústia que sentia em algumas passagens era algo que nenhum livro e nenhuma leitura vinha causando em mim há muito tempo.

Além de ansiosíssima pela continuação, depois de um final arrebatador. Acho que não preciso dizer para vocês que recomendo muito a leitura não é mesmo? Abraços e ate a próxima.

Curta o Dear Book no Facebook
Siga o @dear_book no Twitter e o @dearbookbr no Insta

Um comentário :

  1. Estou louca pra ler este livro,depois dessa resenha fiquei com mais vontade ainda...Parabens

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris