quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Resenha: “Aprendendo a seduzir” (Patricia Cabot)

Tradução: Olga Cafalcchio

Por Yuri: Só o nome do livro já me causa náuseas (sim, estou sendo dramática). Já disse em postagens anteriores que eu não curto muito essa onda de livros em que o autor quer escrever uma história de sexo e coloca uns personagens no meio.

Não é por questões de pudor ou conservadorismo, mas na minha opinião quando as cenas de sexo são utilizadas como parte da história, tudo bem, mas quando é só um artifício para atrair leitores, não faço questão de ler o livro. Acho que o autor acaba subestimando as pessoas que realmente prezam por uma boa história.

Além do mais, acho que essa moda já deu o que tinha que dar e ficou meio saturada de tanto que publicaram livros nesse estilo. Já existe até uma receita para isso: um homem charmoso, bonito e interessante; uma mulher “sem graça”, cenas hot, diálogos ruins, alguma reviravolta, um final feliz e um segundo livro sob a visão do homem.

Quero deixar bem claro que essa é exclusivamente a minha opinião, e que não julgo quem lê e gosta desse tipo de livro. Eu mesma já li vários livros nessa linha.

Resultado de imagem para aprendendo a seduzirA doce lady Caroline Linford contava os dias para o seu casamento com Hurst Slater, o charmoso e corajoso marquês de Winchilsea, que havia salvo a vida de seu irmão. No entanto, o trem do destino ameaça descarrilhar quando Caroline vê o amado noivo nos braços de outra mulher, a quem ele beija ardentemente.
Impedida de cancelar o matrimônio pelas regras sociais da Inglaterra vitoriana, e decidida a não desistir do futuro ao lado do homem que acredita amar, ela resolve se aperfeiçoar na arte da sedução de modo a fazer com que o marquês nunca mais deseje nem procure outra mulher que não ela.
Caroline procura o experiente e sedutor Braden Granville, que não lhe dá atenção. Porém ela reverte o jogo graças a uma informação que possui e que muito interessa ao maior conquistador da Inglaterra. Em troca do segredo, Granville aceita ser seu lascivo mestre.
Sob a competente tutela de Braden,  a jovem irá não só superar as expectativas do mestre, em quem fará surgir um sentimento que ele nunca imaginou nutrir por alguém: o amor.


Admito que quando me mostraram os livros disponíveis para resenhar, a história deste livro nunca me interessou. Era mesmo só uma curiosidade em analisar a autora Meg Cabot, a mesma que escreveu “O diário da princesa” e “A garota americana”, que tanto fizeram parte da minha infância, escrevendo livros hot.

Os personagens e o local onde ocorre a história me remetem um pouco à Jane Austen, com personagens de Orgulho e Preconceito e Emma. O lorde Braden Granville me lembra Mr. Darcy de Orgulho e Preconceito, com seu orgulho e charme. Caroline me lembra a personagem Emma, um pouco ingênua, mas com uma personalidade forte.
Ouso dizer que se Jane Austen escrevesse livros hot, seriam muito parecidos com Aprendendo a seduzir de Patricia Cabot.

O livro não é ruim, até porque Patrícia Cabot escreve bem e coloca uma pitada de sarcasmo nos diálogos dos personagens, que aliás são muito bem vindos nessa Inglaterra conservadora.
“- Estou extremamente agradecido, Lady Caroline – ele prosseguiu -, por sua mais que generosa oferta, mas prefiro não arrastá-la a essa situação um tanto... espalhafatosa entre minha noiva e mim. A senhorita é uma jovem dama respeitável, e seria inconcebível se eu permitisse que manchasse sua reputação por minha causa. Assim, espero que me compreenda quando digo que não posso aceitar seus termos.
- Entendo... – disse ela, friamente, pondo o queixo no lugar. Na verdade, tinha muita vontade de chorar. No entanto, refreou as lágrimas e continuou corajosamente: - Bem, isso é uma falta de sorte. Principalmente porque, pelo que sei, a única pessoa na Inglaterra com mais experiência com mulheres do que o senhor, sir Granville, é o Príncipe de Gales, e não estou nem um pouco segura de que ele vá me receber.”
Mas acho que mesmo para quem curte esse estilo de livro, Aprendendo a Seduzir deixa um pouco a desejar. Se a idéia era que Caroline ganhasse experiência com as aulas, ela tinha que ser uma excelente aluna para precisar de apenas duas, ficar expert e deixar o lorde completamente arrebatado por ela.
Acho que se é para ser um livro hot, a autora poderia pelo menos ter caprichado um pouco mais nas cenas.

Leiam e compartilhem suas opiniões!

Até a próxima!

Curta o Dear Book no Facebook
Siga o @dear_book no Twitter e o @dearbookbr no Insta



0 comentários :

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris