quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Resenha: "Refém da Obsessão" (Alma Katsu)

Por Sheila: Oi pessoas! Como vão todos? Hoje trago para vocês o segundo livro da trilogia Taker.  Para quem esqueceu, é possível ler a resenha do primeiro livro, resenhado pelo blog, aqui 

Para quem ainda não leu e não quer estragar a surpresa (ok, eu sempre digo isso, mas depois de cerca de 100 resenhas fica difícil ser original...) PARE por aqui, já que vou começar a resenha pelo fim do primeiro livro, ok? 

Pois bem, no fim de "Ladrão de Almas", veremos Luke e Lenore vivendo juntos na França. Lenore, ao longo das décadas e décadas de vida, acumulou incontáveis tesouros, sua coleção particular que juntou para preencher o vazio deixado por seu amado, Jonathan.

Agora, ela e Luke organizaram sua coleção para doar aos maiores museus do mundo, como uma foma de Lenore superar seu passado sozinha. O livro começa com Luke e Lenore visitando a exposição com suas preciosidades, expostas pelo museu.
Estávamos quase chegando no Victoria and Albert Museum quando vimos uma multidão saindo da porta de entrada e atravessando a rua Cromwell, forçando nosso taxi a parar no meio do caminho. O motorista virou-se, dando de ombros para mim e Luke, como se quisesse dizer que não poderíamos ir além dali, uma vez que centenas de pessoas se enfileiravam em direção à entrada arqueada, em uma mancha de cor e movimento, como um cardume. Todos estavam lá para ver minha exposição.
Em meio as recordações que os objetos expostos lhe suscitavam, fazendo-a lembrar de um passado do qual preferia esquecer de uma vez por todas , uma dor lancinante a invade, assim como uma certeza aterradora.
Olhava para uma pintura com os olhos semi cerrados na penumbra - essa sala era sempre tão escura - quando senti um zumbido na nuca. A princípio, achei que fosse só uma dor de cabeça ... Foi então que compreendi que aquilo era um sinal, como uma corrente elétrica que ligava uma máquina. Eu fora contatada, e a apreensão que carregara comigo durante dois séculos cresceu dentro de mim, preenchendo todas as células do meu corpo. Podia tentar fugir do passado, mas, aparentemente, o passado ainda não estava pronto para quebrar seus vínculos comigo (...)
- É Adair. Ele esta livre.
Sim, Adair está de volta. E, em sua divagações, só há espaço para um pensamento: encontrar Lenore e se vingar dela e de seu amante, Jonathan, por ter passado dois séculos emparedado em sua própria casa. No entanto, a tarefa se mostrará mais difícil do que esperava, já que o mundo mudou muito desde que andou pelas ruas pela última vez: celulares, aviões, internet, e uma enxurrada de novas informações que o fazem ficar desorientado - e mais enfurecido.

Em pânico, Lenore abandona Luke em um hotel, e vai em busca dos antigos iniciados de Adair, a fim de tentar descobrir uma forma de derrotá-lo e deixar de vez para trás, no passado, a ligação que um dia foi estabelecida entre os dois. Enquanto isso, Adair tenta se adaptar à nova vida junto com Jude, um de seus iniciados, enquanto é devastado pelo desejo de encontrar Lanore.

O livro é contado por duas perspectivas: de Lanore e Adair, e segue o mesmo ritmo do primeiro livro, alternando entre passado e presente. Em "Refém da Obsessão", ficaremos sabendo um pouco mais sobre como foi a vida de Lanore após fugir de Adair, assim como também saberemos a real estória por trás de seu poder e de como adquiriu a imortalidade.

O livro segue um ritmo mais intenso que o primeiro, com Lanore correndo contra o tempo para escapar da perseguição de Adair e este, fazendo de tudo para encontra-la, em uma mistura de suspense, romance e drama que não deixa nada a desejar ao primeiro, além de um desfecho surpreendente.

Afinal, será que 200 anos são capaz de mudar uma pessoa? Quem estará falando a verdade, e quem estará mentindo? E as mentiras que contamos a nós mesmos? Como descobri-las?

Estou curiosíssima pelo terceiro - e último! - livro da série, sem o qual me sinto incapaz de avaliar os outros dois, já que meu apreço pela história dependerá do desfecho. Aguardem!

2 comentários :

  1. Oi Sheila, para mim este volume foi bem melhor que o primeiro. Ainda não simpatizo muito com a Lenore, mas o Adair acabou ganhando minha total simpatia e torcida.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Comprei esse livro há pouco tempo, mas ainda não tive tempo de lê-lo. Eu gostei bastante do primeiro, acho que com esse não será diferente. Adorei a resenha. Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris