sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Resenha: “As Crônicas de Dopple Ganger – O Segredo da Lua Índigo – Vol. 2” (G.P. Taylor)

Por Kleris: O que Saskia, Sadie e Erik vão aprontar dessa vez? Para relembrar desses personagens, revejam minha resenha do primeiro livro, A Primeira Fuga, aqui. 

Neste segundo volume da série As Crônicas de Dopple Ganger, essas três figurinhas estão juntas novamente na Escola Isambard Dunstan para Crianças Rebeldes, já que Muzz Elliot, mãe adotiva das irmãs Dopple, está se dedicando a um novo livro. As meninas então se esforçam para manter seu legado no orfanato, só que se veem mais uma vez enroladas em uma tramoia de adulto: há ladrões se enfurnando na casa e, vejam só, passagens secretas! As gêmeas são separadas no meio desse desastre e vilões “conhecidos” (vai ter que ler pra entender haha) surgem nessa jornada.

Como foi mencionado no primeiro livro, é preciso tomar cuidado com a Lua Índigo. Mas o que isso quer dizer? Quando peguei esse segundo pra ler, imaginei coisas totalmente diferentes, tentando adivinhar a nova trama e, olha, G.P. Taylor me passou uma bela de uma rasteira. Me surpreendeu como ele desenvolveu a história e até arriscou-se mais. Nada muito novo para quem já tem uma boa gama de livros lidos, mas, ainda assim, dá uma boa pegada. Dizem que é geralmente no livro 2 de uma série que a gente tem uma melhor visão da história e é verdade. Após quebrar o gelo com A Primeira Fuga, o autor se lança nesse segundo enredo, dá uma equilibrada e me deixou bem ansiosa nas revelações. Muito bom mesmo. Vale aqui a mesma nota da resenha passada: recomendo ter o próximo ao lado para quando o livro findar. Aproveitem que já temos os três lançados pra mandar brasa haha


Ainda não sei qual personagem tenho maior apego. Gosto de como Erik sempre tenta ver o lado bom e vem com umas piadinhas #fail, às vezes do nada, às vezes no calor do momento; e como Sadie e Saskia se conectam, acreditando que vão dar um jeito, mesmo com uma arma sendo apontada para elas. As traquinagens, afinal, as prepararam bem para esse caráter espevitado e espirituoso. Novamente, a esperteza dos personagens, suas percepções e entendimentos, são o que pegam os vilões no pulo.

Ah, vá, acho que fico a Saskia hahaha

— Ás vezes, para encontrar sabedoria você tem que olhar além de salas trancadas – madame Raphael disse lentamente. – Uma vez conheci um homem que procurava ideias sobre como o mundo funciona e só as encontrou enquanto dormia sob uma macieira.
— Ele encontrou as ideias em um sonho? – Saskia perguntou.
— Não – respondeu madame Raphael com um sorriso nos lábios. – Uma maçã caiu e bateu na cabeça dele.
— Sadie e Erik não acreditam que você é real. Eles dizem que eu imaginei tudo. 

Os mistérios que rondam madame Raphael voltam novamente em pequenas passagens rápidas. Enigmática e carismática, ela aparece em momentos-chave e confirmam nossas teorias sobre o chamado Companheiro. Já Dorcas Potts, a jornalista, revela-se uma mulher altiva como uma grata surpresa. A trama é, dessa maneira, muito bem construída e as abordagens para nos prender e trabalhar determinados assuntos são excelentes. G.P. Taylor me conquistou de vez.  



Entre conspirações, suspense, sacadas e reviravoltas, há de novo introduções de ensinamentos, fé, esperança e mais uns bons ganchos para os próximos volumes. As inserções gráficas (com trechos em história em quadrinhos, intensas imagens e jogos de letras) ainda são um super acerto para a série. Se não fossem por elas, não teríamos o mesmo apego. Na entrada desse volume, inclusive, há relatos de pais e professores que conseguiram a atenção dos filhos e alunos por causa dessa proposta ilustrada.



As Crônicas de Dopple Ganger com certeza me fizeram lembrar de um tempo que achei ter perdido por ter começado a ler “tarde demais”. Então imagino o que não deve ser para os pequenos (e novos) leitores que mergulham nessa história – e nesse ponto sim, posso ver porque correlacionam com Nárnia ou HP. É deveras pretensioso e arriscado declarar isso, masssssss, ok, validando pela história, pelo alto pico de ação, e pegar um público leitor desprevenido, pode sim envolver de maneira surpreendente. 

Volto com o booktrailer, porque vale a pena :)


Já vou pegar o terceiro aqui e já sinto saudades enooooormes porque sei que as páginas vão acabar num sopro só, estou vendo. Super recomendo!


Até a próxima!


5 comentários :

  1. Tão bom ver que um segundo volume não sofreu da maldição do segundo volume, não é?!?! Pelo que deu pra ver, além de manter o nível lá em cima, o autor estruturou e avançou ainda mais na trama. Como gosto de pitadas de mistérios, investigação e aventuras, certeza que vou gostar desse.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei bastante impressionada, o cara me pegou mesmo haha

      Excluir
  2. Estou gostando bastante de conhecer esta série. Os desenhos são lindos e a história tem tudo pra agradar. Fiquei encantada com seus comentários na resenha. Gamei nos personagens. Rsrsrs
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Estou gostando bastante de conhecer esta série. Os desenhos são lindos e a história tem tudo pra agradar. Fiquei encantada com seus comentários na resenha. Gamei nos personagens. Rsrsrs
    Beijos.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris