segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

[Assiste aí] Orange is the new black e Gravity falls

Demoro tanto para aparecer aqui que quando apareço tem que ter uma indicação dupla, pelo menos, certo?! *o*

Olá, lindas pessoas!

Como andam as séries de vocês? As minhas estão depois de acumuladas. Início de período – sim, início – e os professores já estão pensando no final. Então, já sabem como fica tudo. Só que com jeitinho dá para fazer quase tudo. Deu até para arrumar mais duas séries preferidas.


Orange is the new black é uma daquelas séries que você sempre diz que vai assistir. Indica para todo mundo, mesmo ainda não tendo visto, todo mundo assiste, vicia; mas você, o pivô de tudo, sempre se esquece de começar. Só que no meio da greve, faltou boas séries e tive oportunidade de começar algumas que já vinha enrolando há três séculos e meio.

Valeu a pena e estamos aqui.



Trata-se de uma comédia
.
...

Para falar a verdade, todo mundo que gosta de série já, pelo menos, ouviu falar de Orange e pode estar só esperando um empurrãozinho para ter coragem de assistir. E aqui está Mari para esse papel.
  
"Eu estou assustada por não ser eu mesma
e estou assustada por ser."
A história acontece dentro da Penitenciaria Linchfield. O ambiente, então, já dá uma predição sobre o clima diferente que a série vai nos apresentar. Uma vez que, as regras dentro de uma prisão não são apenas aquelas da administração. Pode fazer e desfazer amigos, ou nunca nem ter um deles. Piper Chapman, a protagonista, é condenada por um crime que cometeu há anos quando ainda namorava Alex Vause, quem ela reencontra na prisão depois de anos. Esse reencontro causa um estranhamento entre as duas. Lembranças do antigo romance? Talvez.

Porém, Piper já tinha um namorado antes de ir para a prisão. E, outro detalhe importante, Alex quem a entregou. Condenada a quinze meses de prisão, ela passa a viver numa corda bamba, não só dentro da relação entre ela seu namorado, ou ela e a ex. Nos primeiros episódios, ela transmite uma inocência responsável por todas as confusões consecutivas que ela tem a sorte de causar. Então, vamos conhecendo as outras personagens da série, os guetos, as relações entre elas. Algo que acho muito interessante na série são os flashbacks que vemos em alguns episódios sobre os personagens. Sim, pois a medida que conhecemos um personagem e lembramos que não se trata apenas de um criminoso que naturalmente subjugamos, e sim uma pessoa com defeitos e qualidades, queremos saber a situação que a pôs ali e a série nos dá essa luz. Principalmente, porque existem personagens que vocês vão se apaixonar inteiramente (Crazy eyes).

"Problemas são problemas, Todos nós fazemos más escolhas.
Só que alguns de nós temos más escolhas diferentes para fazer."

Orange is the new black tem seus momentos de drama. Mas seus momentos tipicamente de comédia vão manter seu sorriso por quase todo o episódio, pois são muito curiosas a situação e as relações dentro da penitenciaria. 



A outra série é da Disney, é desenho, e percebi que vem conquistando muita gente, até os mais grandinhos. Eu tenho 18 anos e estou viciada, assisti o primeiro episódio com uma amiga minha de 19, peguei os outros episódios com um primo meu de 24 e estava passando pelos corredores da universidade quando ouvi três meninos da faixa de idade de vinte e alguma coisa comentando sobre a série.

Ufa!

Não sou só eu que sou criança.

Na verdade, acho que até minha mãe iria gostar. Talvez eu tenha herdado a paixão por animação dela (Doutores, isso se herda?!).

Mas, falando sério, se fosse apenas pela comédia e as coisinhas engraçadas características de desenhos, não teria tanto sucesso. O grande truque foi com certeza o tom de mistério adotado pela trama capaz de interessar um público significativo. Vamos explicar a história então.

Um casal de gêmeos, Mabel e Dipper, vai passar o verão na casa do tio-avô Stan, na cidade de Mistery Falls. O problema era que nenhum dos dois estava interessado em ir, até conhecerem os verdadeiros mistérios e os estranhos acontecimentos da cidade. Entretanto, apesar do tio-avô vender a imagem misteriosa da cidade na sua lojinha Cabana do mistério e enrolando turistas, ele não acredita em todo o mistério da cidade. Dipper, então, encontra um diário descrevendo todas as criaturas e acontecimentos bizarros da cidade e se sente impelido a desvendar os mistérios de Gravity Falls com ajuda de sua irmã, Mabel. Ah, a Mabel! Vou logo dizendo que é a minha personagem preferida. Ela é a personagem emotiva da série, cheia de amores de verão, bichos de estimação (o porco), socialização. A personalidade oposta dos dois irmãos se encaixa perfeitamente.

Não vamos esquecer dos outros personagens, como Soos, um dos vendedores da cabana do mistério que está sempre envolvido com uma nova aventura com os meninos e tem vários momentos mais aéreos. Tio Stan, avô dos meninos, muito avarento e nem se preocupa muito com o que os meninos estão aprontando na verdade. Entretanto, tem um jeito um tanto quanto bruto e simpático (que contradição é essa, Mari?). E Wendy, a outra vendedora da loja, por quem Dipper é apaixonado, já adolescente, ainda permanece amiga dos meninos. Há outros personagens que vão surgindo e vão nos tirando alguns sorrisos também, como as amigas da Mabel, ou o cara que casou com um pássaro.

A série é relativamente curta, principalmente pelo fato do produtor ter a intenção apenas de relatar o verão de mistério e não ficar enrolando seus fãs por eternas temporadas. Ainda estou assistindo e vou descobrir o desenrolar da história com vocês.


Até a próxima,

Mariana Diniz.


0 comentários :

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris