quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

[Novidades] Editora Planeta: Selo Crítica e lançamentos



Lançamentos da Editora Planeta e Selo Crítica, venha conferir!


Lançamentos:

A Chegada do Terceiro Reich,
Richard J. Evans
Em 'A chegada do Terceiro Reich', Richard Evans, um dos mais importantes estudiosos da história alemã, apresenta uma profunda análise sobre a chegada de Hitler ao poder e o colapso da civilização na Alemanha nazista. “Com um domínio impressionante da literatura sobre o tema, uma análise perspicaz e um texto fluente, este livro não deixa dúvidas de que foi escrito por uma autoridade em História. As obras de Richard Evans sobre o terceiro Reich proporcionam uma compreensão completa sobre uma das épocas mais obscuras da História.” — Sir Ian Kershaw




Terceiro Reich - No Poder, Richard J. Evans

Como foi que os nazistas conquistaram o coração e a mente dos cidadãos alemães, distorceram a ciência e a cultura e colocaram o país no caminho de outra terrível guerra? Neste segundo volume da trilogia que conta a história do Terceiro Reich, o renomado historiador Richard J. Evans traz o relato definitivo da ditadura de Hitler entre 1933 e 1939, e mostra a impressionante nuvem de terror que se apoderou da Alemanha depois de os nazistas tomarem o poder.




Terceiro Reich - Em Guerra, Richard Evans
O aclamado relato de Richard Evans mostra como uma sociedade inteira mergulhou nesse conflito – de generais e soldados a ativistas da Juventude hitlerista e donas de casa da classe média –, mapeando os acontecimentos desde a invasão da Polônia e a Batalha de Stalingrado até os planos de Hitler para o assassinato em massa de judeus e, por fim, seu suicídio. O Terceiro Reich em guerra é uma obra-prima histórica, que revela como a Alemanha lançou-se impetuosamente à destruição de si mesma e de um continente inteiro.

Selo Crítica, a cultura necessária!

O selo Crítica, lançado no início de 2016, trouxe à Editora Planeta um novo tipo de livro, um novo catálogo. Livros voltados para História, Ciências, Geografia e ensaios com autores extremamente renomados e premiados.
Já conhecido pela edição primorosa, a capa dura e um time de autores de tirar o fôlego, o selo Crítica traz o melhor das ciências para o leitor.
Conheça abaixo os nossos títulos.


Uma Breve História do Brasil, Mary Del Priore e Renato Venancio
Por que ler Uma breve história do Brasil? Porque longe de ser uma disciplina dispensável, a História está enraizada em tudo. Ela é um instrumento dos mais importantes para a gente refletir e se conhecer. O país de ontem deixou inúmeras marcas no de hoje. Vivemos, sim, à sombra de nosso passado. Porém, voltados para o futuro. Para nos reconhecermos no concerto das nações, será cada vez mais necessário nos conhecermos melhor. Daí a importância deste livro. Em linguagem acessível, ele oferece múltiplas informações sobre o passado, não de maneira enciclopédica ou acadêmica, mas de forma articulada e viva, que permita a cada leitor compartilhar o conhecimento capaz de enriquecer seu dia a dia como cidadão do mundo. Mas, sobretudo, como brasileiro.

Muito Além do Nosso Eu,
Miguel Nicolelis
Andar, escrever e se comunicar só através da força do pensamento. Aquilo que era encarado como ficção científica, no século XXI está se tornando uma realidade. Um dos principais exponentes do estudo e da realização dessa interface cérebro-máquina é o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis. Eleito por revistas como a Scientific American e a Foreign Policy como um dos mais importantes cientistas e pensadores do mundo, ele está conseguindo fazer com que paraplégicos voltem a andar e consigam chutar uma bola através da força do pensamento. A base de seu estudo está descrito no best-seller “Muito além do nosso eu” – A nova neurociência que une cérebro e máquinas, e como ela pode mudar nossas vidas. Considerado o melhor livro de ciências em 2008, quando foi originalmente publicado, ganha uma nova e atualizada edição. Nele, Nicolelis explica como o cérebro cria o pensamento e explica porque aposta que o culto ao corpo será substituído pelo culto ao cérebro. Recheado de gráficos e fotos, o livro aponta para os avanços nas pesquisas em neurociências que estão revolucionando o mundo. E que irão mudar para melhor o modo como vivemos. Sentado na varanda de sua casa de praia, você um dia poderá conversar com uma multidão, fisicamente localizada em qualquer parte do planeta, por meio de uma nova versão da internet (a ‘brainet’), sem a necessidade de digitar ou pronunciar uma única palavra. Nenhuma contração muscular envolvida. Somente através do seu pensamento”, diz ele.

Civilização, Niall Ferguson
Em 1411, se você desse uma volta ao redor do mundo, ficaria impressionado com as civilizações do Oriente. A China da dinastia Ming estava em pleno desenvolvimento. No Oriente Médio, os otomanos estavam se aproximando de Constantinopla, que seria tomada em 1453. Já a Europa Ocidental era composta de Estados miseráveis (como Inglaterra, França, Portugal), assolados pela peste, por péssimas condições sanitárias e por guerras intermináveis. Quanto à América do Norte, era uma selvageria anárquica em comparação com os reinos astecas, maias e incas nas Américas Central e do Sul. Quando você terminasse sua volta ao mundo, a noção de que o Ocidente dominaria o restante pareceria bem fantasiosa. No entanto, foi exatamente isso o que aconteceu. O que fez que a “civilização” europeia sobrepujasse os impérios do Oriente? Segundo o historiador Niall Ferguson, tudo se deve a seis incríveis “aplicativos” que o Ocidente desenvolveu e que ninguém mais tinha: a competição, a ciência, o direito de propriedade, a medicina, o consumo e a ética do trabalho, e cada um desses “aplicativos” são abordados nesta obra. Por fim, o autor se pergunta se o Ocidente continua tendo condições de dominar o mundo hoje da mesma forma que sempre fez – ou se, na verdade, estaria indo rumo à decadência e à queda. Em “Civilização”, Niall Ferguson nos traz a narrativa definitiva da história do mundo moderno.

Em Nome de Roma, Adrian Goldsworthy
Muito já se escreveu sobre Roma. Neste livro, porém, o aclamado historiador inglês Adrian Goldsworthy inova ao colocar o foco nos personagens mais decisivos do Império Romano: seus generais. Foi através de seu poderio militar que o Império foi criado, se expandiu e se perpetuou no poder. Goldsworthy disseca este tema por meio do estudo da trajetória de 15 generais, cada um deles tema de um capítulo: de Cipião Africano, que combinou um aparente misticismo com a determinação implacável, a
Júlio César, o aristocrata carismático e agressivo. O historiador observa em detalhes como cada um desses homens interagiu e controlou o seu exército, com ênfase nos diferentes estágios de cada operação e em como estas decisões impactaram no resultado final das disputas. Ao traçar esta história das batalhas romanas, da ascensão à queda do império, Goldsworthy narra, de maneira fluente e acessível, a evolução do exército e do sistema político romano.


Gostaram galera? espero que sim, aproveite e entre aqui para conferir mais títulos!

Clarissa e
toda equipe Dear Book

Curta o Dear Book no facebook
Siga o @dear_book no twitter e o @dearbookbr no instagram


0 comentários :

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris