sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Projeto Escrevendo Sem Medo (Fevereiro) – O poema da festa perfeita

  

O Projeto Escrevendo Sem Medo é uma proposta do blog Historiar para exercitar a escrita, abrir os horizontes e escrever sem medo. Acompanhe textos dos participantes do projeto aqui.

Tema de Fevereiro: O poema da festa perfeita.  
O tema é um desafio. Aqui você vai escrever um poema descrevendo como seria a festa perfeita para você.

E vamos de music trip!
(ou paródia)
Clean Bandit (Feat. Sharma Bass) – Extraordinary
Plugue os fones no ouvido e vem comigo

...

Muitas vezes a gente ama as pessoas, mas não ama a festa, o encontro de muitos, o jantar de muitos decibéis.  
(Leila) Que Ninguém nos Ouça, p. 123.

A gente é feliz nos intervalos, mesmo. Mas se for pensar em todos os intervalos em que já foi feliz, descobre uma vida inteira.
(Talita) Recorte!, p. 160

Tal como o observador que assiste um leitor lendo livro e não sabe as aventuras que este vive... um observador não pode imaginar que tipo de festa dou de boa em algum tempo de descanso. A verdadeira festa.
(Eu mesma) Do outro lado, epígrafe.

...

Começa quando a outra festa acaba
Você olha pra um lado, olha pra o outro
E parece que finalmente chegou a sua vez
Horas a sua frente, horas só suas a bel prazer

Me pergunto se seria eu a única, a diferentona
Que vive num realismo paralelo
Que gosta desse tempo e curte como se não houvesse amanhã
O que eu poderia querer de mais?

Um tempo longe e um tempo que é tudo
Autossuficiência pra recarregar as energias

Algo extraordinário
Algo real
Pra preencher meus diiiias e minhas noites
Com algo que eu possa sentir
Nada para se comprometer
À hora, improviso, momentum
Eu quem vou escolher

Fazer vários nada é uma necessidade
Que ainda não foi creditada, pelo menos não de verdade
O tanto de carguinha que acumula de volta
Não tem esse suficientemente bom, não ainda em voga

Porque, acima de tudo, tem que respeitar, senão avivar
É disso que seu espírito precisa pra sossegar
E encarar os desafios seguintes
Pronto para a luta voltar

Algo extraordinário
Algo real
Pra preencher meus diiiias e minhas noites
Com algo que eu possa sentir
Nada para se comprometer
À hora, improviso, momentum
Eu quem vou escolher

Não pare, não pense, só ouça
Dance conforme a sua música ali tocando
Sem pause, vá de shuffle, deixe o inesperado te guiar
Nunca se sabe o que o repentino pode colocar no lugar

I, I, I, I, I
I, I, I, I, I

Algo extraordinário
Algo real
Pra preencher meus diiiias e minhas noites
Com algo que eu possa sentir

...

Algo extraordinário
Algo real
Pra preencher meus diiiias e minhas noites
Com algo que eu possa sentir

Não pare, não pense, só ouça
Dance conforme a sua música ali tocando
Sem pause, vá de shuffle, deixe o inesperado te guiar
Nunca se sabe o que o repentino pode colocar no lugar



Agradecimentos ao grupo Clean Bandit pela melodia, título e alguns 
versos emprestados (em itálico).


Kleris Ribeiro é beletrista, produtora e agente cultural. Garota dos bastidores, se joga em marketing digital, comunicação e, recentemente, zines. Fascinada pelos mistérios do universo do livro, é administradora do blog Dear Book e diretora do Clube do Livro Maranhão. Fangirl, diz que mantém a cabeça nas nuvens e os pés no chão. 


Vale o clique: Os 10 mandamentos das pessoas que amam ficar sozinhas (Buzzfeed)
Outra music trip <3

 Até a próxima!
#blogdearbook #projetoesm #projetoesm2017

Curta o Dear Book no Facebook
Siga @dear_book no Twitter e @dearbookbr no Instagram

0 comentários :

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris