sexta-feira, 27 de junho de 2014

Documentário: "Ilha das Flores"

Olá, leitores!
Sentiram a minha falta? Hehehe...

Estou passando por grandes momentos importantes na minha vida pessoal, como o término de uma faculdade (mais precisamente: elaboração de TCC), início da minha carreira como professora, início da minha  carreira como escritora (hehehe), enfim, muitas coisas.
Por isso ando sumida.
Mas, como agora estou de férias, o tempo livre é maior, então pretendo voltar com a coluna de filmes.

E hoje trago uma novidade: Vou fazer,a  princípio, dois especiais sobre documentários brasileiros \o/
Eu adoro “docs”, porque são filmes rápidos que retratam a realidade.

Para quem não sabe, 'documentário', segundo o site WIKIPEDIA, documentário é um "gênero cinematográfico que se caracteriza pelo compromisso com a exploração da realidade. Mas dessa afirmação não se deve deduzir que ele represente a realidade «tal como ela é». O documentário, assim como o cinema de ficção, é uma representação parcial e subjetiva da realidade."

Não sei porque nunca havia falado com vocês desse gênero tão interessante do cinema. Os docs são bem legais porque, muitas vezes em pouco tempo, conseguem transmitir muitas mensagens. E eu, realista que sou, adoro quando o tema de filmes é "realidade"/ drama.

Hoje, para "inaugurar", apresento-lhes, o doc. "ILHA DAS FLORES", um curta, de 1989, dirigido e produzido pelo cineasta Jorge Furtado, apresentando a história de pessoas que vivem em "Ilha das Flores". . Ele narra a desigualdade entre as pessoas de uma forma diferente, seja pelo enredo, seja pela linguagem, seja pelas imagens, então, podemos dizer que o documentário é narrado de uma forma única.

Assisti ao "Ilha das Flores" durante uma aula quando cursava Jornalismo em 2011 e, como admiradora do cinema, achei muito interessante essa forma diferente de abordar o assunto (desigualdade social), em meio a tantos clichês.

Segundo o site WIKIPEDIA, esse documentário ganhou os seguintes prêmios:
-Melhor filme de curta-metragem (e mais 8 prêmios) no 17° Festival de Gramado, 1989.
-Urso de Prata para curta-metragem no 40° Festival de Berlim, 1990.
-Prêmio Air France como melhor curta brasileiro do ano, 1990.
-Prêmio Margarida de Prata(CNBB), como melhor curta brasileiro do ano, 1990.
-Prêmio Especial do Júri e Melhor Filme do Júri Popular no 3° Festival Clermont-Ferrand,França,1991.
-Blue Ribbon Award no American Film and Video, New York, 1991.
-Melhor Filme no 7º No-Budget Kurzfilmfestival, Hamburgo, Alemanha, 1991.

Segue abaixo, o documentário completo para quem ainda não viu e para quem já viu e deseja rever. Vale muito à pena e espero que vocês gostem.

Logo estarei de volta com a Segunda Parte do especial “Docs”, trazendo um outro que também é imperdível!

Um grande beijo, Kell =)

2 comentários :

  1. Inesquecível esse doc! Lembro que o vi na época do ensino médio, muito bom!

    Beijos, Livro Lab

    ResponderExcluir
  2. Admito que não me interesso muito por documentários ;s mas creio que realmente se adquire bastante conhecimento através deles

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris