segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Resenha: "Charlotte Street" (Danny Wallace)



Por Marianne: Um romance tranquilinho de capa bonita situado em Londres é quase impossível de desagradar. Foi com essa expectativa que eu comecei Charlotte Street.

Jason Priestley, nosso protagonista, é ex-professor e atual colunista de um pequeno jornal de Londres. Sua ex-namorada (que ele, lógico, ainda não superou) acabou de anunciar o noivado pelo facebook e Jason acaba não aceitando muito bem a notícia.

Ela não se importou com a possibilidade de eu ver isso? Ela não percebeu que isso viria diretamente na minha tela, diretamente no meu estômago? Essas fotos... Tiradas do lugar e do ângulo que eu costumava vê-la. Mas agora não sou eu por trás da câmera.
Um dia, andando pela Charlotte Street que dá nome ao livro, Jason vê uma garota cheia de sacolas toda atrapalhada pra entrar num táxi. Ao oferecer ajuda ele se vê momentaneamente encantado pela moça, mas é depois que o táxi parte que ele percebe que ela deixou algo pra trás: uma câmera descartável.

Eu queria gritar para o táxi, sacudir a câmera no alto e ter certeza de que ela sabia que tinha deixado alguma coisa pra trás. Por um segundo eu estava cheio de ideias—talvez, quando ela voltasse correndo, eu oferecesse um café e então concordaria quando ela dissesse que realmente precisasse de uma boa taça de vinho, e pegaríamos uma garrafa, pois financeiramente faz mais sentido pegar uma garrafa, e perceberíamos que não deveríamos estar bebendo de estômago vazio, e , então, abandonaríamos nossos trabalhos e compraríamos um barco e começaríamos a fazer queijo no campo.
Mas nada aconteceu.
E numa fuga da realidade onde Jason tem uma carreira frustrada e uma ex-namorada feliz que ele começa, junto de seu melhor amigo e colega de quarto Dev, uma saga para reencontrar a moça e entregar a câmera. Ao revelar o filme Jason tenta juntas as fotos pra ter alguma pista de quem é a garota ou como ele pode encontra-la novamente.

Ao longo da história novos personagens vão aparecendo como Matt, ex-aluno de Jason e a efusiva Abby, mocinha excêntrica cheia das peculiaridades que “ajuda” Jason a superar suas frustrações e problemzzzzz... Sonho com o dia que os autores vão desistir dessas garotas quase “mágicas” que surgem do nada e salvam a vida do personagem, cheias de frases de efeito e atitudes impulsivas quando elas mesmas são pessoas nada resolvidas. Sério, deixem a Summer de 500 Dias Com Ela em 500 Dias Com Ela, já deu.

O livro avança agradavelmente, daqueles que você quer deitar na rede e passar a tarde toda lendo. Seria muito bom se uma coisa não me incomodasse MUITO: a constante semelhança da narrativa e do personagem com o livro Alta Fidelidade de Nick Hornby. São tantas semelhanças que não tem como não achar que Danny Wallace se inspirou até demais no romance de Hornby. E quando eu já estava cansada das semelhanças, uma delas referente ao fim do namoro de Jason (que não da pra citar de jeito nenhum, mega spoiler) me deixou chocada. Serio Danny, também adoro Nick Hornby, mas você poderia ter feito diferente.

Na verdade, eu estava remoendo. Mas é o que os egoístas fazem. Nós nos entristecemos com o que temos e nos entristecemos com o que perdemos quando percebemos que não somos mais o centro da atenção ou apenas uma parte das coisas.
O desfecho da história é daqueles que vai dividir corações. Eu gostei bastante, achei coerente com o enredo, mas li que muita gente achou que faltou algo. Pra mim foi na medida.
O saldo final só ficou negativo por causa dessa semelhança gritante que percebi entre os dois livros. Se você nunca leu Alta Fidelidade vai adorar Charlotte Street de paixão. Se leu, com certeza científica vai encontrar as mesmas semelhanças que eu encontrei e talvez se decepcionar um pouco com o livro. Quero saber a opinião de vocês. Digam o que acharam e pra quem leu os dois livros quero saber se também encontraram as mesmas semelhanças que eu.

Boa leitura!


3 comentários :

  1. Olá! :D
    Eu tinha uma expectativa super nas alturas com esse livro, acredita? E por isso eu adiei bastante a leitura.
    Obrigada pelos seus comentários! Saber que foi "na medida" foi ótimo, rs.

    E ah, não suporto "500 Dias Com Ela" hahahaha.

    beijos,
    Mi
    www.inteiramentediva.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, vale a pena sim,a só me incomodei com as semelhança com o livro do Nick. Mas a história de Charlotte Street é demais!

      Excluir
  2. rsrs eu também estava com expectativas gigantes nesse livro e sinceramente, empaquei no primeiro capítulo mesmo rsrs achei tão chatinho...quando começou com essa história de 'A garota', cansei duas vezes rs

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris