quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Resenha: "A Máquina de contar histórias". (Maurício Gomyde)

Por Sheila: Oi gente! Como vocês estão? Vocês não devem saber - por que as resenhas são programadas e estão sempre sendo postadas - mas faz um tempãooooo que eu não escrevo nada :( . Minhas leituras também estão todas bem atrasadas, e ando me sentindo meio enferrujadinha... mas como recebi uns muitos livros da Junny, resolvi dividir com vocês minhas opiniões (antes que passe tanto tempo que eu até esqueça quais elas eram mesmo).

Hoje trago a vocês mais um autor nacional que eu não conhecia também: Maurício Gomyde. E olha só que bacana, a história é sobre um escritor best seller, Vinícius Becker (entenderam? Um escritor escrevendo sobre um escritor). Seu novo livro, “A máquina de contar histórias” – e que também intitula o livro – é um sucesso. 

Vinícius está acordando, de ressaca, no hotel em que passou a noite após o lançamento de seu novo livro, o décimo, quando resolve ligar seu telefone e vê que tem uma grande lista de chamadas não atendidas. Dezenove delas. Todas de sua filha adolescente Valentina. 

As mãos tremeram e o coração disparou, como se antecipassem a notícia que havia quatro anos ele esperava não receber. Imediatamente ligou de volta. Quem atendeu foi Dona Lourdes, a velha governanta da casa.
- Alô? Lourdes? Eu ... o quê?
A notícia veio dilacerando o peito de Vinícius, do jeito que ele jamais poderia ter descrito em uma de suas tantas histórias. Sentou-se na cama, uma tontura o invadiu.

Era isso. Sua esposa Viviana, que vinha há quatro anos lutando contra uma doença grave, havia falecido. E ele não estava lá, nem com Valentina, nem com Vida, a filha mais nova do casal.

A verdade, é que apesar de Vinícius escrever histórias cativantes, elas eram todas construídas de forma mecânica, baseadas em técnicas para encantar, emocionar, vender. E, na rotina rígida que Vinícius se auto impôs, as vezes acabava sobrando muito pouco tempo para as filhas, ou para a esposa doente. E isso, Valentina não iria perdoar.

- Meu amor, eu...
- MAIS UMA VEZ VOCÊ NÃO ESTAVA AQUI! – o berro agudo ecoou dentro do carro.
Vida acordou chorando, dona Lourdes abraçou-a para confortá-la e preferiu ficar em silêncio.
- Mas... – ele tentou dizer alguma coisa.
- VOCÊ NÃO SE DESPEDIU DELA, você não se despediu dela, você não se despediu... – Valentina começou gritando e as frases foram diminuindo de volume, até ela murmurar pela última vez, olhando pela janela, ainda de costas para o pai.

O que fazer? Vinícius admite sua ausência. Mas como reconquistar o amor das filhas? É assim que Vinícius resolve entrar em uma viagem cheia de significados ocultos com as duas filhas, a fim de tentar cicatrizar as feridas latentes, e conhecer melhor as duas pessoas que mais importam em sua vida: suas duas filhas.

A história é muito bonita e bem escrita, a capa ficou um mimo (vocês o que acharam?) e também parece que o nome da família inteira começar com “V” foi não só proposital, mas utilizada como uma forma de dedicatória, já que o autor oferece o livro para Mi, Ma e Manu (muuuuuuiittoo ffoffo!).

Mas... não gostei muito do argumento da história. Não consegui criar empatia nenhuma pelo tal Vinícius (COMO assim ele deixa a mulher morrendo e vai lançar um novo livro?!?!?!?!?) e não consegui acreditar no final. E, bom, pelo menos para mim, uma história ficcional precisa me convencer, principalmente as que não são fantasia.

Mesmo assim, recomendo, é uma leitura fácil (terminei o livro em um dia) e contém algumas lições valiosas. Abraços e até a próxima.





4 comentários :

  1. Oi, td bem?
    Gosto da escrita do Gomyde, já li alguns livros dele e pretendo ler este em breve.
    Bj!
    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A trama é bem simples, mas a escrita do Maurício Gomyde a torna deliciosa. Leitura fácil e rapidinha, e você falou bem: o livro traz algumas lições valiosas. =)

    Beijos, Livro Lab

    ResponderExcluir
  3. Livro rápido, com conteúdo e com lições.
    O Maurício já está cativando todos nós com o seu estilo. ^^
    Abs,

    ResponderExcluir
  4. Acho que por eu ter gostado bastante de Dias Melhores Pra Sempre, criei uma expectativa que não foi correspondida com esse livro.
    A escrita do Mauricio continua muito boa, e sensível a ponto de fazer me emocionar em algumas cenas.
    Mas, a história é tão simples e contém algumas lacunas (não cita praticamente nada do livro e música que a Valentina fez, por exemplo), e as reviravoltas são muito previsíveis, por isso dei "apenas" 3 estrelas.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris