quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

#2Em1: Das páginas para as telas!

Olá pessoal!

Meu nome é Alice Lauer, a nova colaboradora do Dear Book, e estou responsável pela nova coluna #2Em1.

Mas do que se trata a #2Em1?

É simplesmente 2 posts em 1! A primeira parte, #1..., sempre será uma resenha sobre algum filme que assisti recentemente, já na segunda parte, #...2, vai ser destinada às novidades, curiosidades, dentre outras coisas do mundo cinematográfico.

Espero que gostem dessa coluna tanto quanto eu, e vamos ao primeiro post.

#1... : Divergente


Falar de filme que tem um livro como base, na maioria das vezes, não é fácil; nem sempre conseguimos avaliar os filmes por eles mesmos, ignorando de certa forma a história original, mas é isso que vou fazer a princípio. Ao final farei uma breve comparação entre filme e livro.

Divergente foi uma distopia lançada mundialmente no formato de longa-metragem em março de 2014. A produção conta com Lucy Fisher, Pouya Shabazian, Douglas Wick, na direção geral, Neil Burger e, no roteiro, Evan Daugherty e Vanessa Taylor. O elenco é composto pelos atores Shailene Woodley (Tris), Theo James (Quatro), Kate Winslet (Jeanine Matthews) e Zoë Kravitz (Christina), dentre outros.


A história se passa na cidade de Chicago – EUA. Devastada por diversas guerras, a sociedade foi dividida em cinco facções: abnegação, que é responsável pelo governo da cidade; audácia, encarregada em manter a segurança e ordem; erudição, responsável pelo conhecimento e avanços tecnológicos; franqueza, representando a justiça e a verdade; e amizade, cultivadores da terra, responsáveis em prover os alimentos para todos que vivem dentro da cidade. Existe também os sem-facções, que são pessoas que não se encaixam em nenhuma facção e vivem pela cidade em pequenos grupos.

Ao atingir uma certa idade todo adolescente é obrigado a escolher qual facção irá pertencer pelo resto da vida. É a partir deste momento que a vida da até então Beatrice Prior muda radicalmente e a jovem assume a identidade de Tris. Nesta nova fase, Tris conhece novas pessoas que se tornam amigos, inimigos, namorado, pessoas que a seguem, de uma forma ou de outra, por sua jornada.

O filme é bem dinâmico e requer um tanto de atenção na hora de se assistir, a fim de que consiga pescar os detalhes da história. Os cenários e figurinos são muito bons e condizentes com a proposta distópica e pós-guerra do roteiro. A trilha sonora é repleta de músicas da cantora Ellie Goulding (são três, ao todo), dentre outras músicas tão lindas quanto.

Com relação à atuação, sinceramente nunca tinha visto muitos daqueles atores do elenco em outros filmes, exceto por Theo James e Kate Winslet (que eu lembre), então não posso avaliar individualmente. Entretanto, no conjunto, alguns atores não mostraram uma química extremamente perfeita, como no caso do par romântico (Theo James e Shailene Woodley) (apesar de terem me falado que são namorados), mas não creio que seja algo que prejudique consideravelmente o filme. Aguardo a sequência, Insurgente, para avaliar melhor esta parte.

Livro x Filme

O livro Divergente é narrado em primeira pessoa pela Tris, o que dificulta a adaptação para as telonas, já que você só tem um ponto de vista da história, enquanto filmes/series são contados, geralmente, em terceira pessoa. Dessa forma, quando o roteirista vai adaptar uma história assim, encontra algumas dificuldades, que variam de texto para texto (e que só um roteirista pode exemplificar melhor, meus conhecimentos não chegam a tanto rsrs).

Mas, então, Alice, a adaptação ficou boa ou não??

Na minha opinião, sim! Ficou boa.

As mudanças feitas não foram extremamente drásticas, e algumas até necessárias, como no caso de alguns cenários. Não vou comentar as mudanças nas características de alguns dos personagens, porque é quase impossível um ator (ou atriz) ser exatamente igual ao descrito em um livro.

Mas uma coisa que eu percebi logo de cara, é que no livro a autora deixa claro a idade dos personagens principais e no filme não é citado idade, em nenhum momento (pelo menos que eu percebi, já vi o filme 3x, culpa da minha faculdade de estendeu as férias). Tive a impressão de que eles omitiram a informação no filme, pois os atores que interpretam a Tris e o Quatro não aparentam ter 16 e 18 anos, respectivamente. Não sei ao certo se é isso, posto que não acompanhei a produção deste filme (quem acompanhou, pode me dizer se estou certa, nos comentários. Fiquem à vontade!), mas, se for, gostei de que tenham feito, dada a escolha dos atores.

Recomendo o filme Divergente tanto quanto o livro. Na minha opinião, os dois são bons, tanto avaliando os dois separadamente ou juntos. Ambos devem ser apreciados por todos, são obras incríveis e viciantes.

A resenha do livro Divergente – Veronica Roth pode ser vista aqui!

#...2: Adaptações 

Nos últimos anos, pudemos ver diversos livros de grande sucesso se tornarem filmes. Então, hoje vou fazer um apanhado e falar em que fase estão algumas dessas produções, em andamento ou prestes a serem lançadas. Tem bastante coisa, se liga só:

·         Simplesmente Acontece: adaptação do livro Simplesmente Acontece, de Cecelia Ahern – mesma autora de P.S. Eu te amo - chega às telonas brasileiras no dia 05 de março deste ano (semana que vem, para ser mais exata). O longa conta com Lily Collins (Instrumentos Mortais), Sam Claflin (Branca de Neve e o Caçador) e Christian Cooke (The Promise – minissérie), dentre outros.

Simplemente Acontece já teve sua estreia adiada duas vezes, espero que não aconteça a terceira às vésperas do lançamento (quero ver esse filme!!). Olha só o trailer:




Em breve haverá resenha do livro aqui no blog, pela Mary Leite.


·         Como Eu Era Antes de Você: Tem estreia prevista para o dia 21 de agosto de 2015 e terá a atriz de Game of Thrones, Emilia Clarke e Sam Claflin de Jogos Vorazes – Em chamas, nos papéis principais. O primeiro roteiro foi escrito pela própria autora do livro, Jojo Moyes. Contudo, o roteiro final ficou por conta da dupla Scott Neustadter e Michael H. Weber, os mesmos roteiristas de A Culpa é das Estrelas (não esqueçam suas caixinhas de lenço quando forem ao cinema, portanto).

A resenha do livro Como Eu Era Antes de Você pode ser lida aqui. 


·        Uma Longa Jornada: a adaptação tem estreia prevista para abril de 2015. O livro do autor Nicholas Sparks irá contar com Scott Eastwood, filho de Clint Eastwood, no elenco.


·         Insurgente: segundo livro da série Divergente, de Veronica Roth, será lançado no dia 19 de março de 2015, um dia antes dos Estados Unidos (Brasil está ficando chiques!), o filme é dirigido por Robert Schwentke. Vale a pena dar uma olhada nos últimos teasers/cenas liberados. No canal Divergente Brasil você encontrará todos legendados.

Fiquem com o trailer final:


Estas são apenas algumas das centenas de adaptações que estão sendo produzidas ou com data de lançamento breve. Tem alguma que você quer muito ver?! Deixa nos comentários aqui.

Ah!
A Kleris Ribeiro, da coluna Littera Feelings já falou um pouco sobre adaptações de livros também, vale a pena dar uma conferida, só clicar aqui!

Bjs e até logo!

Um comentário :

  1. Quero Simplesmente Acontece e Insurgente, e correr de Como Eu Era (programando para um futuro bem bem bem bem distante para quando esquecer o livro e o rasgo que deixou...). Bem-vinda, Alice!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris