quarta-feira, 19 de junho de 2013

Resenha: "Sangue de tinta" (Cornelia Funke)

Por Sheila: Oi pessoas! Mais uma trilogia! (já vou adiantando que já recebi o último livro e estou na metade, e que a resenha do próximo siará logo, logo). Escrita por Cornelia Funke, a trilogia "Mundo de Tinta" já teve seu primeiro livro, "Coração de tinta" resenhado aqui no blog e adaptado às telonas, apresentando em seu elenco Brendam Fraser e Helen Mirren.

Bom, como eu sempre digo no início de resenhas de trilogias, sagas, sequencias - mesmo correndo o risco de soar repetitiva - é que, se você não gosta de saber o final do livro antes de lê-lo,não leia o restante da resenha. Afinal, costumo começar a resenha do livro subsequente de onde o anterior terminou (e ok, confesso, copiei esse parágrafo de outra resenha, mas se é para ser repetitiva, que seja com um mínimo de esforço!).

Na verdade, o fim de "Coração de tinta" foi uma grande surpresa para mim. por que, geralmente, as trilogias possuem um núcleo, representando por alguns personagens, que partem em direção de algo, seja externo ou interno; sempre existe algum mistério, segredo, que vai aos poucos sendo desvendado. Geralmente esta busca fica mal resolvida nos primeiros livros e encerra-se no último, onde todas as respostas são dadas. Coração de tinta não foi assim. Ele teve começo, meio e fim. Lógico que "Sangue de Tinta" é sua continuação, mas são os mesmos personagens numa nova aventura, o que adorei!

Bom, mas para quem não leu o primeiro livro algumas atualizações: Mo é um encadernador de livros que possui um inusitado dom, ele consegue fazer com que os personagens saiam de dentro dos livros e ganhem vida, apenas ao lê-los. Meggie é sua filha, agora uma pré-adolescente, e no primeiro livro eles se vêem as voltas com um terrível vilão lido por Mo do livro "Coração de Tinta" - que também nomeia o primeiro livro da trilogia.

Esse vilão é Capricórnio, que aprisiona Mo no primeiro livro para que leia fortunas para fora das páginas, e é morto no fim pelas palavras escritas pelo seu autor, um velho chamado Fenoglio, que no fim acaba desaparecendo, provavelmente tragado para dentro das páginas do livro. Esta é outra característica peculiar da estória: sempre que alguém/algo sai das folhas do livro, algo/alguém desaparece na troca. Foi o que aconteceu com a mãe de Meggie, que no fim do livro é descoberta na cidade de Capricórnio.

Há alguns personagens que retornam neste livro: Dedo empoeirado, que só pensa em voltar para casa; Mortola, criada de Capricórnio que na verdade é sua mãe; Basta, o fiel braço direito de Capricórnio; Elinor, tia da mãe de Meggie, na casa de quem todos vão morar ao fim do primeiro livro; Farid, um aprendiz de ladrão saído de um dos livros lido por Mo e que vira a "sombra" de Dedo Empoeirado; e Darius, um leitor assim como Mo, mas tão atrapalhado que consegue ler as pessoas para fora dos livros sempre com pequenos "defeitos" (a mãe de Meggie volta sem voz).

Em "Sangue de Tinta" seremos apresentado a um novo leitor, Orfeu, um apaixonado pela trama de "Coração de Tinta" e por seus personagens e que, apesar de sua extrema falta de modéstia, conseguirá realizar o impensado: escreverá e lerá as palavras certas, que mandarão finalmente Dedo Empoeirado de volta para casa, para seu mundo de tinta.
Por um instante, Dedo Empoeirado teve a sensação de que nunca estivera ausente, como se tudo tivesse sido um sonho ruim, e as lembranças dese sonho apenas um gosto insosso na língua, uma sombra no coração, nada mais ... De repente tudo estava ali outra vez, os sons tão familiares e nunca esquecidos, os cheiros, os troncos das árvores, sarapintados pela manhã, as sombras das folhas em seu rosto ... Ele quase esquecera quão grande podia ser uma árvore, quão grosso e alto seu tronco, a copa tão ampla que todo um exército de cavaleiros poderia se abrigar ali.
Mas nem tudo são flores. Por simples capricho, Orfeu não enviará junto Farid que fica desconsolado por ser deixado para trás, e que ainda acaba se deparando com Basta, que está de alguma forma aliado a Orfeu e também quer ser mandado de volta. Farid precisa desesperadamente avisar à Dedo Empoeirado que Basta também vai voltar, e só pode fazer isso de uma forma: entrando no livro. Assim, vai em busca de Mo para que este o ajude. Acontece que é Meggie, que descobre ter o mesmo dom do pai, quem o lê para dentro de "Coração de tinta", com uma condição: que ela possa ir junto.
Meggie ficou ainda um bom tempo entre os livros de Elinor, folheando ora um, ora outro, em busca de frases que encobrissem seus próprios pensamentos (...)
Não posso fazer isso, ela pesou, enquanto o vento soprava as folhas das árvores e as carregava consigo como um brinquedo colorido. "Não, não vai dar cderto! Vão morrer de preocupação e Mo nunca mais falará uma palavra comigo, nunca mais."
Sim, Meggie pensou em tudo isso, pensou muitas vezes. E ao mesmo tempo sabia, bem no fundo, em seu íntimo, que sua decisão já estava tomada.
Os pais de Meggie nem tem muito tempo para desesperarem-se pelo que aconteceu, pois Mortola os encontra com o novo leitor, e se faz ler junto com eles para Coração de tinta, onde acredita que seu filho ainda vive, e onde planeja ter sua vingança.

As incríveis aventuras que eles viverão neste mundo mágico, o que encontrarão por lá - o tempo passou? eles voltaram exatamente para o mesmo lugar de onde tinham saído? Lá Capricórnio ainda vive? Eles conseguirão se ler para fora da obra novamente? - isso vocês só descobrirão lendo o livro, não vou dar nenhum "palhinha".

Mas com certeza, se comparado ao primeiro, este segundo volume tem muito mais ação, aventura e surpresas, momentos de tirar o fôlego, tristezas, reviravoltas. No entanto, assim como o primeiro, este livro tem vilões cruéis e nem tudo da certo sempre. Recomendo - e muito! - e logo que terminar o terceiro estarei postando a resenha por aqui. Forte abraço a todos e todas.

6 comentários :

  1. Quero muto ler essa triologia! Só leio resenhas positivas e parece um ótimo livro!

    ResponderExcluir
  2. Já li os dois primeiros a um tempo e estou louca para ler o terceiro, mas ainda não consegui. Ótima resenha!

    Abraços

    http://sutilezadasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ai, tô louca pra ler essa trilogia. É o tipo de 'fantasia' q gosto.

    ResponderExcluir
  4. Sou louca pra ler essa triologia!! desde que vi o filme "coração de tinta"! é liiindo! Fico imaginando os livros... rsrs

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito dessa trilogia, acho ela magica, consigo ver e me imaginar em cada lugar descrito e esse livro foi maravilhoso, o jeito que ele termina me deixou super ansiosa para ler a continuação, mas ainda não consegui ler.

    ResponderExcluir
  6. Já li Coração de Tinta e, visto que entrou para os meus favoritos, estou doida para ler o restante da trilogia. A resenha está ótima!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris