quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Resenha: "A cortesã e o Samurai" (Lesley Downer)

Por Marianne: Olá amigos amantes de livros! A resenha de hoje é maravilhosa pra quem ama a cultura e história japonesa, e pra quem não conhece, mas se interessa por esse mundo tão diferente. 
A cortesã e o Samurai foi escrito por Lesley Downer, a própria escritora viveu por quinze anos no Japão e é apaixonada pela história do país. O livro nos conta a história do Japão de 1868, onde nortistas e sulistas lutem entre si. Hana é casada com um oficial do norte, mas seu casamento não dos mais carinhosos e felizes. Ela mal conhece o marido que passa a maior parte do tempo em batalhas, e nas poucas vezes que está em casa se mostra um homem arrogante e violento.
 Enquanto o marido está fora defendendo o norte, a moça precisa fugir de casa pra se salvar da invasão dos sulistas. Perdida, sem dinheiro e sem alguém que possa ajudar, Hana confia na única chance que tem de ser salva e acaba sendo vendida em Yoshiwara, o bairro dos prazeres, e é ai que começa sua história como cortesã, em outras palavras, uma prostituta.
Em paralelo conhecemos Yozo, um rapaz que passou um bom tempo no ocidente estudando e acompanhando a construção do Kaiyru Maru, o primeiro navio de guerra comprado pelo Japão. Um fiel defensor do norte e do xogum, Yozo também esta na batalha, no que pode ser a última chance de derrotar os sulistas no Japão. 
“Exposto com destaque num muro, estava afixado o 'Código de Comportamento' em letras enormes, com uma lista de proibições: 'Trair código dos samurais. Desertar. Emprestar dinheiro. Brigar por motivos pessoais. Atacar pelas costas. Poupar a vida do inimigo.' Cada uma dessas proibições tinha por castigo o seppuku, execução por suicídio ritual. O sangue de Yozo gelou nas veias ao ler uma das leis. 'Se um capitão morrer em combate, todos os seus homens deviam morrer com ele.' Nunca havia se deparado antes com um código tão centrado na morte como aquele.”

O livro é surpreendente a todo o momento, até quando ameaça cair nos clichês de histórias de amor. Me enganei muito ao pensar que logo o casal ia se encontrar e íamos ver aquele romance sofrido. Demora muito pra Hana e Yozo terem algum contato e antes disso temos uma construção muito bem feita de ambos os personagens, e uma descrição impecável de como era a vida diante de tempos difíceis no Japão.
Hana é muito interessante, apesar de ser vendida contra sua vontade ela acaba se adaptando bem a vida de cortesã. Pra muita gente pode ser um choque, afinal, como pode uma moça casada que se torna cortesã conta vontade em tempos tão difíceis aceitar a ideia? Simples, Hana vivia com um marido violento que a maltratava. Na Esquina Tamaya, lugar onde trabalha como cortesã Hana era idolatrada e os homens queriam a todo custo estar com ela.
“Um mês havia passado desde a iniciação de Hana. Esperava-se que ela aceitasse clientes para mais do que apenas tomar saquê e conversar, mas havia outras mudanças mais sutis. As pessoas a tratavam de maneira diferente e ela também se sentia diferente. Mais segura. Era uma espécie de prisioneira com uma dívida a pagar e havia clientes com os quais ela preferia não dormir, mas essa era a sina de uma mulher. Hana também não tinha prazer em dormir com o marido. E, ao pensar na vida de antes, sentia que fora mais prisioneira naquela época do que então.”
Acredito que Yozo existiu no livro só pra nos mostrar o que acontecia durante as batalhas e pra dar uma romanceada na história, pra mim ele foi totalmente sem graça. O romance dos dois acaba sendo segundo plano, pra mim soou quase como uma desculpa pra dar algum desfecho pro livro. Mas nem por isso o livro deixa de ser bom, pelo contrário: é ótimo. Eu acho que teria que dividir essa resenha em umas quatro partes pra escrever tudo o que eu queria.
Um dos diálogos do livro me fez pensar um pouco sobre todas as dificuldades de um lugar em guerra, e em todas as vidas que são afetadas diante dessa situação, moças e rapazes fazendo tudo o que pode pra sobreviver no meio do caos.
“- Vi sulistas nas ruas aqui, ouvi-os conversando. Vocês vendem o corpo ao inimigo.
Hana se encolheu como se tivesse levado um tapa.
- Todos tivemos de encontrar maneiras de sobreviver – declarou ela, por fim, com a voz tremula. – Estou viva e você também. É melhor não perguntar como.”
Nas últimas páginas, no posfácio, a autora deixa claro que muitos dos fatos contados e até alguns personagens do livro existiram e fizeram parte da história do Japão. Depois de ler e saber o que realmente aconteceu tudo fica mais interessante.
Fica a dica pra quem quer se aventurar pela história do Japão, vale a pena pesquisar sobre cada fato e cada lugar contado no livro. Beijos pra vocês, até a próxima!  =)

3 comentários :

  1. Duas histórias de vida totalmente diferentes, mas interligadas de certa maneira!
    A cortesã, que acaba encontrando na prostituição ,o carinho, a devoção que sempre lhe faltou...
    O jovem idealista..que se assusta com as regras e leis desconhecidas(e extremas, diria eu)
    Duas vidas que se cruzam..maneiras diferentes..sofrimentos diferentes..mas talvez com um propósito igual: Fazer algo!
    Poético...com certeza, vai pra lista de desejados!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Deve ser uma história bonita, que mostra a realidade, não só daquela época, mas há casos no mundo parecidos a esse, em situações muitas vezes que não conseguimos imaginar.

    ResponderExcluir
  3. Oi Marianne!

    Super me interessei pelo livro apresentado nessa resenha. Por falar nisso, dou meus parabéns a Equipe do Dear Book que não se prende somente em resenhar os "livros do momento", mas apresenta outros romances não tão conhecidos mas que têm ótimos enredos.
    Bem, vou pesquisar o preço e ver quando poderei lê-lo.
    Até a próxima!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris