sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Resenha: “Entre Dois Amores” (Carolina Estrella)

Por KlerisFazia muito muito muito muuuuuito tempo que eu não lia um livro teen. Não é um estilo que me interesse muito, leio geralmente para conhecer além de horizontes costumeiros (e quem sabe me surpreender). Com Entre Dois Amores não foi diferente, me chamou a atenção que a Carolina comanda oficinas de escrita e palestras de incentivo à leitura. Me chamou atenção também que este livro em especial se trata de metaleitura (uma leitura sobre leitura), que, como já mencionei em outras resenhas, tenho certo tombo.

Entre Dois Amores é a história Helô, garota do segundo ano do ensino médio que está para bombar na aula de Português e precisa de aula particular. É um banho de água fria, pois tudo o que ela quer saber é de moda e crushes (paixonites). Essa água fria se torna mais gelada ainda quando quem vai dar aulas é o vizinho César Rodolfo, estudante de Direito, por quem Helô tem um horror desde a infância.

Ela não se convence de precisar de aulas fora da escola, mesmo que todo o seu universo mostre que sim – pra quem tem um blog (de moda), saber escrever é essencial, mas Helô não é nada boa em se expressar senão nas costuras. Para fazer posts, ela precisa de Amanda, a bestie que dá um apoio. Os pais de Helô não querem saber disso, para eles Helô devia deixar um pouco do mundo das costuras e investir nos estudos. Ter César em casa também era pra ser um exemplo de sucesso, a fim de colocar um pouco de “juízo” na filha.

Fugir das aulas não é uma opção, então Helô faz um drama básico sobre ser aluna de César. Ela é aquela personagem clássica, mimada, popular, chatinha, mas de coração bom. Não é de todo boba, só que acaba pisando mais nas nuvens do que no chão. Sua relação com Rodolfo é a esperada desde o começo: implicar, implicar, implicar, terminar se apaixonando, fingir que não e continuar a implicar. Para dar um sacode nessa história de amor, Amanda se envolve com César. Em meio a isso, Helô se divide ao seguir pistas amorosas após despertar-se para a leitura. Alguém sempre sai ferido entre diversos enganos. 
Eu não sei usar “A” com crase, ok? Só sei escvr axim e n sei dizer T <3 na sua língua.

Entre Dois Amores é um livro bem brasileiro. Você se identifica com umas passagens aqui e acolá quando fala de escola, de amores, de vícios e de hábitos. É um livro que vive a realidade jovem de hoje, com internet, blogs, séries, música... Como estudar ao meio disso tudo, né? Dilemas! Carolina acerta muito em diversos pontos, mas em outros aspectos... não achei que deixariam a desejar.

Desde o começo, o livro tem tudo pra ser bem amorzinho. Carolina delineou perfis, e, independente do clichê, inovou (na narrativa, nas intervenções nela, os looks do dia...), jogou bem e plantou bons conflitos... Mas também força a barra um pouquinho, principalmente no quesito das leituras de Helô, uma iniciante nas letras. Para alguém tão avessa aos estudos, Helô mergulha logo nos (grandes) clássicos. Não que isso seja impossível, mas a maneira com que a autora coloca, para mim foi pouco crível. Aliás, não sou a favor dessa didática de jogar um livro para um não leitor e apenas esperar que leia, sem qualquer mediação ou envolvimento anterior. 
— Toma, esta será a sua próxima leitura. Quero uma resenha deste livro para semana que vem. – olhei para ele com a boca aberta. – O que foi? Em boca aberta entra mosca, mocinha.
— Você está achando que eu vou ler um livro amarelado com cheiro de mofo? Nem morta?
— Você vai ler sim Orgulho e Preconceito, madame. Este livro é o preferido das minhas alunas e tem um vocabulário ótimo para trabalharmos nas aulas.

Outro ponto que me incomodou foram algumas reviravoltas “desconexas” e exageradas, sem falar de conflitos superestimados em dadas horas e depois esquecidos (o blog, o curso, as aulas). Personagens como Marina e até Amanda, a melhor amiga de Helô, ganham esse tom forçado – e vá lá, também abusivo. Senti falta de equilíbrio na trama por isso. 
É impressionante como um garoto pode arruinar uma amizade de anos.Ou uma amiga pode arruinar um amor para sempre – Marina. 
 [...] Vou te contar, se depender da amizade de vocês duas, eu estou frita.

Como veem, o livro não me ganhou. Em contrapartida, ainda me parece um bom livro... para quem procura um drama bem teen, uma trama clichê ou uma história carismática.

Pelo que já espiei do canal da autora no youtube, Carolina transpira essa animação em sua escrita, que é fluída. Mesmo que a história não tenha me conquistado (e nem sou realmente o público alvo), fico feliz pela editora Planeta estar investindo na Estrella, que me parece ter a faca e o queijo na mão, só precisa de um pouco mais de firmeza e se sair de umas amarras clicherianas – vejo potencial nessa menina! Vale destacar ainda todo o esmero da editora. 

Apesar dos apesares, vale a leitura. E você, o que acha? Já conhece a autora? Contaí nos comentários :)






P.S.: Só lembrei desse tweet enquanto lia ;)



Curta o Dear Book no Facebook
Siga @dear_book no Twitter e @dearbookbr no Instagram

0 comentários :

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris