terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Resenha: "Viciado Carioca - Amor e Rock and Roll" (Claudio Formiga)

Viciado Carioca - Amor & Rock And Roll
Autor:
Formiga, Claudio
Editora:
Parêntese
Número de Paginas :
128
Onde Comprar:
Saraiva

Por Sheila:
Segundo Vinícus Trindade, na contra-capa do livro, este é um romance "que tem no senso de humor um dos seus pontos fortes. Apostei no senso de humor, cansada das leituras mais "pesadas" e cá estou resenhando e passando aos leituras minha (humilde) opinião.

Pois bem, o protagonista deste romance narrado em primeira pessoa é Vic (abreviatura de Viciado Carioca) que será assim intitulado durante todo o livro. Conta a história de um adolescente vivendo no início dos anos 90 que, após uma viagem para Minas Gerais no carnaval onde muita coisa aconteceu, inclusive o surgimento de sua alcunha, começa a fazer uso de maconha sendo sua busca o que abre o livro.
Depois de um tempo frequentando a boca de fumo, você vai ficando conhecido do gerente, dos olheiros, dos soldados e até dos moradores. Ora bolas, você é quase um cliente preferencial. Nunca fui muito de ficar de papo, mas sempre fui educado e eles pareciam respeitar isso.

Depois de uns dois meses visitando a favela, eles tinham parado de me chamar de "Play" pra me chamar de "Magrela". E nessa tal sexta-feira, eu estava subindo o morro, seco por um bagulho, quando, no meio da ladeira, um soldado avisa:

- Aí Magrela, vaza que o morro tá lombrado.
É na saída do morro que Vic acaba por conhecer Kid que, avisado do perigo, sente-se grato pela ajuda de Vic e o apresenta ao seu amigo Lucas, dono de uma locadora. Os dois então decidem levar Vic até o Casarão, uma espécie de clube gerenciado por Luther, um sobrevivente da ditadura brasileira que mantém encontros regados a cerveja, drogas e heavy metal, mas com regras de convivência e princípios rigidamente estabelecidos.

Em seu primeiro dia no Casarão, Vic acaba conhecendo Nicole, uma ruiva que meche com seus sentidos, mas que também o faz descobrir sentimentos que nunca havia antes vivenciado junto a outra mulher. Esta, no entanto, é a namorada de Luther, o dono da casa para a qual fora convidado pelos amigos.
Eu observava a Ruiva deslizando pelo salão e lamentava o fato de ela ser a namorada do líder daquela matilha de condenados. Desde o carnaval em Minas e tudo o que acontecera com Débora, prometi a mim mesmo que nunca mais iria me envolver com uma mulher comprometida. Porém, a razão queria ceder ao coração.
Seus novos amigos Kid e Lucas (mais conhecido como "gordo"), sua ida ao casarão, e a descoberta de seus sentimentos por Nicole, constituem o enredo deste romance, assim como algumas "voltas no tempo" dadas por Vic, inclusive para explicar o apelido que ora utiliza.

Bom, dei uma olhada em outras resenhas por aí, e vi que a questão a respeito da apologia as drogas - sim, o livro o faz inúmeras vezes - é o tema central de boa parte delas. Não vou entrar neste mérito, acredito que cada um possui sua opinião a respeito do assunto e elas, de fato, existem e fazem parte de nosso cotidiano. Mas, sinceramente, achei o livro bem fraco. Faltou conteúdo e confesso que tive dificuldade em lê-lo até o fim - que também me pareceu um tanto quanto inconcluso.

Certo, o ponto forte do livro realmente é o senso de humor, o tom sarcástico e irônico com que as frases são construídas, e há até uns ditos filosóficos em meio aos palavrões. Uma ou duas passagens também me fizeram rir, mas ... enfim, não é um livro que eu recomendaria. Mas você também não precisa necessariamente deixar de lê-lo baseado apenas no que eu penso. Se já leu ou resolver ler, comente aqui o que você achou :).

6 comentários :

  1. Gostei da resenha bem sincera, parabens!!! E de fato também não é o tipo de livro que eu curto.

    ResponderExcluir
  2. Confesso q não faz muito meu estilo, apesar de que gosto de humor sarcástico.
    Gostei muito da sua sinceridade na resenha ;)



    Eu to seguindo aqui, se quiser passar no meu blog, seguir e comentar, eu vou amar! rs

    http://falleninme.blogspot.com/ desde já obrigada!

    - Paty

    ResponderExcluir
  3. Adoro a sinceridade que vcs colocam nas resenhas!!!
    Não é o tipo de livro que eu leria nem mesmo se fosse recomendado, não curto esse tema.

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto de humor sarcástico, mas se o livro faz apologia as drogas melhor nem ler pq sei que vou me irritar e muito :(
    Também não gostei muito da capa. Esse aí eu passo!!

    bjks
    Sam
    @BEmpoeirada

    ResponderExcluir
  5. Nem capa nem sinopse me atraíram nesse livro e depois de ler sua opinião percebi que o conteúdo também não me agradaria. Deixo passar...

    ResponderExcluir
  6. Achei um livro meio louco pela sua resenha...rs
    Não senti vontade de ler. Apesar de ter humor sarcástico...

    Beeijo

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris