domingo, 19 de fevereiro de 2012

Happy Hour #09 - O Carnaval

Olá, pessoal!! Como vocês estão nessa volta às aulas, hein? Espero que bem animados para estudar bastante! =P Já aproveito o embalo do nosso bate-papo para agradecer vocês ao carinho na Happy Hour #08. Os marcadores deram um show a parte! =D

Bom, vamos interromper nossa conversa e ir ao nosso assunto de hoje?! Eu não demorei muito para achar um tema bem bacana para a nossa coluna. Vou aproveitar que estamos em um dos feriados mais importantes do país e que, infelizmente, marca a real 'volta das férias' por aqui. Pois bem, o nosso ilustre tema de hoje é o Carnaval!!! Mas vamos ver essa data de um modo bem diferente. Hoje, vou apresentar para vocês um pouco da história da data , como é comemorado ao redor do mundo e, é claro, algumas curiosidades bem bacanas!!



Jan Miel - Carnaval na
 'Piaza Collona' ,  1599
Surgimento do Carnaval
A história do Carnaval começa há mais de 4 mil anos antes de Cristo, com festas promovidas no antigo Egito. 


Eram principalmente eventos relacionadas a acontecimentos religiosos e rituais agrários, na época da colheita de grandes safras. Desde essa época as pessoas já pintavam os rostos, dançavam e bebiam. Há também indícios que o Carnaval tem origem em festas pagãs e rituais de orgia, porém ainda não se sabe a data precisa do seu surgimento. Em Roma, as raízes deste acontecimento estão ligadas a danças em homenagem ao Deus Pã e Baco. Nossa gente, tem pinturas maravilhosas dessa época romana

Aleksandr Petrovich Myasoedov - Carnaval em Roma, 1839     
Em meados dos anos 600 a 520 a.C. na Grécia, esses povos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Posteriormente, os gregos e romanos inseriram bebidas e práticas sexuais na festa, tornando-a intolerável aos olhos da Igreja
Pintura que esboça a comemoração grega 
Com o passar do tempo, o carnaval passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica, o que ocorreu de fato em 590 d.C. 
Pintura expressa os luxuosos e antigos bailes
 de máscaras italianos. Achei sensacional!! *-* 


Na Idade Média, predominavam nos festejos de Carnaval os jogos e disfarces. Em Roma havia corridas de cavalos, desfiles de carros alegóricos e divertimentos inocentes como a briga de confetes pelas ruas. Eram realizados luxuosos bailes de máscara. As mais famosas eram confeccionadas em Veneza e Florença, muito utilizadas pelas damas da nobreza no século XVIII como símbolo máximo da sedução.





 Concílio de Trento

A partir da adoção do carnaval por parte da Igreja, a festa passou a ser comemorada através de cultos oficiais, o que bania os “atos pecaminosos”. Tal modificação foi fortemente espantosa aos olhos do povo, já que fugia das reais origens da festa, como o festejo pela alegria e pelas conquistas. Em 1545, durante o Concílio de Trento, o carnaval voltou a ser uma festa popular. 



Na Europa um dos principais rituais de Carnaval foi o Entrudo. O povo comemorava comendo e bebendo para compensar o jejum. Mas, aos poucos, o ritual foi se tornando bruto e grosseiro e o máximo de sua violência e falta de respeito aconteceu em Portugal, nos séculos XVII e XVIII. Homens e mulheres atiravam água suja e ovos das janelas dos velhos sobrados e balcões.Achei umas imagens bem bacanas da época, olhem só:


Entrudo - gravura de Debret, 1834




Gravura simboliza o caus em que foi se
transformando o entrudo


Como veio para o Brasil?!
Entrudo no Brasil
Bom, agora que todos nós já sabemos as origens do Carnaval, vamos conhecer como essa festa veio desembarcar nesta terra tropical!

O carnaval brasileiro se origina no entrudo português e aqui chegou em 1641. Recebeu também muitas influências das mascaradas italianas e somente no século XX é que recebeu elementos africanos, considerados fundamentais para seu desenvolvimento. A festa era comemorada tanto por nobres, quanto por escravos. 

Carnaval de Salvador. Precisa
falar mais alguma coisa?
A partir daí, pouco a pouco, foram sendo incorporados vários dos elementos que citei para vocês da história do carnaval, como as máscaras italianas, os carros alegóricos e o surgimento de figuras únicas do carnaval, inspiradas em personagens europeus.


Na falta de um gênero próprio de música carnavalesca, inicialmente as brincadeiras eram acompanhadas pela Polca. Depois o ritmo passou a ser ditado pelas quadrilhas, valsas, tangos, charleston e maxixe, sempre em versão instrumental. Somente em 1880 as versões cantadas invadiram os bailes. A primeira música feita exclusivamente para o carnaval foi uma marchinha, "Ó abre alas", composta para o cordão Rosa de Ouro pela maestrina Chiquinha Gonzaga em 1899. Desde então este gênero, que rapidamente caiu no gosto popular, passou a animar os carnavais cariocas. Elas sobreviveram por um longo tempo, mas foram substituídas pelo samba, que na década de 60 passou a ocupar definitivamente o lugar das velhas marchinhas populares de carnaval nas rádios, nas gravadoras de discos e na recente televisão.

Hoje em dia, ouso dizer que o Brasil tem o carnaval mais animado e exuberante do mundo. Temos hoje os desfiles das escolas de samba, sendo as mais famosas de São Paulo e Rio de Janeiro, o famoso carnaval de Salvador, com os trios elétricos, as pipocas e tudo mais. Ainda há os famosos bonecos de recife e o aclamado carnaval do interior de Minas.  
Subindo as ladeiras de Ouro Preto ao som da bateria!
Desfile das escolas de samba

















Carnaval mundo afora... 
Parisienses se jogam no carnaval de rua. Adoram carros
alegóricos e as brincadeiras
O carnaval de Veneza ainda apresenta
o luxo e a elegância das máscaras









O Mardi Gras (terça-feira gorda, em francês) é
o mais famoso carnaval dos EUA, em Nova Orleans.
Há desfiles de barcos no Rio Mississipe, disputas de
fantasias e bailes de máscaras

Foliões da Bélgica seguem a tradição e
se vestem de Gilles, os  "bobos da corte"
 da Idade Média














A tradição secular marca o carnaval da Basileia. Às 4h da madrugada
da terça-feira gorda foliões mascarados invadem as ruas com lanternas coloridas cantando sátiras dos temas mais diversos, embalados pelo som de pífanos e flautas

Cidade de Colônia, famosa
por ter o carnaval  mais
animado da Alemanha














Em Nice, na França, uma tradição mantida é a queima do
Rei do Carnaval em meio a um show de fogos de artifício
 na madrugada da quarta-feira de cinzas.
 
 
  



















Curiosidades!!

Nossa galera, quanta coisa nova, hein?! Vamos agora conhecer alguns fatos bem peculiares e diferentes?! Sim, eu sei que vocês gostam -rsrs. Bora lá...
  • Os carros alegóricos chegam ao Brasil em 1786, por ocasião do casamento de Dom João com Carlota Joaquina;
  • No Brasil, o primeiro carnaval surgiu em 1641, promovido pelo governador Salvador Correia de Sá e Benevides em homenagem ao rei Dom João IV; 
  • O baile de máscaras foi introduzido pelo papa Paulo II, no século XV, mas ganhou força e tradição no século seguinte, por causa do sucesso da Commedia dell'Arte (uma forma de teatro popular improvisado, que começou no séc. XV na Itália);
  • Datam do século XVIII três grandes personagens do Carnaval. A Colombina, o Pierrô e o Arlequim tem origem na Comédia Italiana, companhia de atores que se instalou na França pra difundir a Commedia dell'Arte; 
  • O primeiro baile de máscaras do Brasil foi realizado pelo Hotel Itália, no Largo do Rocio, RJ;
  • A primeira escola de samba surgiu no Rio de Janeiro e chamava-se Deixa Falar. Foi criada pelo sambista carioca chamado Ismael Silva. Anos mais tarde a Deixa Falar transformou-se na escola de samba Estácio de Sá.

Então pessoal, essa foi a nossa Happy Hour de hoje. Vocês gostaram?! Aprenderam algo de novo?! Como é o carnaval na região onde vocês moram?! Compartilhem conosco suas experiências!! 

Estou esperando seus comentários!!

Até a próxima!! *-*

Fontes: A Relíquia, Brasil Escola, I love, Sua Pesquisa, Viático de Vagamundo

15 comentários :

  1. Que interessante! não sabia dessas coisas...

    ResponderExcluir
  2. Nossaaaaa que aula de história! Adorei! *-* Não tinha idéia de como começou tudo isso.
    E o que eu acho mais lindo são os bailes de mascara de Veneza!
    No Brasil acho lindo os desfiles das escolas de samba, mas não gosto muito de participar de blocos e bailes.

    ResponderExcluir
  3. Lindo post! Adorei as imagens, principalmente as pinturas. Muito bom conhecer toda essa história.

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante, tem muita coisa ai que eu não sabia.

    Passa no meu blog? Tem Promoção Nova:
    http://www.just-livros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Muito legal essas curiosidades e histórias! =D

    ResponderExcluir
  6. muito lgl o post! adoro aprender sobre as coisas com os blogs, além de conhecer novos livros e autores otimos! *-*

    --
    hangover at 16

    ResponderExcluir
  7. Olha a cultura brasileira Aê genteeeeee!!! Chora cavaco!
    Amei seu post, alguns se isolam dessa festa (eu) outros curtem (80%)mas, não podemos ignorar que o carnaval faz parte da cultura brasileira e como blogueira literária você fez o seu papel com maestria! Parabéns!!!

    Vou acrescentar apenas mais uma informação...
    Ainda temos uma tradição no subúrbio do Rio de Janeiro os tão conhecidos Clóvis ou populares "bate-bola".
    Supõe-se que o nome se tenha derivado do inglês "clown" (palhaço, pois, se assemelham muito à de palhaço, porém incluindo máscaras aterrorizantes. Batendo no chão com suas bexigas atualmente de plástico são o terror da criançada. Hoje em dia incorporaram bandeiras, sombrinha e leques, passaram a fazer parte de concursos de carnaval para eleger o melhor e mais original Clóvis do carnaval.
    Mas, ainda amedrontam crianças e adultos...

    Pronto!
    Bjoo e parabéns!

    Aliás, tem um selinho pra vc lá no blog da cia, espero que goste. http://ciadoleitor.blogspot.com/2012/02/correio-06-e-mais-selinhos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelos elogios, Nizete!! Eu confesso que também não sou de me jogar no carnaval, não gosto muito. Mas acho bem legal a história da data e a diversidade da festa. Muito legal essa dos "Clóvis". Não conhecia. =D

      Excluir
  8. Como sempre um post maravilhoso! Curti bastante conhecer toda essa história, uma verdadeira aula!

    ResponderExcluir
  9. Que incrível!Hoje mesmo estava me perguntando da onde veio o carnaval( preguiça de procurar no Google). O melhor carnaval que já tive foi bem simples. Foi no interior e fui correndo com um monte de gente atrás de um carro que tocava marchinhas de carnaval. E era espuma, confete etc. Foi muito legal.

    ResponderExcluir
  10. Carnaval tem um contexto histórico bem interessante!!
    Eu não gosto, nunca gostei...rs Só acho bom a parte do feriado. =P

    O que me parece ser mais 'legal' é o da Idade Média. rs


    Ótimo post.

    Beeijo
    Beeijo

    ResponderExcluir
  11. Eu não gosto do carnaval, mas gostei bastante do post, muito interessante!!!

    ResponderExcluir
  12. Não curta carnaval, mas adorei o post! Parabéns!

    Júlia, Equipe Being Journalists
    http://beingjournalists.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Obrigada a todos pelos elogios e incentivos!! *-* Vocês não sabem o quanto é bom entrar aqui e ler os comentários!! (Já falo isso pra vocês na HH, né?! rsrsrs).

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris