domingo, 7 de outubro de 2012

Resenha: "Os Gêmeos" (Pauline Alphen)

Por Carine Vieira: "Os Gêmeos" é o primeiro livro da série "Crônicas de Salicanda" de autoria da franco brasileira Pauline Alphen.

A história se passa em Salicanda, no século XXIII. Apesar de estarmos no futuro, toda a tecnologia foi banida e práticas medievais foram resgatadas e agora são usadas por todos. Os mais velhos ainda se recordam um pouco da tecnologia, mas, os mais jovens não tem a mínima ideia do que seria isso.

Nos "Tempos de Antes", a tecnologia estava muito avançada. Os seres humanos tinham poderes dos mais diversos e era normal conviver com tudo isso, para vocês terem uma ideia existiam até vídeo games capazes de levar a mente a uma realidade virtual em segundos. É aí que durante um acontecimento denominado "Torneio Parapsíquico" muitos seres humanos dotados de poderes desaparecem no ar, transformando tudo em um caos.
"O que foi enterrado há de emergir. O que foi negado há de manifestar-se.
Passam-se os anos e as pessoas culpam a tecnologia por tudo o que aconteceu, aos poucos elas começam a fundar regiões onde qualquer tipo de tecnologia e poderes eram banidos, uma dessas regiões é Salicanda, onde se passa a história. O mundo então volta às práticas realizadas na Idade Média com direito a duelos de espadas, feiras de trocas e coisas do gênero.



"- Também existiam máquinas para se comunicar a distância – disse Bahir.
- Como elas funcionavam?- Bem, com um aparelho que tinha a forma de caixa pequena, você compunha um número que correspondia à pessoa com quem queria falar. Cada pessoa possuía um número e uma caixinha. Quando você discava o número, a caixinha do interlocutor soava, e ele atendia, estabelecendo assim a comunicação. Os dois interlocutores podiam então conversar à distância, como se estivessem um na frente do outro. Os aparelhos foram se tornando cada vez menores e mais eficientes, até ficarem tão discretos como um brinco ou serem enxertados diretamente no cérebro. As pessoas dos Tempos de Antes já não sabiam viver sem eles. "
Os gêmeos Claris e Jad são os personagens principais dessa história, eles têm uma forte ligação entre si, não só por serem gêmeos, mas também pelos poderes que possuem e que, inicialmente, nem sabem. Apesar de idênticos na aparência, são muito diferentes no que se refere a personalidade. Enquanto Claris é decidida, corajosa, impetuosa, ama lutar esgrima, cavalgar e acha um absurdo que nas histórias de aventuras os meninos sejam sempre os destaques, Jad é um menino calado, que passa a maior parte do tempo dentro do castelo e não pratica atividades físicas por ter um problema de saúde sério.
"E Ulisses, Aquiles, Heitor, Artur, Lancelote, Merlim, Robin Hood, Simbad, Robinson Crusoé, Gulliver, Angelo, Frodo, Aragorn, Harry Potter, Luke Skywalker, Fitz, Pug, Eragon, por acaso são mulheres?"
Quando estavam com três anos a mãe de Jad e Claris desaparece misteriosamente e tudo fica muito difícil. O pai das crianças, Eben, torna-se um homem calado, que, sofrendo pelo que aconteceu com a esposa, mal participa da criação dos filhos que são cuidados por Chandra, a ama, e Blaise, o professor. Claire e Jad lidam de forma diferente com o que aconteceu com a mãe: a primeira busca se afastar de qualquer lembrança e fica mais e mais fechada e Jad demonstra o quanto sente a falta da mãe e passa a desenvolver certas habilidades que ele desconhecia.

A história vai se desenvolvendo e Blaise entrega a Jad um jogo denominado "O jogo dos mil caminhos" e Claris ganha uma espécie de gravador que se transforma em um anel. Os irmãos começam a jogar e a partir daí a história vai se desenrolando e os jovens buscam encontrar respostas para os mistérios que os envolvem.
“- O que esse anel faz? – Claris perguntou ao Blaise
- Esse é um mistério que você terá que descobrir sozinha. (...)
- Ooh, eu irei descobrir."
Posso dizer que a temática desse livro é interessante, entretanto, seu desenvolvimento não foi tão bom quanto eu esperava. Há algumas falhas na história como por exemplo o fato de que os gêmeos tenham mais ou menos doze anos, mas, as vezes parecem ter muito mais assumindo posições e posturas que não condizem com a idade, e, em outros momentos, são até mais infantis do que deveriam ser. Acredito que uma revisão mais detalhada corrigirá esses detalhes.

Inicialmente o desenvolvimento é bem lento, o que é compreensível, afinal a autora está nos iniciando na história, descrevendo o lugar, enfim, está fazendo a ambientação, entretanto ao longo do livro essa lentidão continua e a aventura prometida não chega. Até que, nos capítulos finais ela aparece. Isso me decepcionou um pouco, pois era um tema interessante dentro da história que poderia ter sido mais bem desenvolvido.

A trama conta com diversos personagens e como os nomes são bem diferentes e complicados, em alguns momentos eu me perdia. Ao final do livro colocou uma lista com o nome de todos os personagens na ordem em que aparecem, imagino que na tentativa de sanar o problema. Entretanto é complicado ficar frequentemente indo ao final do livro para acompanhar melhor a narrativa. Não sei se isso agradará aos leitores.

Eu indico esse livro para os que curtem literatura fantástica e narrativas que transitam entre o passado e o presente. Acredito que, somente lendo a história é que podemos tirar nossas próprias conclusões, por isso se você se interessou, vá em frente, meu objetivo aqui foi apenas dar uma ideia a vocês do que se trata a narrativa. Gostaria de terminar com uma citação desse livro que tem tudo a ver com isso que acabei de escrever:
"O Verdadeiro leitor escreve o livro enquanto lê.

O Verdadeiro leitor é, ao mesmo tempo, o autor, as personagens e a história.

O Verdadeiro leitor é o livro."


- Saiba mais sobre a autora e suas obras acessando seu blog.


Espero que vocês tenham gostado! Até a próxima!

Beijos,
Carine Vieira

8 comentários :

  1. Ai, assim eu não dou conta, de tantos livros maravilhosos que são apresentados. Já estou doida para ler esse livro. Gostei da resenha.

    ResponderExcluir
  2. Gizeli Regina Meisterterça-feira, outubro 09, 2012

    Esse com certeza está na minha lista de leitura, uma história totalmente diferente que estamos acostumados(sentido tecnologia).Me apaixonei pela sua resenha.Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. Uau que história! Adoro livros que narram fantasias, aventuras, com personagens fantásticos. Esse vai para minha lista de livros que quero ler em breve. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  4. Esse é um livro que me chamou a atenção. Gosto desse mistério entre passado e presente tão diferentes e tão misteriosos. Acho que vou amar ler esse livro. Sua resenha está ótima.

    ResponderExcluir
  5. Me chamou atenção também, gostei da história, apesar de - pelos trechos - achar que subestima um pouco o leitor, com um história "fácil" demais (claro que foi só primeira impressão). A capa é muito bonita, pretendo ler algum dia.

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito deste tipo de livro inteligente. Simplesmente fantástico!

    ResponderExcluir
  7. Ainda não conhecia o livro, mas adoro uma boa história de mistério! A capa é linda *-* Adorei também os quotes que você escolheu. Sua resenha está maravilhosa!

    Beijos

    Beatriz - Blog Escrevendo Mundos

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pelos comentários. Espero que me contém o que acharam depois que lerem o livro.
    beijos

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris