sexta-feira, 26 de abril de 2013

Happy Hour #38 - Manias e Excentricidades de grandes autores

Oi gente! Tudo bom com vocês? Trabalhando muito, estudando demais e tentando arrumar um tempinho para relaxar, né? Bom, por enquanto não sei como é, porque sinto dizer-lhes que ainda estou de férias. rsrs (Sim, morram de inveja =P). 

Mas bobeiras a parte, devo dizer que fiquei muito feliz com os comentários e o retorno de vocês com a Happy Hour #37. Todo mundo querendo juntar uma trouxinha e ir para a Terra da Rainha. rsrs Ameii! Vocês não estão sozinhos, viu? ;D

Essa semana foi comemorado o Dia Mundial do Livro, na terça-feira, dia 23, e não poderíamos deixar essa data passar em branco, né! Estive pensando em vários jeitos de abordarmos um tema bem bacana relacionado ao assunto e nada melhor que falarmos sobre grandes autores. E, de um jeito bem bacana e diferente. Hoje vamos conhecer mais sobre manias e esquisitices de nossos grandes mestres. Ficaram curiosos? Bora lá...

Como já dizia o ditado: "De médico e louco, todo mundo tem um pouco". não sei bem quanto a parte do médico, mas uma pitada de loucura não faz mal a ninguém e a essas figuras, então, faz é muito bem! Gente, eu achei cada coisa... Vocês vão se divertir, tenho certeza! rs 





  • Wolfgang Von Goethe escrevia em pé. Ele mantinha em sua casa uma escrivaninha alta.

  • Pedro Nova parafusava os móveis de sua casa a fim que ninguém o tirasse do lugar.

  • Gilberto Freyre nunca manuseou aparelhos eletrônicos. Não sabia ligar sequer uma televisão. Todas as obras foram escritas a bico-de-pena, como o mais extenso de seus livros, Ordem e Progresso, de 703 páginas. ~E eu que reclamava dos trabalhos manuscritos de filosofia no colégio! -rsrs


  • Aluísio de Azevedo tinha o hábito de, antes de escrever seus romances, desenhar e pintar, sobre papelão, as personagens principais mantendo-as em sua mesa de trabalho, enquanto escrevia.
Será que as pinturas de Aluísio eram assim?
Achei essa fantástica!

  • Monteiro Lobato adorava café com farinha de milho, rapadura e içá torrado (a bolinha traseira da formiga tanajura), além de Biotônico Fontoura. "Para ele, era licor", diverte-se Joyce, a neta do escritor. Também tinha mania de consertar tudo. "Mas para arrumar uma coisa, sempre quebrava outra." ~Licor com içá de Monteiro? Tô fora! 

  • Vinicius de Moraes, casado com Lila Bosco, no início dos anos 50, morava num minúsculo apartamento em Copacabana. Não tinha geladeira. Para aguentar o calor, chupava uma bala de hortelã e, em seguida, bebia um copo de água para ter sensação refrescante na boca. ~Quem nunca fez isso, né? rs Vinicus, te dedico, mestre!! Os mais belos sonetos. *-* 



  • Edgar Allan Poe tinha medo do escuro, pois foi educado, literalmente dentro de um cemitério. O internato onde foi alfabetizado ficava ao lado de um cemitério, e o professor de matemática dava suas aulas lá, ao ar livre, e em meio aos mortos. ~Que coisa bizarra!! 

Eu escreveria para você, com o maior
prazer do mundo, Agatha!!
 
  • Agatha Christie tinha uma rara doença chamada disgrafia, o que significava que era incapaz de escrever de maneira legível. Todos os seus romances, após escritos por ela, eram ditados para serem publicados. ~Imagina essa mulher com um notebook em mãos? Muito diva, Rainha do Crime! 


  • Charles Dickens era um frequentador assíduo de necrotérios e cenas de crimes. Dizia que tinha uma forte “atração pela repulsa”.

  • Ariano Suassuna, autor da inesquecível "O Auto da Compadecida" se recusa, terminantemente, a calçar sapatos. Apresenta-se sempre de sandálias ou chinelos.


  • José Saramago, único escritor da língua portuguesa a ganhar um Prêmio Nobel de Literatura que não permitia, sob hipótese alguma, que seus livros sejam adaptados do português de Portugal para o falado no Brasil. ~Hmm... que metido! Aliás, nunca li um livro dele. Vou adicionar à minha listinha... 


  • Ernest Hemingway (quem aí se lembrou de "Meia Noite em Paris"?!) adorava uma birita e era um boêmio assumido. Ele tinha seu ritual diário, acordava cedo e escrevia em pé para esvaziar a cabeça. Depois, era hora do álcool. 


  • Victor Hugo era um grande preguiçoso e como meio de "burlar" esse lado de sua personalidade ele ficava nu e pedia para seu criado esconder suas roupas, assim ele não teria como sair de casa e sua vida se resumiria a um único propósito: escrever. ~Amor demais pela literatura? 


  • Demóstenes, grande político grego estava no time de Victor Hugo. Se obrigava a ter tempo para escrever. Ele não ficava nu, mas sim raspava metade da cabeça para não sair de casa e, portanto, ficava escrevendo. ~Semana de provas, TCC e seminários, vocês podem fazem isso... hahaah
Nenhum pecado gostar
de croissants, né?


  • George Orwell, um dos maiores escritores do século XX e autor entre minhas leituras obrigatórias desse ano tinha hábitos estranhos. Antes de escrever algo, Orwell atravessava a NADO o Canal da Mancha, comia um croissant e tomava café na França e voltava para a Inglaterra nadando de novo. 


  • Alexandre Dumas, autor de Os Três Mosqueteiros e O Conde de Monte Cristo, acreditava que cada cor tinha um poder específico e que esses poderes ajudariam no seu trabalho. Papéis cor-de-rosa eram usados para obras de não-ficção, azul para ficção e amarelo para poesia.




  • O grande mestre do suspense e dos livros polêmicos e carregados de história, arte e simbologias, Dan Brown, é uma pessoa extremamente disciplinada. Ele limita seu tempo de escrita em 60 minutos, com alarme e tudo, e quando esses 60 minutos acabam ele faz o quê? Flexões. Depois de uma sessão de flexões ele volta para sua cadeira e repete o ciclo.

  • Para finalizar, uma participação mais que especial da querida Janaína Rico, escritora que consagrou chick-lit no Brasil com "Ser Clara". Ela me contou que não consegue escrever sem um bom cafézim (como diriam os mineiros) ao lado. "Não sai nada se eu não estiver com uma xícara perto de mim". ~ Mas o café tem seu lugar, né? *-*  Eu amo! 

~//~


Ah, meu povo, quanta loucura! Também, tinham que ter um escape para toda a inteligência e genialidade, não? George Orwell foi o que mais me surpreendeu! É sempre bom conhecer algumas particularidades de nosso ídolos literários.


Vocês riem de mim por eu ser diferente, e eu rio de vocês por serem todos iguais. 

~Bob Marley

Bom pessoal, essa foi a singela e sincera homenagem da Happy Hour e do Dear Book ao Dia Internacional do Livro. Espero que tenham gostado e se divertido! Vocês tem alguma tradição para o dia 23 de Abril? Conhecem outras manias e/ou excentricidades de outros autores (ou até desses que citei)? Não deixem de comentar, hein?! *-*


Beijos beijos e até a próxima!! 


Fontes: Alcione de Oliveira, O Vendedor de Livros, Jornal da Cidade Rio Claro, Dose Literária.

19 comentários :

  1. Caramba!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    ahahahahahahhaah Ri demais!
    Meu Pai! Eu juro que nunca imaginei as loucuras que os grandes mestres faziam!
    Parafusar, raspar metade do cabelo? Escrever de pé não é tão anormal..rs Mas menina!!
    E oh, leia Saramago sim!Ele é maravilhoso!! Tá, chato...mas incrivelmente, bom!
    Um dos melhores posts que já li aqui e no mundo literario!
    Adorei e ri muito..rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Haaaa achei o máximo o que Victor Hugo fazia, ainda tenho que ler uma obra dele, mas caraca isso sim é ter um bom jeito para contornar situações...rsrsrsrrsrs e o George Orweel também quem não ama começar o dia com um croissant não sabe o que é bom...tudo bem que ele ia até a França para isso O_o Adorei o Happy Hour dessa semana...bem para falar a verdade adoro os Happy Hours do Dear Book, são tão diferentes e instigantes... Parabéns *-*

    ResponderExcluir
  3. Eu amei as curiosidades, não conhecia nenhuma, muito legal da sua parte!
    Ana.
    http://umlivroenadamais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa me diverti e dei muita risada lendo as manias dos escritores rsrs
    É cada uma mais engraçada que a outra, as que mais achei interessante foi a de parafusar os móveis, esconder as roupas, raspar a metade da cabeça, escrever em pé e o George Orwell que ía a nado para tomar café e comer um croissant na frança.
    Bem, apesar da manias, são mestres, talvez vai saber se sem essas manias seus livros teriam sido um sucesso?!

    ResponderExcluir
  5. Caramba que legal! Adorei a mania do Aluízio de Azevedo e do Monteiro Lobato. Fui ontem para uma palestra falando do Vinisios de Moraes. Adorei o post, bem diferente *-*

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Que loucura! Devia ser assim a maneira que arranjavm para aliar a cabeça. Achei essas curiosdiades muito interessantes e só despertaram ainda mais meu interesse por esses autores, ou quase todos. Não gosto dos livros do Saramago.
    ,D

    ResponderExcluir
  7. Adorei essas curiosidades dos escritores. Os mais estranhos para mim foram o Pedro Nova( imagina na hora de fazer faxina na casa dele) e o Charles Dickens.

    ResponderExcluir
  8. Oi, adorei passar aqui no seu blog e ler uma postagem tão maravilhosa. Gosto muito dessas curiosidades de escritores. Adorei da Agatha, do Monteiro- biotônico fontoura hehehehe. Todos são D+++
    Acabei me divertindo .
    Beijos
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Gente muito engraçado os hábiitos dos autores O.O
    Mas como todos dizem, cada um tem o seu próprio jeito de ser, se eles só conseguem produzir fazendo esses rituais, não sou eu que irei discordar u.u
    SUAHSUAHSUHAUSHAUSHAH

    ResponderExcluir
  10. Me diverti horrores lendo este post, muito bom! O importante é que mesmo com suas excentricidades suas obras são maravilhosas, e quem ganha somos nós, os leitores ;)

    Beijos,

    Paula

    http://tri-books.com
    @Tri_Books

    ResponderExcluir
  11. Ri demais com as esquisitisses!
    Meu deus, Victor Hugo e George Orwell são os piores na minha opinião!
    adorei o post, muito criativo e revelador!

    ResponderExcluir
  12. Adorei o do Dan Brown, já imaginou? Descansa a mente cansando o corpo, meio doido....

    ResponderExcluir
  13. Não dá pra dizer qual Happy Hour foi o melhor de todos - todos eles são no mínimo interessantes -, mas este com certeza está no páreo. Como escritor, adorei saber essas curiosidades... só conhecia mesmo sobre o Hemingway, porque a fama dele de beberrão é quase tão famosa quanto suas obras. Me impressionei muito com o Victor Hugo escrever nu e o Goethe escrever em pé, acho que sempre que for ler alguma coisa deles vou ficar pensando nisso agora!! hahaha
    Achei a preocupação do Dumas com a cor dos papéis muito válida (algo como cromoterapia) e sobre a letra da Christie... quem diria, hein? :P
    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Realmente foi muito interessante saber dessas esquisitices. A gnete nunca imagina que essas pessoas se comportavam asssim.
    Muito legal a postagem.

    ResponderExcluir
  15. muito legal, amei
    ne diverti muito lendo isso kkkk
    cada mania mais louca que a outra kkkkkk

    ResponderExcluir
  16. Haha Adorei ! Achou que todos autores tem um lado louco.

    ResponderExcluir
  17. É sempre bom saber esse tipo de curiosidades.
    Hehe.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris