sexta-feira, 29 de junho de 2012

Happy Hour #17 - Parque Municipal de BH

Oi gente!!! Como vão vocês nessa linda sexta feira?! Ansiosos pela Happy Hour, né não?! Podem falar... rsrs =D Bem, antes de começar nossa coluna, de fato, eu queria agradecer ao carinho imenso de todos vocês meus leitores incríveis na Happy Hour #16 - Especial Taj Mahal!! *-* Um abraço bem apertado a todos!

E voltandoooo.... Nosso tema de hoje é tipicamente mineirim -rsrss. Na verdade, ele é considerado por muitos um oásis no coração da nossa linda Belo Horizonte. Como visitei-o domingo, queria mostrar a vocês um pouco mais sobre e apresentá-lo para os que ainda não conhecem. É com muita felicidade que digo: assunto de hoje é o belo Parque Américo Renné Giannetti , mais conhecido como Parque Municipal!! *-* Bora lá?! 


Tenho vários motivos para ter escolhido o Parque Municipal como tema de hoje: por me trazer deliciosas lembranças da minha infância, por ser um dos lugares mais lindos da minha querida BH e também porque tem tudo a ver com a nossa coluna, né! Afinal, seria um ótimo lugar para fazer um Happy Hour, hein? *-* 



História e Evolução
Paul Villon
Inaugurado em 26 de setembro de 1897, antes mesmo da nova capital, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti foi projetado em estilo romântico inglês, pelo arquiteto paisagista francês, Paul Villon, para ser o maior e mais bonito parque urbano da América Latina. Antes de sua implantação, o espaço abrigava a Chácara Guilherme Vaz de Mello, conhecida como Chácara do Sapo, que serviu de moradia para o próprio Paul Villon e para Aarão Reis, engenheiro chefe da Comissão Construtora encarregada de planejar e construir a nova capital de Minas Gerais. 
Casa Chácara do Sapo, lugar onde foi criado o parque
Com uma área original de 555 mil m², o parque foi sofrendo várias modificações ao longo dos anos, perdendo espaço físico para a expansão da cidade.
Década de 20
Na década de 20, são instalados o gradil de ferro, o Coreto, a Estação dos Bondes (atual Mercado das Flores), a quadra de tênis e a pista de patinação. A região é ponto de encontro de Carlos Drummond de Andrade, Pedro Nava e Emílio Moura



Na década de 30, o parque perde mais uma grande parte de sua área, agora para as construções do Palácio das
Artes, Teatro Francisco Nunes(1949) e prolongamento da Cidade Universitária.
A belíssima Igreja São José sendo
construída ao fundo! 
Teatro Francisco Nunes








Na década de 50, o prefeito Américo René Giannetti realiza a primeira grande obra de reforma do parque com tratamento de água, recuperação dos jardins, asfaltamento das alamedas, implantação de uma fonte luminosa e uma "concha acústica" para apresentação de concertos ao ar livre. Nessa época, o parque recebe o nome de Parque Municipal Américo Renê Giannetti, em homenagem ao prefeito, que falece em 1954. Entre os anos 60 e 70, são inaugurados o Orquidário Municipal e o Palácio das Artes.

Américo René Giannetti, ex-
prefeito de BH

Guinard e seus alunos














Praça do Coreto 


Hoje em dia
Atualmente, o Parque Municipal possui 182 mil m², área esta que constitui um refúgio para diversas espécies de animais e plantas e contempla belo horizontinos e turistas com sua exuberância. 
É mesmo um oásis no centro da cidade!! *-*


O parque possui diversas nascentes que abastecem três lagoas e cerca de 280 espécies de árvores exóticas e nativas, como figueiras, jaqueiras, cipreste calvo, flamboyant, eucalipto, sapucaia, pau mulato e pau rei. Abrigo também para a fauna silvestre, o espaço abriga aproximadamente 50 espécies de aves, entre bem-te-vis, sabiás, garças, periquitos, pica-paus, sanhaços, saíras e outros animais, como gambás e micos.


Lindo Coral!


































Como opções de lazer, o Parque oferece brinquedos, equipamentos de ginástica, pista de caminhada, quadra poliesportiva, pista para patins e quadra de tênis. Abriga, também, brinquedos eletrônicos, como carroussel, roda gigante, minhocão, rotor, safári e pula-pula. Nele ainda encontramos os tradicionais burrinhos, fotógrafos lambe-lambes e o tremzinho. Caso você esteja numa onda mais romântica, pode andar de barquinho por uma das lagoas, remar enquanto admira a paisagem e tudo mais. Além de tudo, há ótimos espaços para pique-niques ou apenas para sentar-se e ler um bom livro, por exemplo. 

Faz parte da infância!! *-*





















CURIOSIDADES
  • É o patrimônio ambiental mais antigo de Belo Horizonte.
  • Em 1975, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA/MG) realiza o tombamento de todo o conjunto paisagístico e arquitetônico do parque.
  • No dia 25 de março de 1908, um grupo de 22 estudantes trocou as aulas daquela quarta-feira por uma reunião no coreto do Parque. A partir daquela reunião, nascia, então o Athlético Mineiro Football Club, que em 1913 sofreu uma mudança de grafia e passou a ter o atual nome.
  • Além das diferentes espécies que compõem a fauna e a flora do local, o Parque também possui cerca de 14 monumentos fixos.


Meus caros, por hoje é só! O que vocês acharam da coluna de hoje? Já conheciam o Parque? Se não, têm vontade de vir aqui? Aos turistas, uma ótima dica, não? Conhecer o Parque Municipal, depois dar uma passada na famosa Feira Hippie da Av. Afonso Pena... =D

Estou esperando os comentários de vocês, hein?!

Beijão e até a próxima!! *-*


Fontes: Belo Horizonte, Prefeitura de Belo Horizonte, Guia BH, Portal BH

10 comentários :

  1. Como tenho orgulho de ser mineira uai!!!!
    Mesmo morando a quase 900km da capital, me peguei agora caminhando nesse imenso parque. Show demais as fotos em preto e branco, época de ouro do parque, pelo que li. E que mesmo perdendo tanto espaço, continua lindo, grande e de certa maneira, imponente. Dizem que o Parque do Ibirapuera em Sp é o pulmão de Sp. Acho que o Parque Municipal é o pulmão de Mg!
    Lindo post, linda viagem ao passado e ao presente.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que paisagem linda =O
    Nossa .... gostei de verdade, amo muito verde s2

    ResponderExcluir
  3. Que lugar lindo!!! Fui a BH, mas não vi isso!!!! #crime

    ResponderExcluir
  4. Minha tia já morou em BH e sempre falou super bem dos parques que a cidade tem, que são lindos e realmente um refúgio em meio a loucura da vida agitada de cidade grande. Quando vejo um lugar assim, verde e tranquilo logo me imagino deitada no gramado debaixo de uma árvore com uma boa sombra e lendo um ótimo livro ;D Não conheço BH mas espero poder ir um dia e passar por esse parque. Ótima dica!

    Beijos,

    Paula

    http://tri-books.com

    @Tri_Books

    ResponderExcluir
  5. Amei o post! *-* Muito bom conhecer lugares como esse!
    Minas tem tantos lugares lindos! Semana passada fui ao "Parque das Aguas" em São Lourenço-MG que também é um espetaculo!

    ResponderExcluir
  6. Ana Livia Moraesdomingo, julho 01, 2012

    Nossa! Acabei de conhecer um lugar maravilhoso! Quando for visitar minha tia em BH não posso deixar de pedir para ela me levar la!!!

    ResponderExcluir
  7. Adoro essa coluna! Amei conhecer essa maravilha da natureza, que poucos sabem a respeito.

    ResponderExcluir
  8. Que legal, com certeza vou visitar o parque quando for à BH! :D

    ResponderExcluir
  9. Que lugar maravilhoso e lindo! *-* Um patrimônio super valioso, hein?
    Espero um dia ir em BH e lembrar de conhecê-lo! ;)

    Beijos
    @secretsofbook
    http://secretsofbook.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Que lugar lindo!! Não conhecia ele. =O
    Nossa, só fiquei imaginando depois de uma boa caminhada, parar num cantinho desses e ler um bom livro. haha XD
    Fiquei encantada com tamanha beleza.

    Mais um post nota 10.

    Beeijo

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris