domingo, 25 de novembro de 2012

Resenha: "Persépolis - Completo" (Marjane Satrapi)

Juny: Não costumo resenhar quadrinhos, mas esse é muito especial. “Persepolis” é um quadrinho biográfico que conta a vida de Marjane em meio a história do Irã. Essa é a versão completa, mas é possivel encontra-lo dividido em vários volumes.

No inicio temos um breve relato da história do Irã, marcada por muitas guerras e conquistas do território por outros povos. Somos apresentamos a Marjane, ainda criança, tentando entender as mudanças a sua volta, quando começa a “Revolução Islamica”, onde de repente tudo muda ao seu redor, ela passa a ser obrigada a usar o véu, sua escola passa a ser só de meninas e muitas coisas passam a ser proibidas.

A autora conta com muitos detalhes e sensibilidade todas as mudanças que vivenciou em seu país. Apesar de ser tudo tão triste, ela consegue colocar um pouco de humor em meio a toda essa tragédia. E também há o sentimento de união de sua família, que é obrigada a seguir esses costumes loucos fora de casa, mas tenta manter seu jeito ocidental e livre dentro de casa, bem escondidos para evitar denuncias dos vizinhos.

É difícil descrever o que Marji nos mostra da guerra entre Irã e Iraque, onde o islã coloca crianças para lutar, fazendo promessas de que se morrerem irão para um paraíso cheio de comida e mulheres, coisas que ainda acontecem em países muçulmanos. Onde a cultura só valoriza os mártires, vitimas de uma guerra que não era delas. E que todos que são contra essas ideais são presos, torturados e mortos, o governo faz de tudo para calar quem ainda insiste em pensar e questionar. As mulheres não tem direito a nada, estão no mais baixo patamar nessa sociedade extremamente machista e Marji com sua personalidade forte acaba se metendo em muitas encrencas por não concordar com isso.


Um lugar onde pequenas coisas, como usar o véu um pouco para trás mostrando um pouquinho do cabelo ou usar alguma maquiagem já é um extremo ato de rebeldia contra os costumes, passível de punição. Onde é inadmissível a existência de casais que não são casados, e se forem pegos, são presos e punidos. E o pior é que tudo isso é real, ela presenciou e ainda acontece nesses paises.

Tudo isso faz com que a família de Marji a mande para estudar na Europa, onde acreditam que ela viverá melhor e com mais liberdade. Lá vemos as passagens mais fortes do livro, as mudanças de Marji e seu contato com drogas e sexo. É

Tentei contar um pouco do que é mostrado nesse quadrinho, mas há muito mais, é necessário a leitura e a reflexão. É um choque de realidade para nós ocidentais. Uma leitura mais do que recomendada.

Também há uma animação francesa com a história dos quadrinhos. Ainda não vi mais para quem se interessar segue o trailer:


74 comentários :

  1. Sem sombra de dúvidas, é um quadrinho bem diferente de tudo que já vi.
    Mas com certeza, super interessante né?
    E como foi citado, para reflexão de verdade.
    Mesmo não sendo fã de quadrinhos, gostei muito do que vi e li. E quem sabe, não me arrisco a ler??rs
    Vai que eu goste..rs

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Adorei ler a resenha de Persépolis aqui! Assisti ao filme logo que estreou no cinema e adorei, achei genial a maneira que a autora utilizou para mostrar esses conflitos. Já andei dando umas olhadinhas básicas no livro, mas ainda não o comprei. Quero muito lê-lo.

    Bjinhos,
    livrolab.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Não li o quadrinho(ainda), na verdade nem sabia que a história existia nessa forma,mas já assisti o filme e ele é simplesmente fantástico! Não tem como você não se apaixonar pela história. Foi uma forma diferente e muito interessante de contar sobre um conflito vivido numa cultura tão diferente da nossa.

    ResponderExcluir
  4. Tem esse livro na biblioteca da minha escola, eu pequei pra ler na semana passada, e não terminei. Não foi uma história que me interessou, nem me prendeu pra continuar lendo, eu achei até um pouco chato, mas a sua resenha esta ótima, me deu vontade de voltar a ler!!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que quadrinho mais profundo, me conquistou. Nunca tinha ouvido falar e acho muito bom pra nos que não conhecemos essa cultura, ver de perto essa realidade.

    ResponderExcluir
  6. Como você mesmo disse, é um choque de cultura muito forte mesmo. Quem quiser saber mais sobre o papel da mulher no Irã, pode ler o livro "O que eu não contei" de Azar Nafisi. Azar é iraniana e mesmo vivendo no meio dessa cultura machista, recebeu uma educação diferente em casa, transformando-a numa mulher questionadora e insatisfeita com essa realidade. Vale muito a pena ler, é um dos meus livros preferidos.

    Ah, e ela é professora de literatura =)

    ResponderExcluir
  7. Gostei da temática, um choque de cultura realmente.
    Acho que de primeiro momento parece ser meio chato e sem vida, mas é incrível como a resenha nos faz olhar de um jeito diferente.

    ResponderExcluir
  8. Eu não conhecia, estou tendo meu primeiro contato agora. Mas gostei da sua apresentação.

    ResponderExcluir
  9. Um choque mesmo saber o que estas mulheres enfrentam...

    ResponderExcluir
  10. Eu não conhecia ainda o booktrailer. Nossa já faz muito tempo que tenho vontade de ler esses quadrinhos! Mas sabe, apesar do choque quando vemos esse tipo de cultura, não acho que existam coisas no Brasil muito diferentes... nosso véu pode não ser palpável, mas metaforicamente, pode ter certeza que ele existe aqui também.

    papodeestante.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Adoro histórias de quadrinhos, me faz reviver minha infância, ainda mais esse que parece ser tão adulto com uma pegada jovem, retratando a realidade, quero ler.

    ResponderExcluir
  12. Oi Juny! Tudo bem?
    Eu também não tenho o hábito de ler quadrinhos, mas já faz um tempo que vejo Persépolis nas estantes de leitores dos mais variados estilos. O que me leva a crer que seja uma história universal. Além disso, retrata um assunto que não é tão conhecido ou bem aceito, o que aumenta minha curiosidade. Faz muito tempo que não leio nada com fundo histórico.

    Beijo!
    >> Nine | Estante da Nine

    ResponderExcluir
  13. Nunca li quadrinhos assim e essa história muito me interessa. Amei a sua resenha, me fez ficar com vontade de ler esse livro. Entender o que houve no Irã e sua história. Um país tão fechado e repressor. Adorei.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  14. Não sabia que se tratava dos conflitos em países islâmicos e das problemáticas culturais, como usar ou não o hijab. Agora interessei-me ainda mais!

    ResponderExcluir
  15. Não tinha visto nada sobre este livro-quadrinho, e pelo que notei será uma história onde o preconceito e as ideias preestabelecidas devem ficar de lado.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  16. Eu quero ler o livro e ver a animação. Algo que chama a minha atenção são as diferentes culturas e como cada um se dá as revoluções em seus países. Estou curiosa quando a trama.

    ResponderExcluir
  17. Nunca tinha ouvido falar desse quadrinho, mas me pareceu bastante interessante, deve mostra bem a realidade...
    Fiquei bastante interessada.

    suka-p.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. História em quadrinhos não faz muito meu estilo de leitura, porém, o livro "Persépolis" me chamou muita atenção devido a temática abordada. Fiquei bastante curiosa após ler sua resenha!

    ResponderExcluir
  19. Amo quadrinhos, e esse livro desperta em mim a vontade de lê-lo por apresentar também uma forma de conhecer um pouco de cultura dentro da história de Marjane. (:

    ResponderExcluir
  20. Confesso que nunca tinha ouvido falar nesse quadrinho. Sou apaixonado por HQ's desde minha infância, mas faz mais de 15 anos que não leio um. Achei a história desse bem interessante, e fiquei com muita vontade de ler. Se tiver oportunidade, lerei, sim!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  21. Assisti primeiro o filme e gostei bastante, com certeza irei ler o quadrinho.

    ResponderExcluir
  22. Nossa, exponho aqui minha ignorância, não sabia que Persepolis era quadrinho! Só assisti o filme, que não consegui terminar por problemas no download, mas tudo o que assisti adorei. Adorei essa Marjane, perfeito esse tipo de reflexão... Gostaria muito de ler.

    ResponderExcluir
  23. Logo que vi que era em quadrinhos já ia fechando a página, mas não sei o que deu em mim, mas resolvi ler a resenha e gostei bastante da temática, da abordagem!! Muito interessante!

    ResponderExcluir
  24. Sou louca pra ler esse quadrinho, principalmente por ter um viés tão feminista!

    ResponderExcluir
  25. tipo... amei... fiquei apaixonada... parece que conseguiria ler em um piscar de olhos, adoro quadrinho e a história parece ser muito interessante... amei mesmo! bjos

    ResponderExcluir
  26. Nossa, muito legal!
    Primeiramente, amei sua resenha.
    Sempre gostei de quadrinhos...é bom vc ter em mente o que a autora quis descrever.
    Esse me pareceu ser muito bom, pois conta fatos reais e nos remete à História do mundo, nos faz conhecer outras culturas...
    Muito bom!

    ResponderExcluir
  27. Muitos conhecidos meus sempre elogiaram bem o quadrinho, mas nunca havia procurado saber sobre ele. Achei bem interessante e uma forma legal de conhecer a cultura de outro país, eo que sente seus moradores!
    =)

    ResponderExcluir
  28. Tomara que seja tão lindo quanto o filme. Marji realmente é muito engraçada e critica tudo o que acontece. Adorei o filme! E fiquei muito curiosa para ler o livro!

    ResponderExcluir
  29. Amo quadrinhos, sempre que dá eu os leio, digo dá pq nào consigo largar os livros em favor dos quadrinhos, shame on me! Persepólis é um hq que conheço faz tempo e tenho curiosidade de ler, adorei o traço, e com certeza será o único jeito de eu ler sobre o Irã...não entendo td o tumulto naqueles países...

    Boa Resenha...Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir
  30. Eu não leio muitos quadrinhos mas achei este bem diferente rs,
    meu filho adora hq vou falar deste pra ele,
    beijos.

    ResponderExcluir
  31. Conheci esse quadrinho quando lançaram no cinema e amei. Ainda estou curiosa para ler, pois me parece muito bom, já que conta a história real da Marjane e as condições severas que ela enfrentava até mesmo para ir à uma festa. Tanto que fugiu.
    Adorei essa resenha, pois coloca quadrinhos como ótima opção.

    Beijinhos**

    ResponderExcluir
  32. Conheci Persépolis na faculdade, assisti a animação que é tão inspiradora quanto o livro.
    Como é dito no próprio livro é um lado do Irã que nós pouco conhecemos, mas nos é tão próximo.
    Impossível não se encantar com a Marji, personagens femininas são as minhas favoritas, ela não é uma menina boba, ela ainda é uma menina sim, mas que sente o contexto que está inserida.
    Lembrei muito da minha irmã com os seus ideais e indiquei o livro à ela.

    ResponderExcluir
  33. Eu tinha lido a sua resenha antes, mas não tinha comentado pois tava com a internet ruim. Cara, gosto muito de histórias em quadrinho, ainda mais quando abordam esse tipo de assunto. Uma vez vi ele em promoção, mas não comprei pq não sabia se era bom. Agora quando ver ele com um bom preço não vou perder tempo :D

    ResponderExcluir
  34. Nossa! Adoro estes quadrinhos, vi só o filme até agora e algumas páginas e muitos comentários sobre os quadrinhos. Quero muuuuito ler.

    ResponderExcluir
  35. Ameei! Muito fofo! Achei interessante e diferente. Gostei muito da sua resenha.

    ResponderExcluir
  36. Essa HQ parece ser bem interessante.

    ResponderExcluir
  37. Há um tempo li uma resenha desse livro, acho que foi na Veja. Na época, esqueci de anotar e nem procurei. Adorei a resenha, parece ser algo muito forte, uma coisa que a gente aqui no Brasil não vive, não sabe como é. Penso que os quadrinhos devem mostrar essa cultura de forma contundente.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  38. Já li algumas críticas positivas sobre o livro, o que vem me fazendo estar cada vez mais ansiosa para lê-lo, ainda mais porque nunca li HQ, sim, já li muito gibi mais não é a mesma coisa. Gostei muito de sua resenha e espero poder ler "Persépolis".

    Beijo.

    ResponderExcluir
  39. Persépolis é incrivel!
    A autora deve ser ótima.Pois só de ler sua resenha fiquei super interessado em ler o livro.
    Ainda não conhecia, mas vou correr p/ ver se consigo assistir o filme...muito bom deve ser!!!
    Valeu pelas dicas!!!

    ResponderExcluir
  40. Realmente fiquei com vontade de ler esse livro! Os desenhos parecem ser bem diferentes dos que geralmente estão em livros mas ainda sim é muito bonito. Gostei da história também! Parece ser um ótimo livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  41. Muito criativa a forma que ela usou para contar a história. A parte ruim é saber que ainda existe esse tipo de ignorância e preconceito na sociedade.
    Adorei a resenha, bjs :)

    ResponderExcluir
  42. Para muitos a historia pode ser chata de ler, mas não é uma ficção em que se pode julgar e dar seus pontos positivos ou não, é uma triste realidade. Há uma grande reflexão nesses quadrinhos, um dos piores regimes está no islã. Para mim é lindo todo esse trabalho da autora.

    ResponderExcluir
  43. Gosto de quadrinhos, mas não destes tipo, o que parece ser interessante é conhecer um pouco da cultura de um país muito pouco divulgada.

    ResponderExcluir
  44. Quadrinhos são uma forma muito interessante de leitura, amo desde criança. Me parece que o conteúdo também é muito bom, explorando formas de vida em sociedade que não conhecemos muito bem. Boa resenha!

    ResponderExcluir
  45. Acho que contar histórias profundas em HQ's é até melhor, o traços dos quadrinhos ajudam a não chocar tanto..

    ResponderExcluir
  46. Achei muito interessante a forma como iniciou sua resenha. Algumas vezes também paro pra pensar em: como será viver em um estado de guerra? É uma coisa que realmente prefiro que fique só na minha imaginação. Sem dúvida é absurdamente terrível vivenciar uma coisa dessas.

    ResponderExcluir
  47. Eu já conhecia Persépolis, realmente é diferente a começar pela temática e é muito dolorosa essa realidade de guerra e opressão.

    ResponderExcluir
  48. Gostei da temática, um choque de cultura realmente.
    Parece ser bom!

    ResponderExcluir
  49. Adoro as resenhas do Dear Book. E essas histórias que falam de culturas diferentes da nossa são bem instigantes.

    ResponderExcluir
  50. Não curto muito quadrinhos, mas Persépolis parece interessante.

    ResponderExcluir
  51. É a primeira vez que vejo quadrinhos assim =)
    Amei a resenha e me interessei por ele =)
    Bjs

    ResponderExcluir
  52. Nunca vi quadrinhos assim '-'
    Enfim, adorei a resenha, quer dizer, eu adoro todas resenha do Dear Book :)

    Beijos, Andressa.

    ResponderExcluir
  53. Achei super interessante, não sou do tipo que ler quadrinhos, apesar de ter lido muito na minha infância, mas esse me interessou bastante, achei bem legal a premissa e a ideia do livro. Bem interessante pra quem curte o gênero, e pra quem não curte e quer experimentar também. Quero muito ler e ver no que dá. Acho que vou me surpreender bastante!

    ResponderExcluir
  54. nhaw, que lindo esses quadrinhos *-* vi um video que a tati feltrin fez, e fiquei com vontade de ganahr o livro, ai dps eu vejo essa resenha linda aqui? poxa, preciso ler os quadrinhos *-*

    ResponderExcluir
  55. Não sou um fã de quadrinhos, admito, mas nesses últimos tempos, graças a um projeto acadêmico estou envolvido com esse mundo dos quadrinhos. Por isso, resolvi ler a resenha. Primeiramente, achei surpreendente o tema e os desenhos. Nunca pensei que veria uma guerra tão antiga contada por desenhos. Fiquei muito interessado e querendo saber mais da história. Mesmo não concordando muito com alguns preceitos de tal cultura.

    ResponderExcluir
  56. É a primeira vez que leio sobre o quadrinho, confesso que não sou apreciadora deles.
    A história que conta chama a atenção, se ganha com certeza vou ler.....

    ResponderExcluir
  57. O filme foi muito comentado por aqui. O legal que é a forma de contar uma história, que é complexa para uma criança ou um adulto entender, em forma de quadrinho. Estou com muita vontade de ler os quadrinhos e ver o filme!

    ResponderExcluir
  58. Gostei muito da resenha! Apesar de não gostar muito de quadrinhos, este me chamou muito a atenção. Concerteza é um livro bem interessante!
    =)

    ResponderExcluir
  59. Adoro quadrinhos! Apesar de, quando pequena, preferir livros que só tivessem letras e mais letras, sem imagem alguma, acho que os quadrinhos conseguem nos passar uma dimensão diferente daquela que nos passam as palavras. Poder comparar aquilo que a nossa imaginação produz com aquilo que foi produzido pelo autor é uma chance a mais de entrar mais profundamente na história! Adoraria ler o livro!

    ResponderExcluir
  60. Adoro a história de Marji (como a avó dela a chama), nunca li o quadrinho mas já vi a animação e é ótima ! A história é realmente muito chocante, principalmente porque não é muito comum encontrar alguma literatura sobre a guerra entre Irã e Iraque. Adorei sua iniciativa de resenhar um quadrinho, nunca tinha visto algo assim em nenhum blog :D

    ResponderExcluir
  61. Não sou muito fã de quadrinhos, mas a história é interessante e impactante.

    ResponderExcluir
  62. O filme é liiindo! Já faz um tempo que quero ler o livro.

    ResponderExcluir
  63. Assisti a animação e adorei!! Agora quero muito ler o livro pois quase sempre o livro é melhor que o filme....

    ResponderExcluir
  64. Não sou muito fã dos quadrinhos, mas fiquei curiosa quanto a esse!!!

    ResponderExcluir
  65. Gente... não amo quadrinhos, mas que coisa mais linda esse!!! Quero ler.... Parece emocionante e engraçado ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  66. Cara, a capa do livro me fez pensar que se tratava de algo totalmente diferente!
    Primeiro, nunca poderia imaginar que se tratasse de um quadrinho, segundo, nunca imaginaria que ele fosse sobre guerra.
    Não curto muito histórias de guerra, fico naquela aflição de "Meu Deus, e se eu estivesse ali... E se eu vivesse tudo isso...".
    Acho tenso demais!

    ResponderExcluir
  67. Tenho curiosidade de ler o livro, pois já li outros HQ com temáticas interessantes. O primeiro HQ que li foi "MAUS" e me surpreendi com a habilidade de se contar um fato histórico de forma tão diferente do habitual. Está na minha lista de leitura para 2013.

    ResponderExcluir
  68. Já ouvi muitos comentários sobre esse quadrinho, ele parece legal mesmo. Mas eu ainda prefiro meu Garfield. s2

    ResponderExcluir
  69. Eu simplesmente me apaixonei. Estou adorando essa coluna, tem muitos quadrinhos legais que estou descobrindo aqui, e "Persepolis” é um deles. A estória ao mesmo tempo que parece descritiva, tem alguns toques de humor.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris