sábado, 26 de outubro de 2013

[Minhas Palavras] Brilho Eterno



A coluna "Minhas Palavras" apresenta textos originais, de diversos temas, produzidos pela equipe do Dear Book.
 
POR: Raquel Morelli
(Colunista de Cinema e autora do blog "Pensamentos e Opiniões")






Lembranças... Este pode ter sido o "tema" do meu final de semana. Na sexta feira, assisti novamente a um filme chamado "Lembranças" e no domingo, vi pela primeira vez "Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças"...
Os dois são bem diferentes e muito interessantes, mas achei legal essa coincidência no nome.
Porém, após assistir ao segundo filme, pensei em algo...
Eu jamais queria apagar alguém da minha memória.
Porque, por mais que seja, as pessoas que passam na nossa vida, não passam por acaso. Apagar alguém das suas lembranças é, literalmente, apagar você mesmo. Sua história, coisas que você aprendeu a fazer e a gostar, momentos que viveu e que ajudaram você a estar onde está hoje. Não faz sentido apagar tudo isso por causa de uma pessoa.
Guardar lembranças é um dos maiores encantos dessa vida. A raiva é momentânea, mas a lembrança das coisas boas, não. Lembrar de algo pode doer, mas é essencial que se lembre para que você tenha, de fato, uma história de vida.
Não tem porque apagar momentos da sua história que, algum dia, te fizeram feliz. Ou mesmo os ruins, pois foram eles que te fizeram aprender.
Apagando a sua memória, você automaticamente se apagará junto. Desconsertará sua própria vida. Terá um rumo diferente, não saberá o porquê de muitas coisas.
A memória é essencial para nossa própria saúde. Se nossas lembranças às vezes nos enlouquecem, imagina como seria a nossa vida SEM elas?
Mais enlouquecedor ainda...
E eu uso o exemplo de um outro filme baseado em uma história real para firmar tudo o que eu falei: "Para Sempre", a história de Paige que, fatalmente, perde a memória recente e não se lembra mais do marido, da vida que levava e porque optou por essa vida. Apenas se lembra do passado e, ao ser manipulada pelas pessoas que fazem parte dele, gera uma grande confusão em sua cabeça.
Porém, eu sei que tudo o que é verdadeiro permanece, então aprendi a seguinte lição: não adianta tentar apagar alguém de sua vida, porque tudo o que tiver que acontecer, vai acontecer. Se for para você ficar com alguém, esse alguém virá até você, uma, duas, mil vezes até vocês perceberem que é pra dar certo, que é pra construir uma história juntos. Que é pra viver e ter lembranças com essa pessoa.
Ou seja, lembranças nada mais são que o brilho eterno de nossa vida.

2 comentários :

  1. Muito bonito, impressionante, significativo... tudo acima. Lembranças é que nos constitui, realmente. E é verdade, até as lembranças ruins tem algo a nos passar, aprendemos com elas, ou as ignoramos e tudo se repete de novo algum dia. A memória é algo especial que poucos prestam atenção, só quem já teve problema nela ou que tem sabe o quão especial e quanto nos constitui.

    ResponderExcluir
  2. Já assisti o Filme Lembranças e ele me possibilitou alguns questionamentos que você colocou acima. É um filme muito bom. De fato, uma vida sem lembranças seria muito triste e monótoma. Tbm não gostaria de apagá-las, principalmente as ruins, que de certa forma contribuem para que não repitamos o mesmo erro.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris