quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Resenha: "O Espadachim de Carvão" (Affonso Solano)

Por Sheila & Gláucio: Oi pessoas! Como vocês estão! Espero que todos bem. A resenha de hoje foi feita por mim e pelo meu marido que eu amo muito! Ele quis ajudar por que tenho zilhões de coisas para fazer e estava com algumas resenhas atrasadas, e como ele leu o livro também ...

Bom, segue a resenha do meu marido fofo! Minha contribuição foram algumas meras adequações, e vou colocar o que achei do livro no final!  (Ah, Affonso Solano é um escritor brasileiro, então esta é uma resenha de autor nacional).

Kurgala era um enorme mar sem fim, onde os espíritos de Abzuku e Tjamatu eram os senhores. Então um dia os quatro Deuses Dingiri desceram dos céus: Anu'nar, Enlil'lar, Enki'nar e Nintu'nar, que eram como irmãos, tão amigos que eram conhecidos como "Os quatro que eram Um"

Os quatro presentearam Abzuku e Tjamatu que ficaram tão felizes que em troca permitiram que os quatro Deuses fizessem de Kurgala sua morada. Os quatro então criaram cinco ilhas: Larsuria, Eriduria, Baldibiria, Sipparu e Shuru, esta última dada de presente para os espíritos Abzuku e Tjamatu em sinal de gratidão, onde estes espíritos passaram a residir.

Após seis mil ciclos de vivência com solidão e tristeza em suas casas, os quatro resolveram criar os mortais com o pó das estrelas, fazendo com que Kurgala inteira fosse habitada para aplacar sua solidão.  Acontece que os dois espíritos primevos não gostaram da presença destes novos habitantes, e decidiram exterminar os mortais e desfazer o acordo, tornando Kurgala novamente um mar sem fim.

Um dos quatro irmãos, Enki'nar, resolveu convencê-los do contrário. Não conseguindo tal intento, não viu saída senão trancar Abzuku e Tjamatu em sua própria casa, Shuru, transformando-a em um deserto de cristal, para que nunca mais escapassem.

Os quatro não entraram em um consenso coma atitude de Enki'nar, e cada um se fechou em sua casa, prometendo nunca mais sair, abandonando os mortais que, sem a sabedoria dos Dingiri, foram incapazes de progredir, tornando-se inimigos, criando guerras e matando-se uns aos outros.

Filho de um dos quatro Deuses, o personagem principal, Adapak, vê-se forçado a fugir de sua ilha, após um misterioso grupo de assassinos invadí-la. Agora, ele percorre o mundo, que até então não conhecia, em busca de seu antigo mestre e de respostas que venham a explicar as muitas indagações deixadas por seu pai. Quem ou o que ele é? E por que está sendo perseguido?
Quando avistou os muros altos da cidade de Urpur, Adapak sentiu uma mistura de alívio e pavor. Ele achava que ali dentro estaria mais protegido do que sozinho pelas estradas, mas ao mesmo tempo isso significava expor-se em um lugar com quase mil habitantes que nunca tinham visto alguém como ele. A cidade, embora pequena, era um relevante ponto comercial; graças a seu porto, e a essa hora da manhã, estaria começando a ficar apinhada de gente. Ele não tinha escolha,porém. Telalec estava em Larsuria, um continente em guerra, do outro lado de Kurgala. Sua melhor opção era procurar por Barutir. Ele saberia o que fazer.
(Segundo meu marido) O livro possui uma leitura ágil e uma trama envolvente, muito bem escrito. Com boas doses de humor, o livro é profundo e emocionante. A ação foi tão bem escrita, que foi possível imaginar os duelos que estavam sendo travados.

(Já segundo a chata da esposa ...) Bom, meu marido diz que sou meio do contra ... mas acredito que o desfecho poderia ter sido melhor trabalhado, fomos colocados em suspenso durante toda a trama, que foi muito elaborada e bem escrita, para que tudo se resolvesse em poucos páginas e sem muito desenvolvimento. É um livro que merecia ou uma continuação, ou um número maior de páginas.

Mas de toda forma, com certeza recomendamos! Abraços e até a próxima.

5 comentários :

  1. Aw, que fofo, casal fazendo resenha!! hahahaha
    Adorei a resenha de vocês, nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas me interessei bastante! *-*

    xx Carol
    http://hangoverat16.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Já li outras resenhas desse livro e achei interessante, fiquei curiosa pela história. Não li nada do gênero, ainda, mas pretendo em breve! Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha do casal, ficou bem legal a opinião dupla. E vou pela do Glaucio, o livro parece otimo, ja esta na minha listinha!

    ResponderExcluir
  4. o livro é ótimo mesmo e fiquei animado qd descobri q será uma série.

    ResponderExcluir
  5. Muito legal essa ajuda mútua! Fofo ele se preocupar eim!
    Não conhecia a série, mas parece ser boa.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris