quarta-feira, 30 de maio de 2012

Resenha: "Tudo aquilo que nunca foi dito" (Marc Levy)

Por Sheila: Nesta estória, seremos logo de início apresentados a Julia Walsh e seu melhor amigo Stanley em uma cena inusitada – a escolha de seu vestido de casamento, escolha esta não aprovada por este, já que ela decide comprar o vestido que usará no dia mais importante de sua vida em uma liquidação.

Por seu diálogo, podemos perceber duas coisas: a primeira, é que o pai de Júlia tem muito dinheiro, e ela poderia comprar um vestido muito melhor do que o que esta provando. A segunda é que o relacionamento distante com o pai inviabiliza esta compra, já que Júlia recusa-se a gastar a fortuna adquirida à custa de sua ausência durante sua infância e boa parte da adolescência - quando os dois rompem em definitivo.

Quando o telefone toca, a tão poucos dias do seu matrimônio, Júlia vê o número do secretário do pai e sabe muito bem o que será dito: o grande empresário Antony Walshm mais uma vez não poderá comparecer. A surpresa é que desta vez o motivo é totalmente válido, já que é comunicada de seu falecimento e que o enterro será realizado na manhã do dia de seu casamento. Júlia acredita que a morte do pai às vésperas de seu casamento só pode ser uma jogada irônica do destino, que a faz cancelar o casamento com seu noivo, Adam, e a deixa profundamente aturdida.
- Como vou dizer isso tudo para ele?

- Querida, ele deve entender que é bastante complicado enterrar o pai e, na mesma tarde, se casar. Como eu acho possível que uma idéia dessas possa mesmo assim passar pela sua cabeça, devo lembrar que seria bem inconveniente. Mas como é que uma coisa assim pode ter acontecido? Deus do céu!

- Pode acreditar Stanley, Deus não tem nada a ver com isso, foi só meu pai que, por si só, escolheu essa data.

- Eu não acho que ele tenha decidido morrer na noite de ontem, em Paris, com a única finalidade de prejudicar o seu casamento, apesar de reconhecer que houve um certo requinte na escolha do local.

- Você não conhece ele, é capaz de tudo para me chatear.
Apesar de todos os conflitos e da distância, Júlia organiza o funeral de seu pai em detrimento de seu casamento, e mostra-se abalada devido a perda de seu pai, mergulhando no trabalho no dia após seu sepultamento, um domingo, para esquecer um pouco o passado que começa a cobrar sua atenção. O destino, no entanto, lhe reserva uma surpresa em forma de uma misteriosa caixa entregue em seu apartamento.
Um enorme caixote, deitado de pé, estava plantado bem no meio da sala.

- O que pode ser isso? – pensou, largando suas coisas em cima de uma mesinha baixa.

O papel colado na lateral, logo abaixo do frágil, de fato estampava o seu nome. Júlia começou dando a volta ao redor daquele trambolho em madeira clara. Era pesado demais para que animasse a deslocá-lo, mesmo que por uns poucos metros. Sem martelo e chave de parafusos, não via como abrir. (...)

- Quem pode ter enviado uma coisa dessas? – disse em voz alta, sozinha no meio do apartamento.
E aqui, não vou estragar a sua surpresa caro leitor: você terá que se aventurar pela páginas do livro para descobrir o que continha a caixa. Mas posso adiantar que é algo que leva Júlia a largar tudo – amigos, noivo, emprego - e empreender uma viagem de seis dias para descobrir melhor quem foi Antony Walsh, seu pai, e poder falar sobre Tudo aquilo que nunca foi dito entre os dois.

A estória tem seus altos e baixos; momentos dramáticos e emocionantes mesclados com uma certa dose de humor para contrabalancear. Eu, particularmente, não gostei muito da forma como foi criado o contexto do conteúdo da caixa em si, mas talvez por que sou um pouquinho antiquada. Mas a história vale a pena para aqueles que se identificam com a forma como Marc Levy consegue unir fantasia e realidade para narrar estórias emocionantes. Recomendo.

32 comentários :

  1. Tenho este livro na minha lista para leituras já tem um tempinho. Gosto da história em si e da capa que achei muito linda.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Tenho este livro na minha lista para leituras já tem um tempinho [2]

    Tb não consegui pegar para ler, ainda :(

    Gostei da resenha. Uma amiga me disse que tirando a parte do 'robô' (?!) a história é supr legal.

    bjss

    ResponderExcluir
  3. Nossa!
    Gostei bastante!
    parece muito legal!
    ;D

    ResponderExcluir
  4. Acho que é a primeira resenha que leio sobre o livro. Achei bacana, fiquei com vontadezinha de ler e descobrir o que tem na caixa, vou marcar como desejado no skoob, espero ter a oportunidade de ler.

    ResponderExcluir
  5. Adorei a capa, amei a resenha.
    Não conhecia o livro e o titulo é muito mais que apropriado a estória.
    Tudo indica que é um bom livro, cheiinho de surpresas e quem sabe, pq não, um tanto de aprendizado né?
    Afinal, os fatos que li nem são assim tão dificeis de acontecer hoje em dia. Muitos filhos e pais passam por tal situação diariamente.
    Certamente procurarei o livro pra ler.
    Abraços..

    ResponderExcluir
  6. Resenha incrível,me deixou muito curiosa,estou lendo o livro "E se fosse verdade" desse autor e estou amando muito ! Quero muito ler esse !

    ResponderExcluir
  7. Já tinha ouvido falar, mas não com tanto enfoque como agora
    E essa estoria parece ser bem emocionante

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Aiiii mais vc me deixou muito curiosa agora !!! Capa bacana , estou muito afim de ler esse livro desde que li a sinopse quando lançou . Bjus

    ResponderExcluir
  9. Não acredito que voce fez suspense :O agora vou morrer de curiosidade #OMG ! kkkkkkkkkkkkkk adorei sua resenha e vou ser obrigada a comprar esse livro antes que morra de tanta curiosidade. Parabéns pela resenha viu ? rs

    ResponderExcluir
  10. Oláá!! Já li "Da próxima Vez" do Marc Levy e gostei bastante e pelo que você resenhou acredito que vou gostar deste livro também.

    Beijos,

    Paula

    http://tribooks.blogspot.com

    @Tri_Books

    ResponderExcluir
  11. Aaaaadorei! =D Fico contente por saber que é um livro que nos traz uma reflexão sobre alguma coisa. Gosto muito de ler e ficar pensando em determinadas passagens ou qndo essas passagens me lembram algo e me fazem refletir e enxergar esse algo de forma diferente. Afinal, não basta só ler, temos que tirar alçgum proveito disso não é mesmo? Beijinhos! ^-^

    ResponderExcluir
  12. Ja´tinha me apaixonado pela capa e o tituolo do livro, quando o vi numa livraria. Mas confesso que nem tinha me preocupado em ler a sinopsie do livro.
    Adorei sua resenha, não pensei que a historia fosse tão emocionate e tratasse de uma ssunto tão delicado assim.
    Bjos...

    ResponderExcluir
  13. Queeeee lindo =)
    Poxa .... cada livro fofo que tu posta aqui =[ assim não da ... vai ter livro até na cama, rs.

    ResponderExcluir
  14. Oiii.... eu amo esse livro, meus olhos encheram de água em várias partes. A história é muito linda!!!! =]

    Recomendo muito...

    Beijosss...

    ResponderExcluir
  15. Olha, faz bastante tempo que quero ler algo de Marc Levy. Tenho uma edição francesa de Os Filhos da Liberdade, mas ainda não li devido a outras prioridades literárias que sempre acabam aparecendo, e como é em francês sei que vou levar mais tempo que o habitual para ler. Mas quero lê-lo em breve!

    bjs
    escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Olha, faz bastante tempo que quero ler algo de Marc Levy. Tenho uma edição francesa de Os Filhos da Liberdade, mas ainda não li devido a outras prioridades literárias que sempre acabam aparecendo, e como é em francês sei que vou levar mais tempo que o habitual para ler. Mas quero lê-lo em breve!

    bjs
    escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Tenho bastante vontade de ler esse livro, gosto bastante de histórias que exploram o relacionamento entre pais e filhos.

    ResponderExcluir
  18. Ganhei esse livro de aniversário, mas como não estava muito a fim de ler esse gênero, resolvi trocá-lo!
    Não me arrependi, mas agora fiquei com vontade de comprá-lo ;)
    Essa resenha me mostrou que vale a pena dar uma chance ao livro!

    xoxo, Isa =*

    ResponderExcluir
  19. Adorei a resenha! E gosto muito de ler histórias que tem o relacionamento entre pais e filhos, eu geralmente me identifico com os personagens :D

    ResponderExcluir
  20. Adoro a sinceridade das suas resenhas! Apesar dos pontos negativos, gostei bastante do livro, esta nas minhas proximas compras!

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pela resenha sincera e objetiva!

    ResponderExcluir
  22. Já li várias resenhas positivas sobre esse livro. Quero muito ler!

    ResponderExcluir
  23. É a primeira vez que leio sobre esse livro. E achei bastante interessante, fiquei curiosa pra saber que era o pai de Julia, Antony Walsh. E pra ver como é que essa história vai terminar.
    Parabéns pela resenha, ficou ótima (:
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  24. Nào tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro, mas fiquei curiosa, especialmente porque você não 'entregou' o que tinha dentro da tal caixa mas que deve ser essencial para a trama. Sempre bom quando o autor de um livro de drama consegue contrabalançar com humor.

    ResponderExcluir
  25. Faz teeeempo que quero ler esse livro!
    Adoro como o Marc Levy escreve.

    E adorei a resenha!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  26. Oi pessoas!
    Queria agradecer a todos pelos comentários, afinal são eles que irão dizer se conseguimos expressar corretamente pelas palavras a forma como uma obra nos toca.

    Abraços

    ResponderExcluir
  27. Adorei sua resenha!
    Li ótimas resenhas sobre o livro. Tenho ele aqui em casa e é umas das minhas próximas leituras, tô com expectativas bem altas!

    ResponderExcluir
  28. O título já impressiona, gosto de livros que emocionam e esse parece ser.

    ResponderExcluir
  29. Achei interessante! Deixou uma certa curiosidade.
    Há algum tempo vi esse livro para comprar, mas eu nem conhecia. E para ser sincera, não li livro algum desse autor. Espero poder lê-lo, para poder conhecer a escrita do Marc.

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. LINDO LINDO MARAVILHOSO A GENTE COMEÇA A LER E NAO PARA MAIS,AMEI

    ResponderExcluir
  31. LINDO LINDO MARAVILHOSO A GENTE COMEÇA A LER E NAO PARA MAIS,AMEI

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris