quinta-feira, 30 de agosto de 2012

[Gastronomia e Literatura] Mary Shelley

Bom Dia Pessoas,

Há exatamente 215 anos nascia um dos grandes nomes da literatura britânica.

Mary Shelley era filha de Mary Wollstonecraft, considerada uma das primeiras feministas e que, infelizmente, morreu dez dias após o nascimento da filha. Ela ficou conhecida pela publicação das obras “A Reivindicação dos Direitos da Mulher (1792)” e “Os Erros da Mulher”. O pai de Mary Shelley, William Godwin, era jornalista, escritor e teórico anarquista, considerado o precursor da filosofia libertária. Publicou a obra “Uma Investigação Concernente à Justiça Política” (1793) que o tornou famoso e mais algumas obras dentre as quais destacamos “As Coisas Como São” e “As Aventuras de Caleb Williams” (1794).



Como boa filha de seus pais, Mary publicou seu primeiro poema aos dez anos de idade e aos dezesseis, ousadamente, fugiu de casa para viver com Percy Bysshe Shelley, apenas cinco anos mais velho, mas já bastante famoso poeta romântico que se casara há apenas cinco anos antes com Harriet Westbrook com quem tivera dois filhos. Após o suicídio de Harriet, Mary e Percy se casaram, em 1816 e Mary adotou o sobrenome de seu marido passando a se chamar de Mary Wollstonecraft Shelley.

A fuga de ambos os levou a se encontrar com Lord Byron em Genebra, na Suíça, com quem manteriam bastante contato e que teria sido o responsável por instigar Mary a escrever sua obra mais famosa. Segundo a história, Mary e Percy Shelley, Claire Clairmont e Lord Byron estavam em mais uma de suas reuniões quando Byron propôs a Mary que escrevesse a mais terrível história que pudesse. Encorajada por Percy, um ano depois Mary publicaria sua obra intitulada “Frankenstein, ou Moderno Prometeus” (título completo) com um prefácio, não assinado, dele mesmo e que lograria enorme sucesso.

Mas, ao contrário do que muitos podem afirmar, e do que se tornaram os filmes que, mais tarde, tentariam reproduzir a belíssima história de Mary Shelley, Frankenstein não é uma história de terror. Frankenstein fala da história de um cientista (Victor Frankenstein) que obcecado por tentar recriar a vida, fica horrorizado ao ver que cometera um erro. Em uma certa parte do livro ele chega a refletir sobre sua responsabilidade sobre o que fizera e a criatura à quem dera a vida, e o quão errada é a busca cega e pelo conhecimento.

Em 1822, porém, Mary perderia Percy que morreu afogado na baía de Spezia, próximo a Livorno (Itália). Mary então voltou para a Inglaterra e dedicou-se a publicar as obras de seu marido, sem contudo deixar de escrever.

Algumas obras de Mary Shelley foram “Faulkner” (1937), “Mathilde” (publicada em 1959), “Lodore” (1835), “Valperga” (1823) e “O Último Homem” (1826), considerada pela crítica como sua melhor obra e que teve grande influência sobre a ficção científica. Em “O Último Homem” Mary conta a história do fim da civilização humana e sua destruição por uma praga.

Fonte: InfoEscola

E para essa semana procurei receitas que levassem o nome do primeiro escrito dessa maravilhosa escritora. Eis aqui um bolo:

Bolo Frankestein

Massa::
  • 2 xícaras de açúcar
  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 4 colheres de margarina bem cheias
  • 5 colheres de chocolate
  • 15 morangos picados
  • 1 xícara de suco de laranja
  • 3 ovos
  • 300 ml de leite aproximadamente
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó bem cheia
Recheio 1::
  • 1 copo de leite
  • 1 caixa de leite condensado
  • 6 morangos picados
  • 1 tablete de chocolate branco
  • 2 colheres de margarina
  • 1 caixa de creme de leite
Recheio 2::
  • 1 copo de leite
  • 1 caixa de leite condensado
  • 6 colheres de chocolate
  • 2 colheres de margarina
  • 3 morangos
  • coco ralado 
 Preparo:

  1. Na batedeira bata, os ovos, a margarina e o açúcar, acrescente aos poucos o leite e o suco de laranja, o chocolate e o trigo, batendo e colocando o leite até que a massa fique bem lisa
  2. Coloque os morangos e o fermento e bata à mão
  3. Em uma forma redonda e untada com margarina coloque a massa
  4. Leve ao forno preaquecido, para saber quando esta totalmente assado enfie um garfo se o garfo sair limpo esta assado se não ainda não esta no ponto
Recheio 1:
  1. Coloque a margarina, o leite, o leite condensado, o chocolate branco e os morangos picados e mexa até que o chocolate esteja totalmente derretido e o recheio esteja grosso
  2. Deligue o fogo e acrescente o creme de leite e mexa bem
  3. Reserve
Recheio 2:
  1. Coloque a margarina, o leite, o leite condensado e o chocolate e mexa até que a margarina esteja totalmente derretida, o ponto é quando o recheio está grosso
  2. Reserve
Recheando o Bolo:
  1. Quando o bolo ja estiver bem frio, retire-o da forma e com um fio dental corte ao meio
  2. Coloque a parte de baixo no recipiente de sua preferência e coloque o recheio 1
  3. Não precisa de cuidado, é bom que dê a impressão que o recheio foi todo derramado, coloque a parte de cima do bolo e o recheie da mesma forma e o enfeite com os morangos e o coco ralado
  4. sirva gelado
 O que acharam da receita de hoje? Mary Shelley nos deu um clássico e agora temos um bolo para homenageá-la. Espero vocês na semana que vem para mais um deliciosa receita. Até lá desejo a todos vocês...


Boa Leitura e Bon Apetit

 

12 comentários :

  1. Tenho muita vontade de ler Frankenstein mas, já tenho tanto livro pra ler, que resolvi pegar depois.
    Esse bolo parece muito bom. Já salvei a receita.

    Luiza Helena Vieira
    Obsession Valley
    http://obsessionvalley.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei!
    Já li o livro e apreciei bastante a leitura!
    Fiquei com vontade de fazer esse bolo! Haha
    Vou salvar a receita aqui e quem sabe depois eu não me aventuro na cozinha! rs

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Frankestein me remete à minha infância. Assistia TV preto e branco e morria de medo dos filmes de "terror". Meu pai me deixava assistir acordada até tarde toda sexta-feira a noite, só eu e ele. Era uma coisa que compartilhávamos e eu adorava.

    ResponderExcluir
  4. Só me lembro de ter assistido filmes relacionados a Frankestein, nenhum livro. Já a receita deu agua na boa, vou faze-la o quanto antes, ela parece ser mega facil de fazer.

    ResponderExcluir
  5. Nunca me atraiu ler o livro Frankestein, não sei o motivo.
    ^^
    O bolo parece apetitoso
    :)

    ResponderExcluir
  6. Gizeli Regina Meistersexta-feira, agosto 31, 2012

    Depois de ver tanto filme sobre ele é dificil surgir algum interesse. Mas quem sabe algum dia!!!!
    Agora esse bolo meu Deus da agua na boca em.....:)

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho o livro Frankenstein aqui em casa, mas ainda não tive a oportunidade de ler. O bolo parece ser uma delicia.

    ResponderExcluir
  8. Olha, esse bolo é bonito e apetitoso demais para se chamar Frankenstein.

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li o livro Frankstein. Sua resenha esclareceu-me sobre o livro e pode apostar que vou fazer essa receitinha. Ele parece-me muito gostoso.

    ResponderExcluir
  10. Nunca pensei que um lugar onde "Frankestein" estaria presente seria tão bonito e gostoso! kkkk Adorei vou fazer essa receita! Mas você acredita que eu não sei a história do Frankestein?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Esse bolo fica aparentemente lindo, e parece ser muito gostoso! História triste a dela.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris