quinta-feira, 14 de março de 2013

Resenha: "Livro de Receitas para Mulheres Tristes" (Héctor Abad)

Tradução por Sérgio Molina e Rubia Prates Goldoni

Por Eliel: Qual seria a receita que qualquer pessoa busca? Seria à da felicidade? Ou a do amor?

Héctor Abad traz respostas, por vezes, sem pé nem cabeça que vão ao âmago do sentimento e revelem as mais interessantes características que estão escondidas do nosso ser. Aquelas características que estão escondidas nos mais profundos vales da nossa mente e coração.

Apesar de ter um titulo triste, o livro em si, trata dos mais diversos assuntos de forma bem divertida. A mulher pode começar a ler triste, mas dificilmente terminará como começou.
"Os dias de cara ruim, aproveite-os em tarefas de recolhimento; os dias de cara boa, aproveite-os, sem mais."
Embora Héctor fale diretamente à mulher como um bom amigo ele estende o convite aos homens para ouvir atentamente suas palavras.

Não existem capítulos, não existe classificação, são apenas textos curtos que dizem mais do que muitos livros ou são textos longos sem noção que são mais repletos de emoção do que qualquer romance.

Ironia e simplicidade são o que permeia cada página desse livro de receitas (ou seria um livro de autoajuda?). Um livro para ler diversas vezes em diversas situações e para não deixar ele se afastar de sua cabeceira ou da sua cozinha.
"Uma regra de ouro culinária é: só confie em que provou."
Apenas para que vocês possam sentir um pouco do gostinho que esse livro guarda à cada página segue o primeiro texto:
"Ninguém tem a receita da felicidade. Na hora infeliz, de nada valerão os mais elaborados cozidos do contentamento. Se para algumas mulheres a tristeza é até motor do apetite, não convém empanturrar-se nos dias de angustia. O alimento na infelicidade, não é assimilado e cria gordura. As mais saudáveis beberagens liberam seu veneno quando tomadas por uma mulher aflita.
Hábito salutar é jejuar nos dias de desgraça.
Contudo, no meu largo trato com frutas e verduras com ervas e raízes, com músculos e vísceras de diversos animais silvestres e domésticos, descobri alguns atalhos de consolação. São cozimentos simples e de baixíssimo risco. Tome-os, no entanto, com cautela. O melhor remédio, para algumas é veneno. Mas faça a prova, tente. A tristeza constipa. Recorra ao purgante das lágrimas, não fuja ao suor. Findo o jejum, prove minhas receitas.
Minha formula é confusa. Constatei que em minha arte poucas regras se confirmam. Desconfie de mim, não cozinhe minhas poções se a sombra de uma dúvida a assaltar. Mas leia este falacioso ensaio de feitiçaria: o encantamento, se valer, nada mais é que seu som – o que cura é o ar que as palavras emanam."
Esse é apenas um dos conselhos contidos nesse livro de magia, de autoajuda, ou de receitas, ainda não consegui descobrir. Mas se você quiser tentar fique à vontade, esse será um livro que você deve ter sempre por perto.


12 comentários :

  1. Gizeli Regina Meisterquinta-feira, março 14, 2013

    Nossa, não sei porque nunca achei que o livro fosse auto-ajuda. Talvez por ser da Companhia (que nunca lança algo assim). Sempre achei o título tão poético...
    Gostei dos eu texto, me animei ainda mais em ir atrás do livro. O problema é que to comprando muito e lendo devagar!!!!

    ResponderExcluir
  2. Parece de autoajuda mesmo, eu não leria. rs... Não parece interesse e pouco enriquecedor.

    Luciana

    ResponderExcluir
  3. Achei bem interessante, apesar de não ser nem de culinária, nem de autoajuda, nem de coisa nenhuma, rsrs. Acho que o autor se divertiu colocando no papel ideias que talvez tenha vontade de aconselhar a velha tia chateada da vida ou alguma Maria que viva de mal humor... ou ainda pra acabar com as chorumelas das mulheres que não tiram o bumbum da cadeira e ficam resmungando que nada melhora em suas vidas. Quem sabe seja um convite: aja, menina, aja! A vida é curta e só você pode fazer acontecer!

    ResponderExcluir
  4. Um livro de poesia. Totalmente vanguardista!

    ResponderExcluir
  5. Um livro peculiar, me chamou bastante a atenção, gostaria de ler.

    ResponderExcluir
  6. Por ser "para mulheres", minha namorada saberá disso u.u

    ResponderExcluir
  7. Hummm, legal esse livro. Não sou muito fã do tipo mas acho que leria.

    ResponderExcluir
  8. Quando vi o título, achei que teriam dezenas de receitas de doces, hahaha. Não sou muito fã de auto-ajuda, actually, acho que não leria :b

    ResponderExcluir
  9. Adoro cozinhar e acho que esse livro seria um livro bem interessante para mim.

    ResponderExcluir
  10. Ah........que delicia!!!rs
    Juro q qdo vi o título achei que era mesmo um livro triste..e que surpresa boa começar a ler e ver que é mais que um livro de auto-ajuda..são como gotas de alegria..
    Adorei o texto sobre felicidade!!
    É um livro q quero ler =)
    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Adorei o post.
    É triste saber que uma coisa tão boa como a felicidade ser tão dificil de se conquistar...

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris