domingo, 27 de janeiro de 2013

Resenha: "Algemas de Seda - A História de Jake e Mimi" (Frank Baldwin)

Por Gabi: Olá pessoal! Hoje venho trazer para vocês o primeiro livro da coleção Muito Prazer lançada pela Geração Editorial. Inspirada nos restaurantes tailandeses, que indicam o quão picante será a comida através das cores das pimentas que figuram em seus cardápios, as obras também serão classificadas por suas pimentinhas nas capas dos livros: pimenta verde para "picante", pimenta laranja para "médio picante" e pimenta vermelha para "muito picante".  

Na ''Onda Hot Pós Cinquenta Tons'', Algemas de Seda é um romance 'pimentinha verde' (picante) escrito por um homem e que chegou prometendo ter "Romance, Sexo e Suspense" na dose certa, além de ser "Mais intenso que 50 tons de cinza".   

Jake Teller (Jake) é um jovem solteiro e 'pegador' nato que dedica sua vida para viver suas eletrizantes experiências sexuais. Abdicou dinheiro, reconhecimento profissional e o amor para seguir seu dogma: fins de semanas foram feitos para  seduzir belas mulheres e levá-las ao limite.
É a luta delas que me motiva. Sempre. Sua doce agonia enquanto eu as levo até, e além dos seus limites. 
Mimi Lessing é uma bela mulher, simpática, responsável e com um emprego firme em uma empresa de contabilidade. Ela está noiva de Mark, quem julga ser a estabilidade e felicidade de sua vida. 

Jake e Mimi já se conhecem de longa data. Ambos moraram no Japão quando mais novos e estudaram na Escola Americana de Tóquio. Nas férias as famílias americanas se reuniam em acampamentos de verão e desde, então Jake não consegue esquecer a meiga filha de missionários.

Muitos anos depois, eles se reencontram em Nova Iorque, o clima já esquenta e os dois se rendem e o desejo fala mais alto logo no primeiro encontro. Jake fica surpreso e deliciado com a possibilidade de fazer com que possa concretizar as fantasias que nutria por Mimi desde a juventude no Japão.
As mulheres nunca se perdem completamente. Mesmo no sexo, mostram o que querem que seja visto. Até serem levadas ao limite. No limite, já deixaram tudo para trás. Todos os ardis. Até mesmo toda a reserva. Seu lado social é sobrepujado. Melissa está chegando lá agora.
Depois daquela noite, o mundo de Mimi vira de cabeça para baixo. Em meio aos preparativos para o seu casamento e o stress dos relatórios de contabilidade, não consegue parar de pensar em como sua vida com Mark é e será ensossa e monótona e começa a questionar suas escolhas. 

Eles viram colegas de trabalho, o que torna inevitável um contato mais estreito. Jake, então, convida Mimi para conhecer de perto seus "gostos" mais a fundo. Primeiro ela fica apenas escutando (dentro de um armário) enquanto ele está com Anne, sua madrinha de casamento. Logo depois ele a convida para assistir a todo o espetáculo de sedução, com direito a sedas brancas, gelo, música, velas e jogos eróticos. 
Inclino-me e a observo de perto. Ela está se rendendo. Não apenas às faixas, mas à ideia delas. Rendendo-se porque a verdadeira ardência não está em seus pulsos ou tornozelos, mas nos pontos que ainda não toquei.
Todo esse jogo de sedução é narrado em primeira pessoa, mas cada capítulo por um dos protagonistas, o que permite ao leitor ter uma visão mais ampla e conhecer mais a fundo a personalidade e o sentimentos de cada um. 

Os dois não são, entretanto, os únicos narradores da história. Em uma parte do livro entra em cena um narrador misterioso, que coloca modernas escutas no apartamento de Mimi e a ouve nos momentos mais íntimos. A partir daí, as mulheres com quem Jake se envolveu começam a ser assassinadas e até mesmo Mimi desaparece....

Eu achei o livro bastante superficial. Embarcado na onda dos livros eróticos, o romance de Baldwin deixou a desejar com suas massantes e exageradas  descrições. A obra poderia ser bem mais enxuta. Do meio para o final do livro, quando começou a entrar em cena o mistério achei que fosse melhorar, mas o autor não nos deixa saborear o mistério e logo 'joga' na cara do leitor quem é o "psicopata misterioso". E todas aquelas "promessas" que citei no começo, bem... foram só pretensões.  

Algo que também não gostei muito foi o fato de colocarem na capa do livro "Mais intenso que 50 tons de cinza", achei que forçaram a barra. 

Então, pessoal, vou ficando por aqui. O que acharam da resenha? Vocês são amantes ou não desse boom de livros hot do momento? Já leram "Algemas de Seda" ou algum outro erótico?

Não deixem de comentar. Até a próxima!

6 comentários :

  1. Já no início da sua resenha deu para perceber o que suas considerações finais nos afirma: é um livro superficial e cheio de promessas e pretensões vazias.
    Não é uma história pela qual eu me interessaria a ler. Achei muito sem pretexto, mas se for apenas para ler algo 'hot', então a coisa seria diferente (mas pela sua resenha até mesmo essa parte deixa a desejar).
    E, sinceramente, acho de muito mal gosto colocarem na capa de um livro "Mais intenso que 50 Tons de Cinza", pois ali já está uma prova clara que não iremos encontrar algo que podemos considerar único, já que eles mesmos estão fazendo essa comparação e obrigando-nos ao mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi!!!
    Eu já li 50 tons de cinza, confesso que esperava Muito mais.
    Acho esses livros Hot meio exagerados e não consegui me envolver com a história.
    Então acho que esse é um livro que desejo ler...rs
    A única parte que me pareceu atrativa foram as mortes. huahua. XD

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Eu a cada dia que passa , estou me apaixonando por esse tipo de leitura . Depois da sua resenha , me deu mais vontade ainda de ler esse livro e ver o contexto todo !!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Parece muito copia dos 50 tons, acho que so uma serie com esse tema ja esta de bom tamanho. Obrigada pela resenha, me ajudou a conhecer o livro e ver que ele não é muito necessario.

    ResponderExcluir
  5. Há um erro na resenha. Melissa Clay não é a Mimi. Elas nem se relacionam na trama. Melissa é uma antiga paixonite de adolescente de Jake e Mimi é a personagem principal do livro, a colega de trabalho que está noiva. O livro é interessante, porém o final é confuso. Dizer que é "mais intenso que cinquenta tons de cinza" é sacanagem! A história em nada se parece com a de Ana e Grey. Jake e Mimi nem se relacionam fisicamente. Enfim, gostei de ter lido...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana! Obrigada pelo comentário e também pelo toque. Peço desculpas pelo erro. Já o consertei na resenha.

      Volte sempre!! ^^

      Bjs

      Excluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris