quinta-feira, 9 de setembro de 2010

INDICAÇÃO: "Nós, as sogras" - Christiane Collange

Hum. Assunto polêmico: Sogra. Quem aqui já não teve que compartilhar o namorado (a) com aquela sogra difícil de encarar? Pois é, aquele almoço em família, o encontro pela primeira vez. É, pode começar a pensar, você já deve ter passado por isso e, senão passou... Um dia esse momento vai chegar!

Óbvio que as sogras não são sempre as vilãs, muitas vezes elas são ótimas! É verdade! Eu mesma conheço ótimas sogras, como a minha mãe, por exemplo, ou a mãe da Juny. Difícil quem não goste delas! Agora se você ainda não conheceu sua sogra, como eu rs, não se deixe intimidar. Seja você mesma, pois é assim que você conquista a sua credibilidade perante as outras pessoas. E não deixe de ler o livro "Nós, as sogras", lançado pela Editora Sá.

Nunca se esqueça do que você é, pois é o que você tem de melhor. Boa sorte na conquista com a sogra! (rs).

Nós, as sogras
Autor: Christiane Collange
Tradução: Laura Anette F. de Moraes, Ana Maria Queiroz, Soly Mosse, Magui Coimbra e Myriam Gewerc
Capa: Moema Cavalcanti
Ilustração: Lúcia Brandão
Formato: 16 x 23 cm
ISBN
: 9788588193321
R$ 29,00

Clique
aqui para comprar.

Sinopse: Nós, as sogras: as mulheres tomam a palavra e falam dos limites e dificuldades de viver este papel tão delicado.
Nada fácil ser uma sogra. Mesmo que o mundo tenha evoluído, as sociedades tenham mudado seus valores, o papel da Sogra e os preconceitos que pesam sobre sua figura não parece ter sofrido tantas modificações historicamente.
Fruto de sua experiência – ela tem quatro filhos homens e quatro noras, a escritora e jornalista Christiane Collange decidiu conduzir uma pesquisa sobre esta relação tão delicada.
Autora de inúmeros livros sobre as mulheres e as relações familiares, ela foi escutar mais de uma centena de Sogras em toda a França, convidando-as a falar sobre suas relações com as novas famílias formadas por seus filhos.
A constatação final é inapelável: a relação sogra/nora não é nunca fácil para ambas as partes!
O livro apresenta inúmeras situações de confronto emocional e até mesmo as anedotas – freqüentemente trágicas, mas das quais conseguimos rir –, onde cada um(a) poderá se reconhecer. Mas iremos encontrar também algumas pistas preciosas para se ter um bom relacionamento com noras, genros, filhos casados e netos. E assim, podermos usufruir mais integralmente os prazeres dos “domingos em família”.
Jornalista, escritora e mãe de família numerosa, Christiane Collange (nascida Servan-Schreiber, em Paris, 1930) consagrou toda a sua carreira aos problemas da sociedade, à promoção da mulher moderna e à reflexão sobre as relações humanas e familiares numa sociedade em mutação.Foi redora-chefe de L’Express, editorialista de Elle e Madame Figaro, apresentadora de rádio e televisão na França.Também criou um site na internet dedicado à menopausa. Escreveu quinze livros, entre eles, vários best-sellers na Europa.Tem quatro filhos, quinze netos e acaba de virar bisavó. Dela a Sá Editora publicou também A segunda vida das mulheres (2005).

5 comentários :

  1. Adorei! Eu quero o livro...Afinal serei uma sogra, algum dia, espero que tarde, e não quero ser chata. Quero aprender a aceitar as escolhas dos meus flhos.
    Ótima dica...
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  2. Quero ler, quem sabe encontro uma forma de aguentar minha sogra kkk

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Mas tem sogras que não tem jeito, nao da para entender kkkk

    ResponderExcluir
  4. Curti o texto, Paula!
    A minha sogra é legal XD Muita sorte! UHAUHAUH

    ResponderExcluir
  5. Curti a indicação, um dia todas nos (ou a maioria pelo menos) será uma sogra, e existem sogras legais!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris