sábado, 21 de janeiro de 2012

[Anime e Mangá]: Battle Royale

Começo de ano, as tv’s brasileiras sempre lançam os reality shows, ame ou odeie. Há 12 anos quando pouco se via dos programas de confinamentos por aqui, um livro usando o tema se tornava um dos romances mais vendidos do Japão e posteriormente fazendo sucesso na Europa, mas até hoje não foi lançado por aqui. Mas o que isso tem haver com anime e mangá? É que esse livro ganhou uma versão em mangá em 2000 e chegou aqui em 2006, logo se tornou um sucesso e febre nos fóruns de Internet e fanfics, além de ser um dos primeiros mangás lançados no país no formato japonês (Tankohon.)

A história do mangá é a seguinte: Em um futuro não tão distante, um país fictício chamado “Grande República do Leste Asiático” vive um regime ditatorial, além de viver em uma espécie de comunismo, sem contato com outros países (que lembra muito o regime da Coréia do Norte). Nessa sociedade, jovens vivem rebelando-se contra o estado que acha como saída criar o Reality show: Battle Royale. O programa é simples, o governo escolhe uma classe aleatória do colegial, onde todos são equipados com coleiras que explodem, se por acaso o participante tentar fugir ou tirá-la. Existem várias malas distribuídas aleatoriamente, podendo contar desde uma arma até um garfo, após isso, os alunos são jogados em uma ilha (essa ilha é baseada na ilha de Kagawa), só vence e volta para casa, o único aluno que ficar vivo.

Mas além de uma premissa forte, a obra tem ótimos personagens e desenvolve muito bem até os antagonistas. Nessa situação se encontra o protagonista, Shuya Nanahara, um jovem que perdeu os pais e vive no orfanato com seu melhor amigo Yoshitoki, que morre antes do programa começar por não querer participar, assim Shuya sente-se obrigado a proteger Noriko Nakagawa, garota por qual seu amigo nutria uma forte paixão, além de juntar o máximo de pessoas que querem sair vivas e dar um jeito de fugir da ilha.

Dado o ponta pé inicial, o que faz de Battle Royale algo que deve ser lido é como o autor Koushun Takami consegue abordar os variados sentimentos do ser humano, onde você vê o próprio protagonista como um maníaco idealista louco por justiça, pessoas lutando contra a loucura do jogo e as relações entre as pessoas naquele cotidiano passando por tudo isso de maneira profunda e dinâmica. O livro nunca chegou ao Brasil, mas o mangá foi lançado em 15 volumes pela Conrad e o filme chegou em 2007 com o nome “Batalha Real” (lançado em 2000 no Japão). Confira o trailer:

9 comentários :

  1. Que temática diferente! Esse com certeza eu quero assistir porque nunca ouvi falar de nada igual *-*
    Pena que o mangá já foi todo lançado aqui no Brasil, se não eu acho que dava pra acompanhar...

    Amei a dica :)

    Abraços,
    http://leitorasanonimas.com

    ResponderExcluir
  2. Me lembrou um pouco "Jogos Vorazes", parece muito bom!

    ResponderExcluir
  3. Battle Royale eu li o primeiro mangá, e apesar de eu ter ficado um pouco traumatizada rsrs, a história em si é muito boa. Eu assisti o filme também (corajosa eu sou). Eles suavizaram bastante coisa pelo o que me contaram, pois nos mangás é mil vezes pior. Eu tenho mais estômago para ler, infelizmente rsrs

    ResponderExcluir
  4. olha só se esses desenhos não são lindos! é uma arte de se admirar mesmo, quem sabe um dia eu domino a técnica (estou tentando!kkk)

    ResponderExcluir
  5. eu lembro ateh hoje como foi marcante para mim ler battle royalle! eu ainda não tinha internet no computador e meu amigo fez um cd pra mim com os mangás traduzidos e foi dmais.. eh simplesmente chocante acompanhar a história de cada personagem! no começo eu não gostava do traço, achava meio entre realista dmais/caricatura, mas foi melhorando cada vez mais conforme os mangás! uma história incrivel.

    --
    hangover at 16

    ResponderExcluir
  6. Putz, eu to com esse filme pra ver há mt tempo! Vendo o trailer agora fiquei com mais vontade de assistir... deve ser foda.

    abraços

    ResponderExcluir
  7. Fiquei sabendo do mangá pelas pessoas compararem ele com Jogos Vorazes, e ele realmente me interessou.
    Uma pena que tenha sido em 2007, onde nunca passava pela minha cabeça que um dia iria querer um mangá HAHA
    Vou tentar achar pra comprar, apesar de achar que será bem complicado :\

    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Parece ser bem fodão, mas tbm nunca li!! Parabéns pela postagem! :D

    ResponderExcluir
  9. Queria muito que relança-ssem o manga,aqui no Brasil,ja havia lido resenhas de BR, e existem muitas comparaçoes entre Br e The Hunger Games. Eu,particularmente,acho que foi plagio,por parte da autora de The Hunger Games.Uma pena,o manga nao ter sido relançado... Porque se fosse,eu compraria! :)

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris