segunda-feira, 23 de julho de 2012

[Minhas Palavras] "O Poder das Palavras"


A coluna "Minhas Palavras" apresenta textos originais, de diversos temas, produzidos pela equipe do Dear Book.

"O Poder das Palavras"

Por: Sheila Schildt, Psicóloga Clínica e Resenhista do blog.


Créditos da imagem aqui
Recentemente andei realizando uma “garimpada” na minha caixa de entrada de e-mails. Procuro sempre fazer isso quando ela ultrapassa a marca – para mim seriamente preocupante – de mais de 400. Não sei por que, mas minha personalidade obsessiva simplesmente não tolera a bagunça que é a caixa de entrada do Gmail. Custava criarem umas pastinhas? Aqueles marcadores não resolvem, continua tudo misturado ....

Pois bem, o que faço é abrir um por um os e-mails, principalmente os com anexo, e então separa-los por categorias, reenviar, excluir os repetidos, os que não mais servem, mas, principalmente, voltar a me emocionar com algumas das mensagens.

É engraçado como podemos deixar de lado tão displicentemente palavras que nos tocam tão profundamente ... várias delas não tinham sido reencaminhadas, o que é uma pena! Quando as releio, minha vontade é sempre compartilhá-las com meus amigos, mas também seria cansativo lotar sua caixa de entrada com dezenas de e-mails que, talvez pela correria do dia-a-dia, não terão a oportunidade de serem lidos e, mais importante ainda, sentidos.

Meu sono não anda muito regular, e acordei exatamente a meia-noite pensando em uma destas mensagens em particular. De maneira resumida, fala de um garotinho que não conseguia controlar a raiva, e a quem o pai aconselha pregar em uma tábua até aprender a dominar o turbilhão de sentimentos. Cumprido o conselho do pai, este mostra ao filho que, sempre que este “martelava” sua raiva tinha a possibilidade de resgatar os pregos, mas não de apagar as fundas marcas impressas.

Isso pode ser perturbador em um primeiro instante. E nós? Quantas vezes num momento de descontrole extremo imprimimos nas “tábuas” que nos rodeiam marcas que nunca mais poderão ser apagadas? Já paramos para pensar que palavras e atitudes podem ferir tanto ou mais do que uma bofetada no rosto? Será que as pessoas conseguem se dar conta de que fazem isso?

Afinal, é muito fácil pedir desculpas, dizer-se que errou, mas nada apagará o dito, ou fará o tempo correr para traz a fim de desfazer o ocorrido. Mas, por outro lado, também podemos pensar nas marcas “positivas” que as palavras imprimem nas pessoas. Por que não? Afinal de contas, também é difícil esquecer a primeira vez que se ouve “eu te amo”, as palavras de consolo quando enfrentamos alguma derrota, ou o simples silencio contemplativo, que ampara e acalma no sofrer.

Engraçado como tudo hoje em dia é taxado de “depressão”. Acaba-se um noivado, perde-se um ente querido, sofre-se funda desilusão e já se está – que tragédia! – com depressão. É incrível como a maioria das pessoas não se permite mais ficar triste e expressar esta tristeza. Falei para uma amiga do quanto uma mensagem que me enviou foi importante, visto eu estar passando por uma fase de elaboração de alguns lutos, e ela ficou muiiiiiiiiiiitoooooooo preocupada.

Não sei vocês, mas eu, sim, fico triste quando a vida parece tomar rumos inesperados, e me faz encarar perdas dolorosas. Choro. Como chocolate. Muito chocolate. Ou não como nada. Fico com vontade de ficar em casa, com aquele moletom velhinho, e assistir um filme comendo pipoca. Ou de deixar o telefone tocar até cair na caixa de mensagem. E sabem por que não me esforço por ser diferente? Por que sei que isso PASSA.

Acredito que muitas vezes as dificuldades pelas quais passamos são oportunidades que a vida nos dá para refletir, amadurecer, e seguir mais fortes para as novas provas que virão, num processo de amadurecimento contínuo. E se as encararmos como fatos banais, sem importância, e que não devem ser sentidos, por mais dolorosos que sejam, talvez estejamos deixando passar a oportunidade de crescer.

Por fim, lembre-se: palavras são poderosas, mais do que você imagina. Talvez seja tarde para desfazer as que causaram mágoas, mas nunca é para voltar atrás e pedir desculpas. Nem para deixar pequenas marquinhas, daquelas “boas”, nas pessoas que são importantes para você.

11 comentários :

  1. Cada dia que venho no Dear, acabo me emocionando de uma maneira diferente.
    Seja um post cheio de curiosidades e imagens lindas, seja uma resenha de um filme ou livro ou seja assim, na forma de um texto que toca a gente profundamente.
    Não temos noção do valor que as palavras tem e em inúmeras vezes, nós mesmos não sabemos como usá-las.
    Seria tão bom se pudéssemos deixar nas pessoas, somente marcas/palavras boas..mas isso quase nunca é totalmente possivel.
    Talvez ferimos com a mesma intensidade que somos feridos e isso vai gerando uma série de inimizades e coisas mal resolvidas.
    Ainda acredito no amor, mas acredito também na maldade humana...e isso é mal.
    Só para não estender muito, o texto ficou maravilhoso!!!!!(creio que um dos melhores que já tenha lido em toda a vida)
    Parabens!!!

    Beijos e boa semana!!!

    ResponderExcluir
  2. É verdade.
    A palavra trás vida e morte.

    Bacio, Selene Blanchard
    MODA E Eu
    Modaeeu.blogspot.com
    Espero sua visita

    ResponderExcluir
  3. Eu também organizo minha caixa de e-mail. Me perco quando está muito bagunçado. Concordo, as palavras são muito poderosas, e mudar uma é mudar o significado de um texto completo.

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    Gostei demais do texto, tudo o que foi dito é verdade, as vezes pelo tempo corrido, ou pela falta dele, deixamos passar palavras que mudam e edificam nossas vidas. Ou, as vezes, pelo estresse do dia-a-dia magoamos pessoas com palavras e essas não podem ser apagadas jamais. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  5. Minha briga com o gmail é não poder criar pastas. =[
    Sim, palavras têm poder... me tds os sentidos.

    ResponderExcluir
  6. Acho que todos temos esses momentos, já perdi as contas de quantas vezes fiquei
    sentadada com moletom velho frente da tv comendo muiiiitoooo chocolate.
    Mas faz parte da vida tds os dias nos aprendemos alguma coisa, somos guerreiros que batalham ate mesmo nos nossos sonhos por isso precisamos de dias assim...
    Adorei o teu texto vc escreve maravilhosamente bem. bj

    ResponderExcluir
  7. A palavra tem poder desde o nosso pensamento. Quando pensamos já estamos pondo em funcionamento palavras que poderão vir a se convertem em ação pela nossa boa ou pelos nossos atos. Ela é forte, poderosa e precisamentos ter cuidado com o que vamos pensar, falar e agir. Seu blog está ótimo e adorei o que você escreveu.

    ResponderExcluir
  8. Eu acredito no poder das palavras. Acho que se você ficar falando coisas negativas e tals, você vai acabar atraindo isso para você. Realmente temos que ter cuidado com o que falamos, palavras são poderosas, não podem machucar fisicamente, mas emocionalmente podem fazer um estrago e tanto!

    Adorei o texto!

    Beijos.

    Beatriz - Blog Escrevendo Mundos

    ResponderExcluir
  9. Eu acredito no poder das palavras.

    ResponderExcluir
  10. Realmente, poder incontestável este das palavras, algumas salvam vidas, outras .. acabam com as mesmas, inclusive as nossas \=
    E, parabéns pelo texto, por usar de forma tão boa e marcante (no bom sentido rs) as palavras ;)

    ResponderExcluir
  11. Palavras, ao meu ver, são piores do que qualquer tipo de agressão física, arrasam ou constroem o seu interior. Bendito é aquele que as usa para construir e não destruir. É bom refletir sobre isso!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para nós! Pode parecer clichê, mas não é. Queremos muito saber o que achou do post, por isso deixe um comentário!

Além de nos dar um feedback sobre o conteúdo, contribui para melhorarmos sempre! ;D

Quer entrar em contato conosco? Nosso email é dear.book@hotmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Layout de Giovana Joris